O que os KPI's podem fazer pela gestão de uma empresa?

O que os KPI’s podem fazer pela gestão de uma empresa?

Posted Leave a commentPosted in Definição de métricas de negócio

Ter KPI’s definidos é essencial para o bom desempenho de uma empresa. Os KPI’s são os indicadores-chave de desempenho que nos indicam em que estado o negócio se encontra e quão longe (ou perto) estamos de cumprir os objetivos estabelecidos. Com base nos indicadores e no desempenho da empresa, os gestores podem tomar decisões mais assertivas e mais informadas. As ferramentas BAM como o Multipeers permitem acompanhar os KPI’s de forma contínua e em tempo real. Analisar o desempenho de forma constante garante que se dedique uma maior atenção ao cumprimento dos objetivos, aumentando efetivamente o grau de atingimento dos mesmos. O acompanhamento contínuo do desempenho assume um papel de grande relevância no planeamento e posterior controlo, pois fornece informações sobre processos desenvolvidos pela organização. A eficácia de qualquer estratégia de controlo depende em grande medida da correta adequação das métricas de desempenho desenvolvidas e dos KPI’s. No artigo de hoje, vamos perceber o que é que os KPI’s podem fazer pela gestão de uma empresa!

Conhecimento claro sobre a estratégia empresarial

É fundamental que cada colaborador da empresa ou organização conheça os seus KPI’s e que estes sejam atualizados com alguma frequência. “Se não soubermos para onde vamos, qualquer caminho serve”: o mesmo se aplica nas empresas. Se não tivermos consciência dos resultados que devemos atingir com o nosso trabalho, poderemos fazer qualquer coisa, e isso possivelmente não estará em linha com os objetivos gerais da organização. Definir os indicadores de cada colaborador e fazer a ligação com o sistema de monitorização é essencial para que se obtenha uma visão global e integrada do estado da empresa e do desempenho de cada um. É importante ainda referir que cada colaborador deve ter acesso apenas aos indicadores importantes para a prossecução do seu trabalho, de modo a ter um dia-a-dia mais focado e organizado.

Permitem avaliar a empresa de forma quantitativa

Os KPI’s permitem que se obtenham resultados mensuráveis. E isso é muito importante numa empresa, pois os números não mentem! Não basta ter um conhecimento subjetivo sobre os resultados da empresa. É preciso que conhecer de forma objetiva os verdadeiros valores da organização. Através da análise dos KPI’s é possível redefinir estratégias e alterar o que não está a dar resultados positivos. É essencial que os KPI’s sejam avaliados de forma frequente, pois só deste modo é que poderão ter um impacto significativo na vida da empresa.

Aumentam a performance do departamento de vendas

Quando são bem definidos e implementados, os KPI’s ajudam a impulsionar as vendas. Quando existem objetivos definidos e recompensas associadas à sua concretização, a tendência é que os colaboradores se esforcem mais ainda para atingir as metas estabelecidas. Cria-se assim uma concorrência saudável entre os diferentes vendedores e no final a empresa sai a ganhar com o aumento das vendas!

Tornam a tomada de decisão mais eficiente

Os KPI’s fornecem muita informação sobre a empresa e nessa medida tornam a tomada de decisão mais eficiente e mais fácil. Os gestores queixam-se frequentemente da falta de informação sobre a empresa para poderem decidir de forma consciente e estes indicadores de desempenho ganham um papel de destaque no momento de tomar decisões sobre o futuro da empresa. Os gestores só conseguem tomar decisões assertivas e acertadas se tiverem um total conhecimento sobre a realidade empresarial. E nada melhor que KPI’s para fornecer todo esse conhecimento.

Melhoram o cumprimento dos objetivos

Analisar o desempenho de uma empresa de forma constante garante que se dedique uma maior atenção ao cumprimento dos objetivos. Um processo eficiente deve ser planeado e controlado. O acompanhamento contínuo do desempenho assume um papel de grande relevância no planeamento e posterior controlo, pois fornece informações sobre processos desenvolvidos pela organização. A eficácia de qualquer estratégia de controlo depende em grande medida da correta adequação das métricas de desempenho desenvolvidas e dos KPI’s.

