Os 4 indicadores mais importantes de desempenho financeiro

Os 4 indicadores mais importantes de desempenho financeiro

Posted on Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

Conhecer a saúde financeira de uma empresa é essencial para que o gestor possa tomar as decisões mais acertadas para o negócio. Deve existir um acompanhamento em tempo real dos indicadores mais importantes de desempenho financeiro, para que eventuais desvios possam ser corrigidos antes de terem um impacto significativo nos resultados empresariais. Neste artigo, damos-lhe a conhecer os 4 indicadores mais importantes de desempenho financeiro!

Rentabilidade

Este indicador é muito importante para o desempenho financeiro da empresa e revela o valor do retorno do capital que foi investido na empresa. É importante percebermos regularmente se os investimentos que estamos a fazer estão a trazer resultados positivos para a empresa. Este indicador é muito fácil de calcular, pois basta dividir o resultado líquido da empresa pelo total do ativo. Por exemplo, se o gestor investiu €10. 000 nos ativos do negócio e teve um retorno de €1.500, significa que teve uma rentabilidade de 15%. Muitos gestores não analisam com frequência este indicador, o que faz com que continuem a investir em áreas que não trazem qualquer resultado positivo para a empresa.

Prazo médio das cobranças

Este indicador dá-nos informações sobre os recebimentos diretos da empresa num determinado período de tempo e mostra-nos que clientes pagam dentro do prazo, quais clientes são responsáveis pela maior parte dos recebimentos e quais são os incumpridores. Esta informação é essencial para que perceba o fluxo de caixa e permite-nos avaliar se a faturação é viável para que o negócio se sustente no tempo e dá-nos informação relevante para percebermos se devemos suspender a prestação de serviços a clientes altamente endividados para com a nossa empresa.

Ponto de equilíbrio

Também conhecido como ponto crítico de vendas, este indicador dá-nos o valor mínimo necessário de vendas para cobrir todos os custos da empresa sem haver prejuízo. O ponto de equilíbrio atinge-se quando as vendas igualam os custos e as despesas totais, não havendo lugar para lucro nem para prejuízo. Para calculá-lo, basta apenas somar as despesas fixas mais as variáveis e dividir pela percentagem da margem de contribuição. Este indicador ajuda a empresa a saber exatamente o mínimo que precisa de vender para não dar prejuízo e é impossível definir objetivos de vendas sem conhecer este valor.

Liquidez

A equação entre o ativo e o passivo circulantes de uma empresa dão origem ao índice de liquidez corrente, que nos indica a capacidade que a empresa tem para cumprir com as suas obrigações a curto prazo. Para chegar a este valor, é necessário dividir o ativo pelo passivo e o ideal é que o resultado seja superior a 1. Se for igual a 1, significa que há muita dificuldade em obter lucro e se for inferior a 1 significa que o negócio não está a ser rentável e que não existe capacidade financeira para cumprir com as obrigações no curto prazo.

Analisar o desempenho financeiro através indicadores de negócio em tempo real é essencial para que tome as decisões mais acertadas para o seu negócio, conseguindo obter desta forma um maior lucro e ter um negócio mais rentável. Conheça o Multipeers e saiba como pode ajudá-lo a gerir!

Os 5 piores erros no planeamento estratégico anual da sua empresa

Os 5 piores erros no planeamento estratégico anual da sua empresa

Posted on Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

O final do ano é sempre uma época muito importante para as empresas pois além de fazerem um balanço das ações e resultados do ano que termina, é também altura de planear todas as ações do ano seguinte e de definir a estratégia que guiará o rumo da empresa nos 12 meses que se aproximam. Esta não é uma tarefa fácil e exige dedicação e empenho por parte dos gestores e tomadores de decisão. Por vezes, os erros cometidos no planeamento estratégico da empresa são os responsáveis pelos resultados menos positivos do ano seguinte. Neste artigo, apresentamos os 5 piores erros no planeamento estratégico anual da empresa para que os possa evitar!

