Franquias disponibilizam informações facilitadas

Franquias disponibilizam informações facilitadas

Posted on Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

O modelo de franquia vem crescendo ano após ano, novas redes são criadas e a concorrência fica cada vez mais acirrada.

Para uma franqueadora se estabelecer em um mercado tão competitivo é necessário cada vez mais automatização.

Utilizando a tecnologia da informação para coletar e processar informações em tempo real garantindo rapidez e eficiência nas tomadas de decisões resultam em franquias de sucesso.

Franquias que desejam se estabelecer precisam conhecer o que iremos abordar nesse artigo.

Personalização dos clientes

Com a concorrência de um mundo cada vez mais globalizado, cada segundo é importante, processar e analisar milhares de informações em tempo real, possibilita as franquias conhecer as preferências e necessidades dos clientes, e como solucionar seus problemas.

Hoje por mais que o produto das franquias seja um “commodities” todos os clientes querem ser chamados pelo nome, ou seja, eles querem ser atendidos de forma personalizada.

Sabendo disso, definir seu buyer persona e monitorar a jornada de compra é uma missão que todos os negócios vem buscando, e as Franquias estão nesse cenário. Isso garante aos franqueados economia de tempo, assertividade com os prospects.

Além disso conhecer cada passo dos consumidores possibilita melhorias nos processos.

De olho no mercado

Se de um lado existe a necessidade da personalização dos clientes, do outro um olhar atento ao mercado e também a concorrência é um fator crítico para os negócios.

Monitorar minuto a minuto o mercado possibilita a identificação de problemas e a correção rápida, ou então nos acertos a potencialização dessas ações assertivas.

Alguns modelos

As franquias de marketing digital são um exemplo bem interessante que utilizam as informações em favor de toda a rede.

Por exemplo a Liguesite utiliza-se de sistemas automatizados de coleta e processamento de informações para o benefício de toda a rede.

Além de processos automatizados com um clique para a publicação de seus sites, lojas virtuais e portais.

Fontes de dados e conteúdos

O Multipeers é um sistema de análise de dados em tempo real com ele é possível aglomerar num só sistema toda a informação relativa ao negócio e tem se mostrado flexível para diversos segmentos inclusive para as Franquias.

Com esse sistema as informações se tornam mais simples, reduzindo o tempo que anteriormente se gastava para coletar e processar as informações provenientes de várias fontes.

Vantagens ao utilizar o Multipeers em franquias

A redução de custos ao simplificar os processos, pois a gestão de informação em tempo real apresenta a informação de forma compactada e pronta para análise, com isso a redução do tempo com analises de extensos relatórios, sendo assim os franqueados e colaboradores das franquias poderão realizar outras atividades.

Metas cumpridas

Metas em franquias é um assunto bem delicado, então, logo após a implantação do Multipeers nos setores, a média de 70% dos objetivos mensais poderá ser alcançada.

Além disso a reorganização de equipes é algo possível com informações bem ajustadas do sistema.

Se você precisar de ajuda para escolher a melhor franquia para investir, ou simplesmente deseja abrir o seu próprio negócio com informações do sistema Multipeers, para ter mais segurança, liberdade e crescer, fique à vontade para falar conosco.

Um artigo: liguesite.com.br/blog 

Conheça as 4 fases de um desastre informático e saiba como proteger-se

Conheça as 4 fases de um desastre informático e saiba como proteger-se

Posted on Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

Os desastres informáticos existem e desengane-se quem pensa que só acontece aos outros. As causas para acontecerem são imensas: infraestruturas desadequadas, profissionais sem qualificação suficiente, falta de software de segurança, entre muitas outras. Neste artigo, vamos falar sobre as fases de um desastre informático e dar-lhe algumas dicas para que possa proteger-se e evitar estas situações no futuro!

Fase da preocupação

Após um desastre, e caso a empresa não esteja devidamente protegida, surge uma onda gigante de preocupação. “Será que perdemos todos os dados?”: a resposta afirmativa a esta pergunta pode resultar numa quebra de produtividade e refletir-se-á no lucro da empresa. A empresa, nesta fase inicial do desastre informático, sente-se perdida e não consegue reorganizar-se de modo a continuar a produzir normalmente.