 

Definir indicadores de negócio de modo consciente é fundamental para se conseguir analisar o negócio objetivamente. É essencial que os indicadores analisados mostrem aos gestores o caminho a seguir, de modo a corrigirem-se erros e a aplicarem-se novas estratégias. Os KPI’s devem ser simples, para que toda a equipa seja capaz de compreendê-los. Se complicar muito um KPI, corre o risco de não conseguir extrair qualquer informação útil da sua análise. Se os colaboradores não entenderem o indicador podem ficar desmotivados, o que prejudica todo o desempenho da empresa. Um KPI deve ser analisado com frequência pois só com um acompanhamento constante é possível entender se estamos executar corretamente a estratégia da empresa e a gerar valor com a nossa atividade. Deve optar sempre por indicadores que podem ser medidos facilmente e de forma frequente, para que possa tomar decisões no dia-a-dia com base em informação fiável e atualizada. Por fim, é importante referir que nem todos os indicadores servem para todas as empresas. Há indicadores que se adequam a um tipo de negócio, mas que não fazem qualquer sentido noutras áreas de atividade. Definir indicadores sem sentido ou utilidade apenas vai criar ruído prejudicial à performance dos colaboradores e isso terá um impacto negativo nos resultados finais da empresa.

 

Qual o impacto da análise em tempo real para os negócios?

Qual o impacto da análise em tempo real para os negócios?

Posted Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

Os negócios acontecem a um ritmo muito rápido atualmente, o que obriga a que os gestores necessitem de acompanhar em tempo real tudo aquilo que se passa nas empresas, sob pena de perderem informações relevantes que fazem falta para uma tomada de decisão consciente. Hoje em dia, já não é aconselhável analisar apenas relatórios com alguns dias de atraso: o mercado exige que esteja sempre a par do que acontece no seu negócio. No artigo de hoje, vamos perceber qual é o impacto da análise de dados em tempo real para os negócios.

Tomada de decisão mais eficiente

Quando sabe exatamente o que se passa no seu negócio, é muito mais fácil tomar a decisão certa. Analisar o negócio em tempo real vai dar-lhe todos os inputs necessários para que possa decidir conscientemente sobre o melhor rumo a tomar. Os relatórios com alguns dias apresentam informação desatualizada, que não corresponde ao estado real da empresa naquele momento. Por isso, muitas vezes as decisões tomadas são desajustadas e não beneficiam o negócio. Monitorizar o negócio em tempo real vai mudar este cenário, pois vai ter informação fidedigna na sua mão e vai conseguir tomar decisões mais acertadas.

Possibilidade de corrigir desvios nos processos operacionais 

Uma falha no processo de produção pode significar problemas sérios com clientes, fornecedores e parceiros se não for detetado e corrigido em tempo útil. Acompanhar o processo produtivo em tempo real permite identificar eventuais falhas e a sua respetiva correção, sem deixar que o processo com um problema se arraste até à sua fase final. Assim, mesmo que existam problemas na fase de produção, será mais fácil evitar que estes problemas tenham impacto no resultado final.

Utilização de múltiplas fontes de dados e conteúdos

Com a utilização de um sistema de análise de dados em tempo real é possível agregar num só sistema toda a informação relativa à empresa. Deste modo, o acesso à informação torna-se bastante mais fácil e reduz-se o tempo que anteriormente se gastava a juntar informação oriundas de diversas fontes. Já não vai existir a necessidade de abrir múltiplos programs para perceber o que se passou num determinado momento.

Possibilidade de definir alertas de negócio

Os softwares de monitorização do negócio como o Multipeers permitem que se definam alertas de negócio sempre que acontecer um desvio ao que é considerado normal dentro da sua empresa. Onde quer que esteja, será notificado por SMS ou e-mail sobre eventuais alterações e poderá agir de imediato, antes mesmo de haver prejuízos para a organização. Esta revela-se uma enorme vantagem competitiva pois possibilita uma ação imediata, antes mesmo de existirem consequências para os processos da empresa.