Falta de reflexão sobre o ano que termina

Muitas empresas cometem o erro de apenas apresentar valores nos relatórios anuais, sem fazer uma interpretação dos dados que têm à frente. Mais do que dizer que o objetivo X não foi cumprido, é preciso fazer uma análise profunda até encontrar a razão pela qual não se conseguiu atingir o objetivo. O passado das empresas é um professor muito importante para o seu futuro, pois ensina-nos a não cometer o mesmo erro duas vezes.

Falta de monitorização contínua

As decisões nas empresas, na grande maioria dos casos, são tomadas com base em relatórios com alguns dias, o que torna a ação da empresa reativa e não proativa. Cada vez mais é necessário monitorizar o negócio em tempo real, pois só dessa forma é que é possível tomar medidas corretivas imediatas. As empresas devem analisar o seu planeamento de uma forma contínua e não apenas em determinados períodos. Softwares como o Multipeers, que permitem analisar toda a ação da empresa em tempo real, são uma realidade cada vez mais presente nas empresas de todo o Mundo.

Falta de comunicação

A falta de comunicação é um dos principais erros cometidos no planeamento estratégico das empresas. Os gestores muitas vezes esquecem-se de comunicar claramente as suas intenções a todos os membros da empresa, o que faz com que muitos colaboradores não saibam quais são os objetivos anuais e levando-os a trabalhar sem foco. Comunicar sempre o planeamento anual de uma forma clara e objetiva é uma regra para todas as empresas que desejam ser bem-sucedidas.

Prioridades erradas

As empresas têm como objetivo final atingir o maior lucro possível, mas é necessário cumprir uma série de etapas para conseguir atingir os níveis máximos de lucro e rendimento. Um dos principais erros cometidos no planeamento é a incorreta definição de prioridades. Muitos gestores listam como prioridade principal objetivos que nunca serão cumpridos se antes não perseguirmos outras metas.

Falta de informação

A falta de informação nas empresas é um problema muito sério. Os gestores para tomarem uma decisão consciente necessitam de consultar uma grande quantidade de fontes de informação, o que torna este processo moroso e cansativo. O recurso a ferramentas de monitorização do negócio como o Multipeers permitem que o gestor tenha no Desktop e no seu dispositivo móvel todas as informações, em tempo real, sobre a empresa, estando muito mais informado na hora de decidir.

Vantagens de analisar a frota em tempo real

Vantagens de analisar a frota em tempo real

Posted on Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

Gerir a frota em tempo real: principais vantagens

O setor dos transportes é imprevisível e otimizar a utilização dos recursos não é uma tarefa fácil. O primeiro passo para otimizar o desempenho de uma frota é obter uma visão integrada e global sobre o seu estado, recursos e disponibilidades. Analisar a frota em tempo real traz imensos benefícios e hoje apresentamos-lhe as principais vantagens da utilização de um sistema de monitorização do negócio para o setor dos transportes!

Melhor serviço para o cliente

Ter a informação em tempo real disponível em qualquer lugar permite que a empresa possa fazer a gestão da frota de forma mais assertiva. Por exemplo, empresas que trabalham com entregas ao domicílio, ao receberem um pedido podem enviar o veículo que está mais perto da morada onde tem que fazer a entrega. O serviço torna-se mais rápido, o que é bom para o cliente, e a empresa economiza em combustível.

Otimização de processos

Com a utilização de um sistema de monitorização do negócio, a empresa consegue melhorar os seus processos. É possível estimar o tempo necessário para o cumprimento de determinada rota e assim definir tempos para a execução de diversas tarefas.

Aumento da produtividade

Com a informação sobre todos os departamentos da empresa num só dashboard, os gestores conseguem analisar os dados de uma forma muito mais rápida e eficaz, identificando facilmente os pontos que necessitam de melhoria e agindo em tempo útil para evitar problemas de produtividade.