Fase da aceitação e compreensão

Após a fase inicial do pânico e da preocupação, chegou a hora de analisar o verdadeiro impacto que o desastre vai ter para a empresa. Assim, é necessário avaliar o que é preciso refazer, que dados foram mais afetados, entre outros aspetos imprescindíveis ao bom funcionamento da empresa.

Fase de refazer o que já estava feito

Esta é a fase em que terá que organizar o trabalho que já tinha sido feito anteriormente. Por vezes, um desastre informático deita por terra trabalho feito há anos. É importante ter consciência de que nesta fase o trabalho antigo e o trabalho atual se vão sobrepor, o que fará a carga de trabalho dos colaboradores aumentar significativamente. É necessário fazer uma boa gestão do tempo para não perder o trabalho antigo e ao mesmo tempo não prejudicar as tarefas atuais.

Fase da normalidade

Depois de toda a confusão gerada pelo desastre informático, chegou a hora de voltar à normalidade. Não será uma tarefa fácil, visto que um desastre informático deixa sempre sequelas, mas aos poucos a empresa voltará a entrar na sua rotina habitual. É fundamental que depois de uma situação deste tipo, as empresas se protejam e garantam que em desastres futuros têm o controlo sobre os seus dados.

Planos de disaster recovery

Planos de disaster recovery são essenciais para planear ações que garantem que um desastre não interfere no desempenho da empresa. Além desta ação proativa, os planos de disaster recorvery têm também uma ação reativa, através da ação da execução de ações de emergência, planeadas previamente e que garantem a resolução imediata de problemas. O disaster recovery define-se ainda como o conjunto de procedimentos a executar em situações de crise. O objetivo final é saltar os dados da sua empresa para que a sua informação se mantenha sã e salva.

“Vale mais prevenir do que remediar” é uma verdade absoluta no que diz respeito a desastres informáticos. Conheça as soluções da IT PEERS a nível da segurança e garanta que não perde informações valiosas mesmo nas situações mais extremas!

Saiba como aproveitar todas as potencialidades do Big Data

Saiba como aproveitar todas as potencialidades do Big Data

Posted on Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

Big Data é um termo que tem estado em voga nos últimos meses. Big Data é o termo que descreve o incomensurável volume de dados (estruturados ou não) que têm impacto nos negócios diariamente. Mais importante do que a quantidade de dados, é o que as empresas podem efetivamente fazer com esses dados. Segundo a IBM, até dezembro deste ano haverá três vezes mais dispositivos conectados a internet do que pessoas no Mundo. Este dado é prova mais do que suficiente da quantidade de informação que é gerada a cada minuto, o que se revela um desafio para as empresas. O que fazer com tanta informação? Como tirar partido dos dados gerados diariamente? Neste artigo vamos mostrar-lhe como aproveitar todas as potencialidades do Big Data.

Analisar o negócio em tempo real

A informação cresce a um ritmo muito acelerado, o que torna cada vez mais difícil a sua análise. A solução indicada é analisar os dados em tempo real para tirar o máximo partido da informação. Produtos como o Multipeers permitem analisar a cada segundo o que se está a passar com o negócio. Desta forma, é possível tirar o máximo partido dos dados para tomar as melhores decisões para o negócio. Aliar a grande quantidade de dados gerada nas empresas a uma análise em tempo real permite obter insights essenciais para o sucesso dos negócios.

Melhor recolha dos dados

Os dados surgem dos mais diversos canais e através do Big Data é possível centraliza-los e agrupá-los por afinidades. É possível estar mais perto do cliente através da recolha de dados por meio de questionários, aplicações, cartões de fidelidade, entre outros instrumentos. Os dados recolhidos são essenciais para que se possa fazer um planeamento assertivo das ações de marketing e comunicação.