Gestão de pessoas mais eficiente

A informação em tempo real sobre os recursos humanos pode ser uma grande vantagem competitiva para as empresas que pretendem adaptar-se a mudanças mais rapidamente. Os sistemas de monitorização permitem obter dados imediatos sobre a distribuição dos colaboradores nos diferentes setores da empresa, bem como informação atualizada sobre a sua disponibilidade. Assim, torna-se mais fácil gerir equipas e otimizar o trabalho dos colaboradores, aumentando o rendimento coletivo.

Como a integração dos processos aumenta a produtividade

Como a integração dos processos aumenta a produtividade

Posted Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

A integração dos departamentos de uma empresa é fundamental para que exista um ambiente profissional equilibrado e com níveis máximos de produtividade. A boa comunicação interna ajuda a melhorar o desempenho das equipas, mas sozinha não consegue extrair o melhor de cada setor. Assim, para garantir níveis máximos de resultados, a integração dos processos é uma estratégia imprescindível. No artigo de hoje, vamos responder à questão: como a integração de processos aumenta a produtividade?

Agilização de processos

A aproximação dos funcionários reduz as burocracias e melhora a agilização dos processos. É importante que existam reuniões frequentes para se saber o que cada equipa está a fazer e também para que os planos para o futuro sejam definidos. É essencial que a informação entre departamentos flua rapidamente, para que cada departamento não tenha que esperar pelos outros para saber o que se passa.

Maior produtividade

Este é o maior benefício da integração dos processos e é o grande objetivo de todas as empresas. Quando os colaboradores trabalham em sintonia, é mais fácil responder às necessidades produtivas e a comunicação interna e externa sai beneficiada. A boa comunicação entre os departamentos e a boa interligação dos processos evita problemas de entendimento e no final a empresa é quem mais ganha.

Redução no tempo da execução das tarefas

As tarefas realizadas manualmente consomem muito mais tempo do que aquelas que podem ser realizadas por softwares, sendo esta uma das principais vantagens da automatização dos processos para as empresas. Um sistema automatizado e interligado vai permitir que uma determinada tarefa seja programada uma única vez e a partir desse momento ela será repetida com exatidão e eficácia, consumindo menos tempo e eliminando a probabilidade de errar.

Redução de custos

Quando os processos estão automatizados, os colaboradores tornam-se mais produtivos e isso é muito bom para as finanças da empresa. A automatização dos processos contribui para a diminuição de perdas e otimiza a produção. Um bom exemplo é o facto de os sistemas automatizados serem pensados para poupar energia quanto não estão a produzir.

 

Dica:

Analisar o negócio em tempo real é a tendência do futuro e cada vez mais empresas optam por utilizar ferramentas de monitorização do negócio como o Multipeers. Com recurso a esta ferramenta, é possível saber o que se passa na empresa em cada momento. Permite ainda a definição de alertas de negócio para que o utilizador seja alertado sempre que algo fuja ao previamente estabelecido.

5 filmes inspiradores sobre gestão de pessoas

5 filmes inspiradores sobre gestão de pessoas

Posted 1 CommentPosted in Dicas de Gestão

A gestão das pessoas é uma das áreas mais importantes nas empresas, mas infelizmente é uma das mais subvalorizadas. O público interno é o principal público da empresa, pois é através das ações dos colaboradores que a imagem da empresa é criada para os públicos externos. Existem filmes com lições muito valiosas sobre gestão de pessoas e no artigo de hoje selecionamos 5 filmes inspiradores que todos os gestores devem assistir!

Charlie and the Chocolate Factory

Apesar de ser um filme excêntrico e com muita fantasia, temos a visão de um processo seletivo muito eficaz. Willy Wonka é o dono da fábrica e cria uma vaga nova para levar 5 crianças a conhecer a fábrica de chocolates, passando por diversos desafios, que são autênticas dinâmicas de grupo. Willy Wonka tinha todo o processo pensado e com todas as particularidades definidas, tal como um processo seletivo deve ser. Neste filme, vemos que o anúncio certo atrai as pessoas certas, com o perfil ideal para a vaga. Quem passasse por todos os desafios, ficaria com a vaga. Este filme é muito bom para nos mostrar que o planeamento é essencial em todas as fases dos recursos humanos.