Redução do risco de errar

Tomar decisões com base em informação não-fidedigna é um dos erros mais cometidos no mundo dos negócios e um dos principais que leva ao fracasso. Um sistema de monitorização em tempo real alimenta constantemente o gestor em termos de informação, pelo que este vai ser conhecedor de todos os dados relevantes de que necessita para decidir de forma consciente.

Conhecimento do histórico da empresa

Um sistema de monitorização da frota em tempo real permite também eu o gestor avalie os resultados da frota ao longo do tempo e desse modo descobrir informações essenciais como desempenho dos motoristas consumo de combustível, gastos com horas extraordinárias, entre outros fatores relevantes.

Acompanhamento e cumprimento dos KPI’s

Uma empresa tem objetivos coletivos e individuais, mas muitas vezes os colaboradores acabam por se desfocar dos seus objetivos, o que tem um impacto negativo para a empresa. Um sistema de monitorização do negócio como o Multipeers4Fleets permite que cada colaborador tenha acesso aos seus KPI’s e que seja alertado sempre que o seu desempenho esteja fora dos padrões previamente estabelecidos.

O Multipeers4Fleets permite medir e analisar continuamente todos os acontecimentos do negócio de gestão de frotas, de modo a que o utilizador possa tomar as melhores decisões para o futuro do negócio. Através de dashboards simples e intuitivos é possível analisar os gastos de cada viatura da frota, encontrar os fatores que contribuem para um aumento de combustível, definir alertas sempre que acontece algo de importante, entre muitas outras funcionalidades.

5 Indicadores-chave para a gestão de qualquer negócio

5 Indicadores-chave para a gestão de qualquer negócio

Posted on Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

Indicadores: ferramentas essenciais para medir o negócio

A quantidade de indicadores que uma empresa pode mensurar é enorme, mas nem todos os indicadores são importantes para o nosso negócio. Analisar valores que não nos dizem nada nem nos fornecem informação sobre como melhorar no futuro, acaba por ser uma perda de tempo. Contudo, existem KPI’s que se aplicam a todos os negócios e que devem ser avaliados frequentemente para ajudarem os gestores a evoluir. No artigo de hoje apresentamos o 5 indicadores-chave para a gestão de qualquer negócio.

Indicadores de produtividade

Estes indicadores medem todos os recursos da empresa, sejam eles humanos ou máquinas. Pretendem avaliar se aquilo que produzem em determinado tempo é o máximo que podem fazer e qual o contributo que tem para o resultado final. Sem dúvida que estes valores são dos mais importantes que existem nas empresas pois o objetivo final é sempre o lucro, pelo que altos níveis de produtividade são essenciais para o cumprimento dos objetivos.

Indicadores de qualidade

Os KPI’s de qualidade são verdadeiros aliados dos indicadores de produtividade pois ajudam a compreender eventuais desvios ou alterações durante o processo produtivo. Um bom exemplo é o nível de avarias de um produto, que mede a quantidade de danos vs o valor aceitável.

Indicadores estratégicos

Estes valores ajudam a perceber o estado em que a empresa se encontra relativamente aos objetivos previamente estabelecidos. Um indicador estratégico mostra-nos o cenário atual da empresa e comparam-no com o cenário que deveria existir naquele momento. Estes são dos KPI’s mais importantes pois servem de guia de orientação para toda a atividade empresarial.

Indicadores de satisfação

São muito importantes e muitas vezes são desvalorizados pelos gestores. E não falamos apenas de satisfação de clientes, mas também de satisfação dos colaboradores. Os gestores não podem esquecer que os colaboradores são o primeiro público de uma organização e por isso devem manter-se constantemente. Inquéritos de satisfação são muito importantes para esta questão e devem ser tomadas medidas caso exista descontentamento.