Maior eficácia do negócio

Mais do que conhecer o mercado, as empresas conseguem, através do Big Data, usar os dados para mudar o negócio e aumentar o retorno sobre o investimento. Usar os conhecimentos das experiências analíticas permite às empresas criar novos indicadores de negócio e analisá-lo de modo mais abrangente e objetivo. Desta forma, conseguirão melhores níveis de rendimento que se refletirão no sucesso do negócio.

Ter as ferramentas certas

É fundamental que as empresas tenham as ferramentas certas para poderem lidar da melhor forma possível com o vasto volume de dados que estão a criar todos os dias. O Datapeers, por exemplo, é uma solução inovadora que ajuda as empresas a cumprir os requisitos legais e a melhorar a qualidade dos processos de desenvolvimento, garantindo a proteção e confidencialidade dos dados. O novo regulamento de proteção dos dados da União Europeia vem reforçar a importância da informação e a necessidade cada vez maior de a proteger.

Os erros mais comuns na gestão de clientes

Os erros mais comuns na gestão de clientes

Posted on Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

Dicas para evitar os erros mais comuns na gestão de clientes

A satisfação do cliente é um dos principais objetivos de qualquer negócio. Costuma dizer-se que um cliente satisfeito conta a sua experiência a uma pessoa, mas um cliente insatisfeito partilha o seu desagrado por 20 pessoas! Assim sendo, é fundamental que os gestores saibam como gerir os clientes, de modo a prestar-lhes o melhor serviço possível. Neste artigo vamos abordar os erros mais comuns na gestão de clientes e dar dicas para evita-los!

Não conhecer o cliente e as suas necessidades

Um dos piores erros na gestão de clientes é tratar todos os clientes da mesma forma. É desagradável quando somos atendidos por um operador que parece robotizado e que tem um discurso ensaiado e não foge ao guião. As ferramentas CRM ajudam as empresas a conhecer cada um dos clientes, as suas necessidades e preferências. Também fornecem informação sobre o momento mais adequado para agir, seja pelo envio de uma campanha especial ou de uma amostra de produto. Pode conectar um sistema CRM a um sistema de monitorização de negócio como o Multipeers. Desta forma, terá informação em tempo real e sempre atualizada sobre os seus clientes.

Perseguir o cliente

Algumas empresas não sabem respeitar o cliente e enviam informação repetida inúmeras vezes. Este tipo de atitudes afasta o cliente da empresa e faz com que ganhe até uma certa aversão à marca. O envio de campanhas de email não deve acontecer todos os dias nem todas as semanas. Após um pedido de informação não deve haver uma perseguição constante por telefone até o cliente decidir se vai comprar ou não. Esta pressão só vai fazer com que o cliente decida não comprar nada e vai espalhar a sua má experiência junto do seu círculo de amigos e familiares.

Vender apenas uma vez

Muitos comerciais preocupam-se apenas com a venda única e não trabalham no sentido de fidelizar o cliente. É certo que a primeira venda é, na teoria, a mais difícil, visto que o cliente ainda não conhece a empresa e os produtos. Focar-se na venda única é um erro muito comum que pode fazer com que a empresa perca vendas no futuro. As equipas comerciais devem ter a preocupação de manter um contacto com o cliente de modo a orientá-lo para compras futuras e isso consegue-se através de um bom serviço pós-venda.

Complicar o atendimento ao cliente

Infelizmente há muitas empresas especialistas neste campo, sobretudo empresas de serviços de telecomunicações e internet. É muito aborrecido para um cliente ter que repetir o seu problema para três ou quatro pessoas diferentes. O atendimento ao cliente deve ser sempre o mais agradável e curto possível pois só assim é possível passar uma imagem de profissionalismo. Se o cliente precisa de falar com quatro pessoas antes de ver o seu problema resolvido, vai ficar com a sensação de que a empresa é desorganizada.

Não orientar e educar o cliente

Disponibilizar conteúdo relevante e útil para o cliente sobre os produtos ou serviços é uma forma de educar os clientes e de partilhar informação importante para que ele escolha o seu produto. Criar uma secção de perguntas frequentes, criar um blog sobre a área da sua atividade e ter uma presença assídua nas principais redes sociais são boas formas de educar o cliente sobre o seu produto.