Rocky

Todos os filmes do Rocky, estrelados por Sylvester Stalone, mostram-nos um discurso motivacional com capacidade de nos fazer começar a trabalhar de imediato em todos os nossos planos e realizar tudo aquilo com que sempre sonhamos. O Rocky tem uma capacidade de liderança incrível e todos os gestores de recursos humanos deveriam ser um pouco como ele! Este filme também é essencial para a gestão de recursos humanos pois mostra-nos as dificuldades que vamos encontrando pelo caminho até atingirmos o sucesso. A lição principal é que apesar das dificuldades que vão aparecendo, devemos ser capazes de nos mantermos fortes para continuar a lutar!

The Devil wears Prada

Este é um filme obrigatório! Tem um elenco repleto de bons atores e conta-nos a história de Miranda, uma executiva da Runaway Magazine, que contrata uma assistente e a relação entre elas é muito inspiradora. Este filme mostra-nos que o nosso emprego de sonho pode estar muito longe da perfeição e que as más influências no trabalho e o excesso de competitividade pode interferir negativamente em toda a nossa vida. É um filme inspirador sobre gestão de pessoas, que mostra que o bom ambiente no local de trabalho é essencial para o sucesso de uma empresa.

The Internship

Este filme conta a história de dois vendedores experientes que começam a trabalhar como estagiários no Google. Para garantirem o lugar, precisam de entrar numa competição com outros candidatos. No início, encontram dificuldades devido à grande diferença de idades e de conhecimentos entre eles e a nova geração. Contudo, no final conseguem aprender com os mais novos e os mais novos também aprendem com eles. Este filme ensina-nos quão importa é valorizar o conhecimento da sua equipa. Apesar da posição de gestão que ocupa, deve ter em conta que toda a gente tem algo para ensinar e que pode aprender bastante com os seus colaboradores. Incentive a partilha de ideias e conhecimentos entre os colaboradores, pois assim sentir-se-ão mais motivados para evoluir e trabalhar melhor.

The Imitation Game

Este é um filme baseado em fatos reais que nos conta a história Alan Turing, um matemático com uma inteligência acima da média, que é bastante anti social. O filme passa-se durante a Segunda Guerra Mundial. Na ocasião, o governo britânico contratou uma equipa que tinha o objetivo de descodificar um famoso código utilizado pelos alemães para transmitir as suas mensagens de guerra. O filme ensina-nos que trabalhar em equipa é fundamental e não desistir perante as adversidades é das mensagens mais importantes que deve transmitir aos seus colaboradores enquanto responsável pela gestão de pessoas.

Máquinas vs Humanos: inimigos ou bons aliados?

Máquinas vs Humanos: inimigos ou bons aliados?

Posted Leave a commentPosted in Tecnologia e Gestão

O atendimento ao cliente está cada vez mais automatizado. Isso acontece devido à crescente exigência dos consumidores, que procuram respostas cada vez mais rápidas e eficientes. O mundo empresarial, nos próximos anos, terá uma maior dependência das máquinas e isso faz com que muitas pessoas olhem para elas com desconfiança e medo. Mas será que máquinas e humanos são inimigos ou podem ser bons aliados?

Máquinas vs Humanos

Um estudo realizado pela Gartner concluiu que até 2020, 85% das vezes que os consumidores se vão relacionar com as empresas será sem qualquer intervenção humana. Contudo, não devemos pensar que as máquinas vão dominar o mundo e acabar com a interação humana. Na verdade, o que este dado significa é que os seres humanos passarão a ter cada vez mais controlo sobre a tecnologia, usando-a de uma maneira mais inteligente e libertando os colaboradores das tarefas burocráticas e repetitivas.

O que muda nos principais setores

Medicina

Nos Estados Unidos, 98% das cirurgias à próstata são feitas com ajuda de robots. Podemos dizer que os computadores tornam o trabalho dos profissionais de saúde mais eficiente, diminuindo a duração das cirurgias e reduzindo drasticamente o risco de erro. Estima-se que em 2018 a área de tecnologia em saúde criará 35 000 novos empregos.

Educação

As aulas à distância são já uma realidade em muitos países. Atualmente, existem professores-robots que são capazes de dar aulas e corrigir testes. Existem mil robots deste tipo em todo o Mundo. Os alunos exigem que a educação esteja adaptada à realidade que eles conhecem e essa realidade é tecnológica. Assim, o ensino à distância será cada vez mais a forma preferencial de aprender.