Indicadores de efetividade

Estes KPI’s medem se os objetivos propostos para um determinado período de tempo foram de facto alcançados. Esta análise é feita depois de os resultados terem sido produzidos. Algumas perguntas que podem ser respondidas para entender a utilidade destes valores são: o projeto novo fidelizou clientes? O projeto contribuiu para aumentar o lucro e diminuir os custos?

Analisar o negócio em todas as suas vertentes é essencial para o seu sucesso. Os gestores devem medir continuamente os resultados das suas ações pois só assim conseguirão obter inputs que lhes permitem evoluir. Faça download do nosso e-book sobre monitorização do negócio e cumprimento dos objetivos e saiba como uma ferramenta BAM o pode ajudar a gerir!

Saiba como lidar com as mudanças do comportamento do consumidor nos últimos anos

Saiba como lidar com as mudanças do comportamento do consumidor nos últimos anos

Posted on Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

Comportamento do consumidor: principais mudanças e truques para lidar com ela

O consumidor mudou muito nos últimos tempos e a tecnologia é a principal “culpada” dessa mudança. O acesso diário e praticamente constante à Internet transformou a forma como compramos e como nos relacionamos com as marcas. Cada vez mais o consumidor atual procura resolver os seus problemas com rapidez e eficácia, o que obriga as empresas a estarem sempre a par das novas necessidades do mercado, de modo a atuarem proativamente. Atualmente todos somos mais exigentes, mais informados e menos pacientes. Neste artigo vamos dar-lhe algumas dicas para lidar com as mudanças do comportamento do consumidor nos últimos anos!

Comunicação multicanal

O consumidor atual já não se contenta com uma única forma de comunicar com a empresa. Dada a multiplicidade de plataformas de conversação, os clientes esperam ter à sua disposição várias alternativas para contactar a empresa. Como procuram uma resposta imediata, hoje em dia preferem chatbots, Whatsapp ou qualquer outra plataforma de conversação instantânea. Esta é uma das principais mudanças no comportamento do consumidor.

Crie empatia

O consumidor atual gosta de ser ouvido e precisa de sentir que as suas dúvidas e reclamações foram ouvidas. Ouça atentamente tudo o que ele tem para lhe dizer e depois repita o que ele disse, de forma a passar a mensagem clara de que entendeu bem o seu problema. Faça perguntas claras e objetivas sobre o que ele sente e mostre-lhe que está empenhado em encontrar soluções. O consumidor atual quer ser tratado como único e não como mais um membro de um grande grupo.

Ofereça conteúdo interessante

Atualmente, recebemos dezenas de e-mails por dia com as mais variadas ofertas. A maior parte da informação que recebemos não é verdadeira útil e o seu destino é ir parar à pasta do Lixo. Assim sendo, muitas empresas gastam muito tempo a produzir campanhas que não terão qualquer retorno pois não se preocupam com o que o seu target realmente precisa e só se focam na divulgação dos seus produtos e serviços. A tendência é criar conteúdo valioso e realmente importante para o consumidor. Artigos sobre a sua área de especialidade, um funil de notícias ou um e-book são boas formas de criar um vínculo mais forte com os seus consumidores-alvo. Tenha em atenção que falar só de si e da sua marca vai passar uma imagem demasiado egocêntrica e os novos consumidores não toleram esse tipo de marcas.

Defina políticas claramente

É essencial saber como se deve proceder caso exista uma reclamação. Se tem uma loja de roupa, deve publicar de forma clara como funciona a política de trocas. Se tem uma empresa que presta serviços de telecomunicações, deve ser claro na hora de explicar como se contacta a assistência técnica.  Informar o cliente de tudo é o primeiro passo para evitar problemas no futuro. Numa era em que as pessoas partilham experiências online (sobretudo as más experiências), é de evitar toda e qualquer situação que potencie desentendimento com o cliente.