Dicas práticas para melhorar o desempenho da sua empresa

Dicas práticas para melhorar o desempenho da sua empresa

Posted on Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

Aumente o desempenho da sua empresa com dicas práticas

A elevada concorrência obriga as empresas a melhorar o seu desempenho diariamente, de modo a garantir que utilizam os melhores processos e que obtêm os melhores resultados. Nos dias agitados do mundo dos negócios, nem sempre é fácil encontrar formas de melhorar o desempenho e muitas vezes focamo-nos apenas na redução dos custos e acabamos por nos esquecer dos restantes aspetos. Neste artigo, apresentamos dicas práticas para melhorar o desempenho da sua empresa!

Analisar o negócio

Parece uma dica básica, mas falha imensas vezes. Na maior parte das empresas, os gestores baseiam as suas decisões em relatórios com alguns dias de atraso, o que faz com que a sua ação seja sempre reativa e não proativa. Analisar o negócio em tempo real é cada vez mais uma tendência no mundo dos negócios pelo que softwares como o Multipeers fazem cada vez mais sentido. Se souber a cada instante o que se passa no seu negócio, será capaz de tomar as melhores decisões e conseguirá estar sempre um passo à frente da sua concorrência.

Investir na formação

Formar os funcionários é um investimento que traz um retorno positivo a curto prazo. Quanto mais qualificados os colaboradores forem, melhor serão capazes de executar as suas tarefas e, consequentemente, o desempenho da empresa será melhor.

Manter o foco

No seu dia-a-dia deve eliminar todos os tipos de distração que possam prejudicar o trabalho. Isso não significa cortar o acesso às redes sociais ou impedir as pausas para café. O mais importante é manter os colaboradores motivados e empenhados na realização das tarefas pois se eles estiverem comprometidos com as suas tarefas, será mais fácil eliminar as distrações de um modo natural.

Evitar reuniões desnecessárias

É prática comum nas empresas haver reuniões por todos os motivos e sem nos apercebermos este é um dos principais motivos pelos quais perdemos mais tempo. Aconselha-se a que as reuniões sejam feitas em pé, de modo a que as pessoas não se acomodem e falem de forma objetiva sobre os principais assuntos.

Adiantar trabalho

“Não deixe para amanhã o que pode fazer hoje” é uma regra valiosa e que tem consequências positivas para um dia mais produtivo. Se chegar mais cedo ao trabalho não espere o seu horário começar e vá adiantando aquela tarefa complicada que tem estado a adiar.

Fazer pequenas pausas

Ao contrário do que muita gente pensa, passar muito tempo em frente ao computador não é sinónimo de maior produtividade. Fazer pequenas pausas ao longo do dia é aconselhável para que mantenha a concentração durante o resto do dia. Isso vai libertar a sua mente e vai ser capaz de realizar as suas tarefas com maior foco.

Como gerir melhor o tempo na área comercial

Como gerir melhor o tempo na área comercial

Posted on Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

Aprenda a gerir melhor o tempo na área comercial

“Tempo é dinheiro”: mais do que nunca esta máxima fez sentido! Vivemos apressados, a um ritmo alucinante e daríamos tudo para poder esticar o nosso tempo, de modo a que pudéssemos completar todas as tarefas em tempo útil. A gestão do tempo é uma das preocupações de todos os profissionais da área comercial. Os contactos são muitos, as reuniões multiplicam-se e há dias que nos sentimos perdidos. Como o nosso dia não tem 48 horas, é fundamental saber gerir o tempo na área comercial. Neste artigo, deixamos-lhe 7 dicas que o ajudarão a gerir melhor o seu tempo!

Delegue tarefas

Existem profissionais que têm uma grande dificuldade em delegar tarefas pois têm receio de que o resultado final não seja tão bom como se tivesse sido realizado por eles próprios. Querer fazer tudo sozinho é um grande erro pois haverá algo que vai ficar menos bem feito. É essencial que tenha total confiança na sua equipa para que possa delegar tarefas de consciência tranquila. Deste modo, vai libertar-se para que possa desempenhar a cem por cento as tarefas que de facto dependem apenas de si.