Bancos

A influência das máquinas no setor da Banca relaciona-se sobretudo com a possibilidade de cada utilizador poder aceder à sua conta em qualquer lugar do Mundo. Em 2012 houve uma queda de 84% na criação de empregos no setor bancário em relação ao ano anterior. A tecnologia de facto diminuiu a necessidade de profissionais, como os operadores de caixa. Por outro lado, aumentou a necessidade de profissionais de TI.

Agropecuária

Este é um dos setores mais afetados pela entrada das novas tecnologias. No campo, aas máquinas para irrigação e colheita aumentam muito a produtividade. A substituição de homens por máquinas neste setor é uma realidade. Contudo, também aqui é necessária a existência de bons profissionais de TI, o que prova que se por um lado as máquinas substituem o trabalho humano, por outro criam novas necessidades.

Marketing e vendas

O fácil acesso à Internet e o uso cada vez maior das redes sociais mudaram o modo como as pessoas encaram o consumo. A nível de vendas, é cada vez mais fácil consumir. As pessoas conseguem comprar produtos de todo o Mundo a partir de um telemóvel. A experiência do utilizador tem evoluído muito neste setor, pois agora é possível as pessoas “experimentarem” roupa à distância, para perceberem se gostam de uma peça ou não. A nível do marketing, a automatização permite que as campanhas promocionais sejam cada vez mais direcionadas às necessidades específicas de cada cidadão, o que melhora bastante a sua experiência.

 

Máquinas e humanos não têm que ser inimigos. Na verdade, quando a tecnologia é bem utilizada, quem sai a ganhar é o Homem. O mundo tem evoluído a um ritmo alucinante e os cidadãos precisam de se manterem atualizados para não correrem o risco de perderem os seus empregos!

Os principais erros a evitar na criação de uma empresa

Os principais erros a evitar na criação de uma empresa

Posted Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

Abrir um negócio próprio é um objetivo para muitas pessoas, mas é preciso ter em conta que ter uma empresa exige dedicação, planeamento e enfrentar desafios constantes. A tentação de criar o próprio negócio é grande, pois hoje em dia é cada vez mais fácil devido às ferramentas simples que ajudam os empreendedores a colocar as suas ideias no terreno. No artigo de hoje, vamos falar sobre os principais erros a evitar na criação de uma empresa!

Não conhecer bem o mercado onde pretende atuar

Muitas vezes os empreendedores estão tão convictos de que a sua ideia é perfeita que não fazem um estudo exaustivo do mercado para avaliar a concorrência nem para perceber se os consumidores de facto precisam do produto ou serviço que querem vender. Por muito boa que a ideia de negócio seja, se não houver uma necessidade de nada adianta partir para a criação de uma empresa. Assim, estudar bem o mercado de modo a conhecer todas as suas particularidades é essencial para ter uma empresa de sucesso a curto e longo prazo.

Pensar que pode fazer tudo sozinho

Mesmo que pense que é capaz de fazer tudo sozinho, aconselha-se que se rodeie de uma equipa de confiança. O negócio pode crescer mais rápido do que pensa e precisará de apoio para responder a todas as solicitações. Do mesmo modo, caso as coisas não corram tão bem, é melhor ter uma equipa que o ajude a enfrentar as dificuldades pois se estiver sozinho poderá sentir-se desmotivado e desistir em pouco tempo.

Investimento demasiado alto

Mesmo que tenha estudado o mercado e todas as previsões sejam de que o seu negócio terá sucesso em pouco tempo, não deve investir mais do que o estritamente necessário numa fase inicial. Os custos adicionais devem ser reduzidos o máximo possível e os investimentos devem ser feitos de acordo com a evolução comercial do produto e não com base em previsões de lucros futuros. Os investimentos muito altos numa fase embrionária do projeto são das principais causas de falência dos negócios num período curto após a criação de uma empresa.