Nunca faça o cliente esperar

Esta é a nossa última dica e uma das mais importantes nesta mudança do comportamento do consumidor. O consumidor atual não admite esperar. Ele quer uma resposta instantânea para o seu problema e só com um conhecimento total do mercado e das necessidades atuais é que as empresas conseguem dar uma resposta efetiva às situações. Analisar o negócio em tempo real ajuda-o a conhecer totalmente o estado atual de uma empresa. É por isso que softwares como o Multipeers ganham uma importância crescente.

Saiba o que é a gestão baseada em dados e porque deve começar a utilizá-la hoje mesmo

Saiba o que é a gestão baseada em dados e porque deve começar a utilizá-la hoje mesmo

Posted on Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

Gestão baseada em dados: tudo o que precisa de saber

Os termos Big Data e Analytics trouxeram um novo desafio para os gestores: usar os dados para sustentar as suas decisões. Se no passado as decisões eram tomadas com base em feelings e numa ótica de previsão, hoje elas precisam de ser tomadas com base em dados verdadeiros e atualizados, pois só desta forma as empresas conseguem prosperar num mercado tão competitivo como aquele que temos no momento. No artigo de hoje vamos abordar a gestão baseada em dados e perceber porque é que a sua empresa deve começar a utilizá-la hoje mesmo!

O que é a gestão baseada em dados?

O ritmo apressado dos negócios atualmente obriga os gestores a tomarem decisões estratégicas a todo o momento e com uma grande urgência. As decisões definem o sucesso ou o insucesso das empresas e por isso uma gestão baseada em dados é essencial para reduzir riscos no processo de decisão e contribuir para que os resultados sejam os melhores para o negócio.

Uma gestão baseada em dados é aquela que se orienta pela grande quantidade de informação que circula pela organização todos os dias. Os dados surgem de fontes internas e externas, como perfis de clientes, análise de mercado, análise da concorrência, estado da Bolsa de Valores, orçamentos, entre muitas outras informações. Gerir com base em dados concretos é um passo importantíssimo para decidir corretamente e em prol do sucesso do negócio.

Porque devo gerir com base nos dados?

Primeiro do que tudo, gerir com base em dados concretos é essencial para tomar decisões acertadas. Uma gestão baseada em dados deve recorrer a soluções de monitorização do negócio, como o Multipeers, pois deste modo terá sempre à sua disposição a informação mais atualizada sobre a sua empresa. Uma demora na tomada de decisão pode significar a perda de negócios, sobretudo no mercado atual em que tudo muda tão rapidamente. A informação é o ativo mais importante nas empresas atuais e precisa de ser gerida do melhor modo possível.

Além de ser importante ter os dados atualizados para decidir, gerir com base em informação real permite-lhe definir indicadores de desempenho concretos para avaliar o desempenho da sua empresa. Conhecer o nível de desempenho real de uma organização permite-lhe descobrir falhas e pontos de melhoria, maximizando a atuação da empresa ao máximo.

A gestão baseada em dados também ajuda as empresas a reduzir custos operacionais, na medida em que consegue identificar mais facilmente os setores da empresa que mais despesa têm. Com base nas informações recolhidas, os gestores serão capazes de alterar processos de forma a reduzir os custos.

Por fim, a gestão baseada em dados em tempo real permite-lhe identificar alterações e falhas no exato momento em que acontecem, sendo possível o gestor atuar de imediato, minimizado eventuais falhas que podem comprometer toda a ação da empresa.

A informação empresarial é uma das preocupações dos gestores atuais pois já existe a consciência de que saber é poder e só com um conhecimento concreto sobre as operações da empresa e do mercado é que se consegue vencer a concorrência.

Faça download do nosso e-book sobre monitorização do negócio e cumprimento dos objetivos e saiba como uma gestão de dados em tempo real pode ajudar o seu negócio a crescer!

As principais vantagens da gestão documental para as empresas

As principais vantagens da gestão documental para as empresas

Posted on Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

Gestão documental: conheça as principais vantagens para as empresas

A gestão documental é essencial para o bom funcionamento de uma empresa. Hoje em dia, existem cada vez mais dados nas empresas, o que dificulta o acesso rápido à informação, potencia a perda de documentos e complica a tomada de decisões. A implementação de um sistema de gestão documental permite que as empresas consigam gerir a sua informação não estruturada. Neste artigo vamos abordar as principais vantagens da gestão documental para as empresas!