Imponha limites nas reuniões

É um hábito bem português prolongar as reuniões e sem se aperceber é uma das razões que o faz perder mais tempo. Estabeleça uma agenda da reunião e force-se por cumpri-la. As reuniões comerciais devem ser objetivas e diretas ao assunto, caso contrário será uma perda de tempo para ambas as partes.

Estabeleça as prioridades no dia anterior

O que é que é mais importante neste momento: angariar novos clientes, vender mais para clientes antigos ou marcar reuniões? Se planear as suas atividades com antecedência, as oportunidades de aumentar as suas vendas serão muito maiores, pois estará focado na principal prioridade. Prepare a sua agenda na véspera e o dia seguinte será mais tranquilo e produtivo.

Não esteja sempre disponível

Ter sempre disponibilidade para os outros pode tornar-se um problema sério. Bloqueie algum tempo por dia para não ser interrompido, sobretudo se tem tarefas mais delicadas e difíceis de realizar. Deste modo, vai conseguir estar mais concentrado e no final do dia vai sentir a diferença nos resultados.

Não olhe para o email de 5 em 5 minutos

Muitas das boas notícias na área comercial chegam por email e temos a tendência de abrir a caixa de entrada com frequência. Desative as notificações de email no desktop e programe alguns momentos do dia para verificar e responder aos emails. Desta forma, estará mais concentrado nas restantes tarefas e não estará a ser interrompido constantemente.

Utilize um CRM

Um CRM vai ajuda-lo a manter toda a informação organizada e isso será valioso no futuro, quando quiser voltar a contactar um cliente antigo. Ter a informação espalhada em ficheiros de Excel, post’its e folhas e de rascunho não é produtivo e vai torna-lo mais ansioso. A organização da informação é essencial para que possa gerir melhor o seu tempo.

Simplifique os relatórios

Relatórios longos, subjetivos e de difícil leitura não são úteis para ninguém. A informação partilhada deve ser autoexplicativa e de fácil leitura, pois só assim conseguirá extrair os melhores resultados dos dados recolhidos. Softwares como o Multipeers permitem analisar o negócio em tempo real e permitem a extração de relatórios graficamente limpos e interativos.

Gestão de dados: como otimizar os resultados da sua empresa?

Gestão de dados: como otimizar os resultados da sua empresa?

Posted on Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

Otimize a gestão de dados da sua empresa

O grande objetivo da gestão de dados é organiza-los da melhor forma possível para que nos forneçam informações relevantes para uma tomada de decisão eficaz. As empresas estão a ultrapassar um momento delicado relativamente à gestão da informação, pois produzem cada vez mais dados (o chamado big data) e muitas vezes não sabem como lidar com eles. Neste artigo, apresentamos-lhe algumas dicas para que possa otimizar os resultados da sua empresa através da gestão de dados.

Definição dos KPI’s

As empresas produzem milhares de dados num curto espaço de tempo e torna-se impossível analisar todos os indicadores disponíveis. Os KPI’s – indicadores-chave de desempenho – são os indicadores de sucesso do negócio e são aqueles indicadores que nos demonstram se a empresa está a ir pelo caminho certo. É essencial que os gestores definam os indicadores mais relevantes de modo a saber sempre se os resultados esperados estão a ser atingidos. Sendo humanamente impossível avaliar todos os indicadores, é fundamental que o gestor se foque naqueles que nos mostram exatamente qual é o estado do negócio.

Análise dos dados em tempo real

Analisar os dados em tempo real é cada vez mais uma necessidade para as empresas. Uma grande parte dos gestores baseia as suas decisões em relatórios com vários dias e acaba por ter uma ação reativa e não proativa. No mundo competitivo dos negócios, é muito importante que se conheça o estado do negócio a cada momento, para que se tomem as decisões mais acertadas para o negócio. Softwares como o Multipeers permitem monitorizar o negócio em tempo real, proporcionando informação sempre atualizada e de uma forma graficamente limpa e interativa.

