Os maiores erros na definição de indicadores de negócio

Posted on Leave a commentPosted in Definição de métricas de negócio

Definir indicadores de negócio de modo consciente é fundamental para se conseguir analisar o negócio objetivamente. É essencial que os indicadores analisados mostrem aos gestores o caminho a seguir, de modo a corrigirem-se erros e aplicarem-se novas estratégias. Existe ainda muita dificuldade em definir indicadores de negócio e neste artigo apresentamos os maiores erros que acontecem quando chega a hora de decidir que indicadores vamos analisar.

Soluções de monitorização erradas

A equipa que tem a responsabilidade de escolher os softwares de gestão muitas vezes não tem conhecimentos sobre as verdadeiras necessidades dos utilizadores destas ferramentas. Assim sendo, quem deve optar por escolher o software mais apropriado são os próprios gestores pois são eles que conhecem com pormenor os problemas que enfrentam diariamente. Cada vez mais os softwares de monitorização são simples e intuitivos, permitindo que qualquer pessoa, mesmo sem conhecimentos técnicos, entenda o seu modo de funcionamento.

Utilizar o Excel como plataforma de gestão de indicadores

O Excel é provavelmente a ferramenta mais utilizada em todo o Mundo nas empresas e é apreciado por apresentar uma interface simples de executar algumas funções muito usadas, como cálculos e planilhas. Contudo, o Excel apresenta pontos fracos que residem na qualidade e coerência da informação gerada. Os processos manuais do Excel são muito passíveis de falhas. Assim, é necessário reduzir o trabalho manual realizado no Excel. O Excel deve ser encarado como um visualizador de dados e não como um gerador de informação.

Olhar para o banco de dados como a solução para todos os problemas

Os bancos de dados são uma peça-chave de muitos sistemas analíticos, mas não deve ser encarado como a solução para todos os problemas de informação. Os bancos de dados não devem ser implantados antes de se analisar com pormenor as reais necessidades da organização. Para evitar este erro é preciso identificar o melhor método de integração e conhecer bem o acesso às informações.

Adquirir produtos de gestão para análises gerais

Quando o negócio não tem objetivos específicos bem definidos qualquer ferramenta serve pois só se consegue analisar o negócio de um modo muito superficial. Os softwares de monitorização do negócio devem ser aplicados quando a organização tem consciência das suas reais necessidades e quando sabe quais os indicadores que devem ser analisados para melhorar o seu desempenho.

Saiba como criar métricas relevantes para o seu negócio

Posted on Leave a commentPosted in Definição de métricas de negócio

Para que uma empresa consiga obter sucesso e resultados positivos, é fundamental que se definam as métricas mais importantes que nos permitam avaliar a rentabilidade e produtividade do negócio. Hoje em dia, com a possibilidade de termos dados em tempo real, é mais fácil termos acesso à informação. Mas será que sabe como criar métricas relevantes para o seu negócio? Neste artigo, deixamos-lhe algumas dicas!

Agrupar os dados: com soluções como o Multipeers, é possível agregar todos os dados da empresa num mesmo local, apresentando-os de forma simples e apelativa. Deste modo, o tempo gasto a procurar a informação é mais reduzido e as decisões tomadas são mais conscientes e fundamentadas.

Tornar os dados importantes: os dados recolhidos têm que ter um fundamento e um objetivo, caso contrário perdem toda a sua importância. Assim, é fundamental que na hora de recolher dados já saibamos o que pretendemos analisar com eles.

Criar a própria definição de sucesso: cada departamento deve definir com clareza em que ponto é que atingem o nível de sucesso, tendo em conta que devem ser realistas pois se colocarem valores demasiado irreais, o nível de frustração poderá ser maior. As métricas que analisam em cada departamento devem estar de acordo com esta definição de sucesso.

Cada negócio tem as suas especificidades, mas existem métricas que devem ser sempre analisadas, pois dão-nos uma boa visão sobre o estado atual da empresa.

Destacamos a taxa de conversão que é a contabilização de quantas conversões foram feitas em relação ao tráfego total que o site da empresa teve e o custo de aquisição de cada cliente é a soma do total gasto com marketing e vendas a dividir pelo número total de clientes.