Desmaterialização

Um sistema de gestão documental permite que os documentos em papel sejam digitalizados, dando origem a documentos eletrónicos que são classificados e ficam disponíveis segundo determinados critérios. Desta forma, será muito mais fácil consultar faturas e contratos, por exemplo.

Controlo dos fluxos de informação

Com um sistema de gestão documental torna-se mais fácil garantir a segurança da informação pois existe conhecimento sobre o local onde esta se encontra. Com estes sistemas, também se consegue definir processos e garantir que estes são cumpridos a partir do momento em que um novo documento chega à organização até ao seu tratamento e catalogação.

Redução de custos e aumento da produtividade

Esta é a vantagem que mais agrada aos gestores. Como existe maior rapidez na disponibilização, acesso e tratamento dos documentos, os colaboradores ficam livres para desempenhar outras tarefas que tragam produtividade à empresa. A redução de custos é uma consequência deste aumento de produtividade. Outro fator que contribui para a poupança é a menor necessidade de espaço de armazenamento, o que constitui uma despesa pesada na maior parte das empresas.

Pesquisa facilitada

Os sistemas de gestão documentam fornecem um motor de busca capaz de realizar pesquisas de documentos pelo seu conteúdo ou características, localizando de imediato o mesmo, em qualquer momento e em qualquer lugar. Os documentos podem ainda ser conectados a sistemas de monitorização do negócio como o Multipeers, tornando-se fontes de dados importantes para a tomada de decisões.

Redução do número de documentos

A utilização de software especializado em automação de processos é essencial para as organizações e permite que se reduza o número de documentos. As vantagens são imensas, começando pela facilidade em encontrar a informação até à diminuição (ou até mesmo eliminação) do uso de papel nas empresas.

Menor risco de perda de informação

Os documentos em papel são mais difíceis de catalogar e mais suscetíveis de se perderem. Com o grande volume de informação que chega às empresas diariamente, torna-se humanamente impossível gerir todos os dados disponíveis. Com o uso de um sistema de gestão documental é mais fácil guardar a informação e garantir que nenhum dado importante se perde.

A situação económica atual faz com que as empresas tenham como objetivos principais aumentar a produtividade e reduzir custos. A tecnologia, quando bem utilizada, é um importante aliado da gestão de empresas e contribui em grande escala para melhores níveis de rendimento.

Como a inteligência artificial vai mudar a forma de trabalhar das empresas

Como a inteligência artificial vai mudar a forma de trabalhar das empresas

Posted on 1 CommentPosted in Dicas de Gestão

Saiba tudo sobre inteligência artificial nas empresas

A inteligência artificial é um dos temas do momento. Existe ainda a ideia errada de que este conceito apenas se relaciona com a existência de robots inteligentes que têm o objetivo de eliminar a raça humana. No entanto, os vários avanços da inteligência artificial, também conhecida como AI, têm o intuito de nos salvar. Entre os principais campos de atuação da AI está a medicina, que tem mostrado resultados significativos e muito importantes para encontrar a cura para muitas doenças. Também no mundo das empresas, a inteligência artificial vai ter um grande impacto. No artigo de hoje vamos abordar as mudanças mais significativas!

Chatbots

Os chatbots estão a revolucionar o atendimento ao cliente. Um chatbot nada mais é do que um robot que fala com as pessoas. Os chatbots auxiliam o utilizador numa série de atividades que até há bem pouco tempo necessitava de intervenção humana. Se já pediu um Uber ou uma pizza por uma aplicação de telemóvel, já utilizou um chatbot. Esta ferramenta pretende facilitar a interação entre clientes e empresas. As aplicações são as mais variadas: da possibilidade de verificar a cotação de uma moeda, passando pelo agendamento de uma consulta médica: com os chatbots tudo fica mais fácil e as empresas aproximam-se do seu target!