Segurança dos dados

Mais do que nunca, a segurança dos dados foi tão falada nas organizações. Existem cada vez mais ameaças no mundo digital e é realmente necessário que as empresas adotem medidas de segurança, para não correrem o risco de ver a sua informação confidencial exposta. Devido à nova lei de proteção dos dados, a entrar em vigor em maio de 2018, as empresas têm dado uma atenção especial ao setor da segurança. Existem produtos capazes de garantir a segurança dos seus dados. Um bom exemplo é o Datapeers, que permite, entre outras coisas, o mascaramento dos dados.

Melhoria dos processos

Um processo é algo que a empresa faz de forma contínua. Como é algo que é repetido no tempo, é essencial que se criem normas e rotinas para melhorar cada processo. Automatizar tudo o que for possível, eliminar o que é desnecessário e padronizar o que é repetitivo são algumas das formas possíveis para melhorar os processos nas empresas.

Aplicação de métodos para melhorar a gestão

O método Kaizen procura a melhoria contínua. Utiliza diversas metodologias como o PDCA, 5S, DMAIC, entre outras. Para que estas metodologias tenham sucesso nas empresas, é necessário que se criem relatórios de forma automática e que a informação esteja disponível a toda a organização. Deste modo, a gestão da empresa será cada vez melhor e isso refletir-se-á nas decisões tomadas!

Saiba como a análise de dados o pode ajudar a definir uma estratégia de mercado

Saiba como a análise de dados o pode ajudar a definir uma estratégia de mercado

Posted on Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

Entenda como a análise de dados o pode ajudar a definir estratégias

A intuição não é suficiente na hora de decidir o melhor para a sua empresa. A análise de dados baseados em factos aumenta a probabilidade de tomar as melhores decisões para o futuro do seu negócio. Cada vez mais os gestores têm a consciência de que analisar os dados em tempo útil é uma necessidade no mundo empresarial atual. Neste artigo, vamos explicar-lhe como a análise de dados o pode ajudar a definir uma estratégia de mercado.

Os dados oriundos de várias fontes permitem uma visão global do mercado

Analisar os dados vindos de diversas fontes é essencial para ter informação completa e global sobre o estado do seu negócio. É fundamental que esteja atento ao mercado, sendo as fontes externas à organização de máxima importância. Se souber sempre o que se passa no mercado onde atua, será capaz de estar sempre a par das tendências e alterações, conseguindo estar um passo à frente da concorrência. A análise de dados ajuda-o a descobrir qual o passo a seguir.

Analisar a informação deixada pelo cliente permite traçar um perfil real

É obrigatório conhecer o perfil do cliente, as suas necessidades e expetativas. Conseguimos traçar este perfil se estivermos atentos aos sinais que ele deixa nos diferentes canais de comunicação com a empresa. No mundo digital de hoje em dia, todos deixamos pistas e tudo o que o cliente faz na Internet pode ser informação relevante para a construção do seu perfil. O seu comportamento cria estatísticas, que por sua vez criam comportamentos de consumo. Através da análise de dados dados, podemos melhorar o nosso serviço para aquele cliente, aumentando a sua ligação com a marca.

A análise dos resultados das ações de marketing melhora o seu desempenho

Tudo o que se faz a nível de marketing deve ser medido. Através de ferramentas de análise, como o Google Analytics, é possível identificar quais áreas do site estão a ter melhores resultados e dirigir os esforços para aquelas que não estão a ter um bom rendimento. A nível das redes sociais isso também se aplica e deve analisar-se sempre todas as ações. Deste modo, a análise de dados permite melhorar a performance do marketing, o que se verificará em todas as áreas do negócio.

Informação verdadeira aumenta a confiança nas decisões tomadas

As decisões tomadas com base nos dados reais do negócio vai aumentar a confiança dos gestores. E este aumento de confiança vai ser positivo para o crescimento do negócio pois o gestor será capaz de tomar decisões mais difíceis de forma mais consciente e o risco de errar será menor. A análise de dados influencia positivamente esta questão.