Gestão

A inteligência artificial ajuda as empresas a interligarem todas as suas informações, o que tem um peso importantíssimo nas decisões de gestão. Uma empresa que analise a sua informação em tempo real e que tenha num só local todas as informações de negócio importantes será capaz de tomar decisões mais assertivas e acertadas, o que potencia o sucesso do negócio.

Watson

É a grande estrela da IBM e um destaque na computação cognitiva. Este é um sistema que fala e entende o que as pessoas dizem. O Bradesco foi o primeiro utilizador desta tecnologia no Brasil e acredita que terá grande importância nas áreas de atendimento a clientes, formação de colaboradores e gestão de capitais. O Watson tem sido usado também no setor da saúde para dar assistência a médicos, baseando-se em publicações científicas. O sistema é capaz de aprender com a sua própria experiência, oferecendo resultados cada vez mais corretos e precisos.

Fim das tarefas repetitivas

A inteligência artificial ajuda a que os colaboradores deixem de perder tempo com tarefas demasiado burocráticas e administrativas. Através de regras, é possível que robots desempenhem a função de assistentes pessoais, dando informações sobre as tarefas do dia-a-dia, reuniões agendas e tempos de viagem.

A utilização de máquinas e softwares capazes de aprender e funcionar sem supervisão humana cresce nas empresas com o objetivo de melhorar a performance e reduzir custos operacionais. Numa era em que a tecnologia domina o nosso dia-a-dia, é fundamental que as empresas acompanhem esta evolução e desenvolvam estratégias para implementar a inteligência artificial nos seus processos.

Conheça a importância da comunicação interna para o cumprimento dos objetivos

Conheça a importância da comunicação interna para o cumprimento dos objetivos

Posted on Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

A comunicação interna é composta pelas interações, trocas de informação e relacionamentos dentro de uma empresa. A comunicação interna é muitas vezes desvalorizada pois os gestores nem sempre têm a consciência de que os colaboradores de uma empresa são o primeiro público de uma organização e que devem estar informados sobre o estado atual dos negócios para que possam agir de modo a cumprir os objetivos necessários. No artigo de hoje vamos falar da importância da comunicação interna para o cumprimento dos objetivos!

Eliminado as barreiras semânticas

Numa empresa quase todos falamos o mesmo idioma, mas nem sempre compreendemos a linguagem utilizada. Uma organização é composta por pessoas de diferentes formações e se usarmos uma linguagem muito técnica corremos o risco de não conseguir passar a mensagem pretendida. A comunicação interna ajuda a que exista esta consciência e a que as mensagens sejam sempre passadas numa linguagem simples e objetiva. Só assim é que os colaboradores vão compreender em que estado a empresa se encontra e o que terão que fazer para a ajudar a cumprir os objetivos.

Aumento da competitividade das equipas

A competitividade na dose certa é bastante positiva para aumentar a entrega dos colaboradores no desempenho das suas funções. Conhecer os objetivos de todos e da empresa de modo global permite que os colaboradores fiquem estimulados para conseguirem atingir os seus objetivos.

Melhor ambiente de trabalho

A comunicação interna transforma o clima organizacional, aperfeiçoando as relações interpessoais e impactando de modo muito positivo na produtividade da empresa, tornando todo o negócio mais rentável. Quando existe uma boa comunicação, as pessoas comunicam mais facilmente umas com as outras, trocando ideias e encontrando soluções mais rapidamente.

Troca de conhecimento

Quando existe uma política de comunicação interna eficaz é mais fácil formar colaboradores, pois trocam informações entre eles e partilham conhecimento. Numa empresa em que estimule a boa comunicação, os colaboradores não vão ter receio de dizer “não sei” e vão conseguir aprender com profissionais mais experientes.