O conhecimento da concorrência melhora o nosso posicionamento de mercado

Analisar as ações da concorrência e criar estatísticas com esses dados vai dar-nos uma melhor perceção daquilo que os nossos concorrentes fazem e vai permitir-nos ter um melhor posicionamento de mercado. A informação em tempo real é cada vez mais uma necessidade e permite-nos saber, a cada momento, o que se passa à nossa volta para que possamos agir de forma rápida e consciente.

O Multipeers é um software de business acitivity monitoring que lhe permite gerir o negócio em tempo real.
Fale connosco e conheça o produto que vai mudar toda a gestão do seu negócio!

7 Dicas para tomar melhores decisões para o seu negócio

7 Dicas para tomar melhores decisões para o seu negócio

Posted on Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

Conheça as melhores dicas para tomar as melhores decisões

Gerir uma empresa é fazer escolhas diariamente e saber lidar com as consequências dessas escolhas. No mundo agitado dos negócios, não é fácil saber qual o melhor caminho a seguir, mas existem vários truques que nos ajudam a tomar as melhores decisões. De seguida, apresentamos 7 dicas para que tome as decisões mais acertadas para o seu negócio!

Tenha um pensamento analítico

Tomar decisões envolve um conhecimento profundo do contexto e das implicações que essa decisão vai ter para o negócio. Todos os cenários devem ser analisados tendo em conta as diversas variáveis envolvidas no processo. Dentro deste pensamento analítico, deve colocar em discussão os erros anteriormente cometidos em situações semelhantes. Os erros do passado são bons professores para as decisões do presente.

Analise os dados corretamente

Os dados são dos ativos mais importantes do seu negócio e têm informação muito importante para uma tomada de decisão consciente. Os softwares como o Multipeers, que permitem analisar o negócio em tempo real, são essenciais no mundo dos negócios atual pois as mudanças acontecem a uma grande velocidade e os gestores precisam de estar sempre a par do que está a acontecer para que possam tomar decisões em tempo útil.

Aceite que não há só uma resposta certa

A escolha que hoje parece ser a ideal, amanhã poderá não ser a mais adequada. Na hora de decidir nos negócios não existe apenas uma resposta certa e as decisões têm que ser tomadas tendo sempre em conta o contexto atual do negócio. O gestor deve colocar todas as respostas possíveis em cima da mesa e analisar os prós e os contras, tendo em consideração que poderá existir mais do que uma resposta certa para a mesma situação.

Considere o longo prazo

A maior parte dos gestores privilegia as decisões que parecem trazer um maior retorno no curto prazo, acabando por se esquecerem do longo prazo. Tomar decisões que só visem o curto prazo faz com que no futuro o negócio possa ficar comprometido. Todas as decisões devem ser tomadas após a análise do impacto que vão ter no curto e longo prazo.

Ouça a opinião dos outros

Os colaboradores da empresa devem ser envolvidos nas decisões mais importantes. Ouvir a opinião deles é importante pois vai aumentar o sentimento de pertença da parte deles. Além disso, são eles que vivem diariamente o negócio e certamente terão uma visão diferente sobre certos aspetos do negócio, pelo que a opinião deles é essencial para uma tomada de decisão mais eficaz.

Seja racional

É fundamental não se deixar guiar pelas emoções na hora de tomar uma decisão. É impossível não se envolver emocionalmente com o seu negócio, mas na hora de decidir deve colocar a emoção de lado e agir racionalmente pois caso contrário poderá comprometer o futuro do negócio.

Não adie o inadiável

Temos tendência a adiar decisões difíceis mesmo sabendo que mais cedo ou mais tarde teremos que agir. Se já sabe qual a decisão que vai tomar e as consequências que isso vai ter para o seu negócio, não vale a pena adiar mais. O negócio precisa de dinamismo e é através das decisões que ele evolui!