Melhores resultados financeiros

Além de todas as vantagens que uma comunicação interna eficaz traz para a empresa, os resultados financeiros da organização também sofrem mudanças muito positivas. Um estudo levado a cabo pela Tower Watson revelou que as empresas que têm uma comunicação eficaz tiveram uma valorização de 47% na bolsa de valores, num período de 5 anos, sendo este resultado muito mais positivo do que nas empresas que não investem em comunicação interna.

As melhores dicas para divulgar o seu negócio

As melhores dicas para divulgar o seu negócio

Posted on Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

Conheça os melhores truques para comunicar o seu negócio

Já não é segredo que para conseguir obter sucesso com o seu negócio é necessário investir em comunicação e em formas de divulgação. Numa época em que os canais digitais se multiplicam e em que as formas tradicionais de comunicar parecem estar a desaparecer aos poucos, torna-se difícil decidir em que formas de divulgação apostar. Neste artigo apresentamos-lhe as melhores dicas para divulgar o seu negócio!

Presença online forte

Hoje em dia se um negócio não existir online não existe! Ter um bom website é fundamental para conseguir atrair o seu público-alvo. Atualmente, as pessoas não procuram informações em listas telefónicas: fazem pesquisas no Google. Se ao pesquisarem a sua empresa não aparecer, o mais certo é perder um cliente para a concorrência. Também é muito importante marcar presença nas redes sociais que o seu target prefere. Faça uma pesquisa de mercado e perceba em que plataformas digitais o seu consumidor-alvo passa mais tempo. Depois crie conteúdo relevante e interessante e crie interação com os seus seguidores. Outra vantagem de usar redes sociais é a possibilidade de criar campanhas pagas, onde pode segmentar ao pormenor o público que pretende atingir. As campanhas digitais podem ser mensuradas em tempo real, o que constitui uma vantagem para os profissionais de marketing pois estes podem adaptar rapidamente uma estratégia mal sucedida e evitar um gasto desnecessário de dinheiro.

E-mail marketing

O e-mail ainda é visto com certa desconfiança pelos profissionais de comunicação modernos. No entanto, quando o e-mail marketing é utilizado de forma correta pode fidelizar muitos clientes e levar potenciais clientes a comprar. As campanhas de e-mail marketing não devem focar-se na venda do produto, mas sim com o relacionamento com o cliente, de modo a que ele se sinta importante para a marca. Enviar artigos relacionados com a sua área de negócio e cupões de desconto exclusivos são boas ideias para campanhas de e-mail marketing.

Presença em feiras e eventos

Quem é visto é lembrado e apesar do sucesso da comunicação nos meios digitais é essencial não esquecer que marcar presença em eventos “offline” também é muito importante. Escolha as feiras e os eventos mais importantes do seu setor para estar presente. Distribuir flyers e brindes por potenciais clientes ainda é uma estratégia que resulta muito bem. Estes eventos por norma têm valores de participação muito elevados, pelo que deve analisar muito bem todas as possibilidades e escolher aquelas que lhe poderão trazer um maior retorno.

Produza vídeos

Se o seu produto é visual ou se tem um serviço que requer uma explicação para ser utilizado pelos seus clientes, um vídeo é uma opção muito boa. A comunicação através de vídeos tem ganhado um grande destaque nos últimos meses. Colocar vídeos curtos no Instagram é essencial para criar uma relação mais próxima com os seus clientes. Para vídeos mais complexos e com maior duração, o Youtube é a melhor opção.

Analise e meça resultados

Esta é a última dica e é a mais importante de todas. Não adianta lançar campanhas e criar conteúdo se depois não analisa os resultados das suas ações. Só através de uma análise frequente é que poderá compreender se os seus esforços estão a ter o retorno desejado. Se estiverem, pode continuar com a mesma estratégia. Se não estiver a atingir os resultados esperados deve pensar numa nova estratégia. Só assim é que o seu negócio poderá evoluir.