7 hábitos que todos os líderes devem adotar

7 hábitos que todos os líderes devem adotar

Posted on Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

Conheça os 7 hábitos mais importantes que todos os líderes devem adotar

Ter capacidade de liderança é ter aptidão para conduzir um grupo de pessoas que resulta numa equipa que produz bons resultados. O papel os líderes de uma empresa nem sempre é fácil: eles tem que ser capaz de gerir, motivar e incentivar as suas equipas para que elas se sintam comprometidas com os objetivos individuais e globais da organização. Neste artigo, apresentamos-lhe 7 hábitos que todos os líderes devem adotar para que a sua gestão seja eficaz!

Saber ouvir
É um conselho que cabe em qualquer área da vida pessoal e profissional. Como se costuma dizer, se temos dois ouvidos e apenas uma boca, devemos falar menos e ouvir mais! No mundo empresarial, o líder deve saber ouvir os seus colaboradores pois só assim será capaz de encontrar problemas e implementar melhorias. Quando o líder ouve os seus colaboradores, estabelece-se uma relação mais próxima entre eles e em conjunto conseguirão encontrar respostas que serão benéficas para a gestão.

Avaliar constantemente um negócio
“Um negócio que não produz nada além de dinheiro é um negócio pobre”: a célebre frase é de Henry Ford e ainda se mantém atual. Um bom líder deve avaliar um negócio como um todo e não se focar apenas no dinheiro. O gestor deve ser capaz de avaliar os aspetos financeiros, mas também os aspetos relacionados com a motivação dos colaboradores, condições de trabalho e impacto social do negócio.

Ser resiliente
A resiliência é a capacidade de saber lidar com a derrota e é uma das características que deve ser trabalhada para que se saiba ter sucesso. Todos os gestores têm que estar preparados para errar e fracassar. Um líder fraco, após uma derrota, vai sentir-se frustrado e vai deixar de correr riscos e inevitavelmente deixará de obter bons resultados. Um bom líder vai olhar para a derrota como “um degrau para o sucesso” pois ficarão motivados a fazer mais e melhor na próxima tentativa.

Simplificar os processos
“A simplicidade é a suprema sofisticação”: esta frase constava no primeiro flyer da Apple e era uma filosofia seguida pelo Steve Jobs. Steve Jobs eliminava todos os elementos acessórios e centrava-se apenas no que realmente era importante. Os gestores têm tendência a complicar tudo, desde a criação de relatórios até à realização de reuniões demoradas. Um bom gestor deve ser capaz de apresentar a informação à sua equipa de uma forma simples e de fácil entendimento para que o trabalho possa fluir a um bom ritmo. É muito por causa da necessidade cada vez maior desta simplicidade que surgiram softwares como o Multipeers, permitindo analisar a informação em tempo real de uma forma simples, prática e intuitiva.

Dar feedback
Um bom líder deve dar sempre uma opinião construtiva aos trabalhos realizados pela sua equipa. Quando não existe comunicação da parte do líder ou gestor, os colaboradores vão sentir-se desmotivadas e ficarão a achar que o seu trabalho não teve qualquer importância. Se um trabalho tiver muitos erros, o líder não deve criticar o colaborador em frente aos seus colegas pois isso terá um efeito negativo no seu trabalho. A crítica deve ser feita a sós e sempre de modo construtivo.

Saber delegar
É essencial que um líder saiba delegar tarefas. Caso contrário, vai ficar com excesso de trabalho e acabará por não conseguir terminar todas as tarefas. Muitas vezes os líderes não delegam porque não confiam suficientemente na equipa e isso faz com que tenha uma sobrecarga de trabalho, o que não é benéfico para ele nem para a equipa. O gestor tem que conhecer bem a sua equipa para saber a quem pode entregar cada tarefa.

Liderar pelo exemplo
“Olha para o que eu digo e não olhes para o que eu faço” é uma filosofia que não pode ser seguida no mundo empresarial. O líder é um espelho para os colaboradores e é o seu máximo exemplo. Mais importantes que as palavras são as atitudes e as ações e por isso, o líder deve ter como principal preocupação liderar pelo exemplo. Só através deste tipo de liderança é que ele vai conseguir que as pessoas o sigam e se comprometam a atingir os objetivos da organização.