Não investir na comunicação desde o primeiro momento

Muitos empreendedores pensam que a comunicação só é importante a partir do momento em que a empresa começa a crescer. Contudo, esta é uma área da empresa a que deve dedicar atenção desde o início, pois é essencial que o mercado saiba que chegou e que está ali para vencer. Tenha especial atenção ao nome da sua marca e ao logótipo que a ilustra pois são os primeiros elementos que contactam com o público e devem ser coerentes e diferenciadores. Ter um bom website e uma presença forte nas redes sociais é imprescindível nos dias que correm e deve investir tempo a trabalhar estas áreas.

Falta de segmentação do mercado

Comunicar para toda a gente, de forma indiferenciada, é um erro que não deve praticar, sobretudo porque o consumidor atual é cada vez mais informado e exigente. Abrir uma empresa sem saber qual é o seu público-alvo e sem conhecer as suas principais características e necessidades poderá ser uma autêntica perda de tempo. Por muito bom que o seu negócio seja, nem todos vão precisar dele, por isso vai estar a gastar recursos a comunicar com pessoas que não precisam do seu produto ou serviço. Assim, deve segmentar o seu público-alvo de acordo com as suas características principais, para que possa comunicar de forma personalizada com cada tipo de pessoa. Deste modo, será mais fácil atingir pessoas que efetivamente precisam de si!

Dica extra: Os negócios acontecem a um ritmo muito acelerado e é essencial que saiba o que está a acontecer na sua empresa para conseguir tomar as decisões mais adequadas para o seu negócio. Faça download do nosso e-book e saiba como uma ferramenta BAM o pode ajudar a gerir!

5 Dicas essenciais para tornar a sua empresa mais produtiva

5 Dicas essenciais para tornar a sua empresa mais produtiva

Posted Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

Ano novo, vida nova! Se em 2018 tem como objetivo tornar a sua empresa mais produtiva, deve continuar a ler este artigo.

Ao longo dos anos, a forma como trabalhamos mudou muito, sobretudo devido à tecnologia. Contudo, cada vez mais somos “bombardeados” com pedidos constantes, que interrompem continuamente o nosso ritmo de trabalho e diminuem a nossa produtividade. No artigo de hoje, deixamos-lhe 5 dicas essenciais para tornar a sua empresa mais produtiva no novo ano!

Centrar a informação

Um dos principais problemas das empresas e sobretudo dos decisores é ter a informação espalhada por diversos softwares. Isto faz com que se consuma muito tempo a encontrar os dados necessários, o que atrasa as decisões operacionais e prejudica o bom funcionamento das empresas e torna a sua atividade menos produtiva. Softwares como o Multipeers permitem centralizar numa só plataforma toda a informação oriunda dos diversos sistemas da empresa, mostrando-a de uma forma graficamente limpa e interativa, que contribui para decisões mais acertas, pois toda a informação pode ser consultada em tempo real.

Delegar tarefas

Nem sempre é fácil os gestores conseguirem delegar tarefas importantes à sua equipa, mas sem darem conta este é dos principais problemas de produtividade. Ninguém é um super herói para conseguir carregar a empresa às costas, pelo que saber confiar na equipa é fundamental para se poder dedicar a tarefas que realmente não podem ser feitas por mais ninguém. Rodear-se de profissionais qualificados e responsáveis vai ajudá-lo a saber delegar algumas tarefas.

Definição de metas diárias

Todos temos objetivos mensais e anuais a cumprir, mas se pensarmos de forma muito genérica não vamos ser capazes de realizar diariamente as tarefas que contribuirão para esse cumprimento de objetivos. É essencial estabelecer metas diárias para que a sua empresa seja mais produtiva. Deve ser realista nos objetivos que define para o seu dia, pois caso contrário não será capaz de cumprir todas as tarefas e isso levá-lo-á a um sentimento de frustração.

Estabeleça horários para consultar o e-mail

A constante chegada de e-mails desvia-nos da tarefa que estamos a realizar no momento e torna a nossa performance menos produtiva. Deve desligar as notificações de chegada de e-mail no seu Desktop e estabelecer (e cumprir) horários de consulta e resposta a e-mails. Desta forma, o seu dia-a-dia será muito mais organizado e conseguirá maiores níveis de produtividade.

Reúna apenas se for imprescindível

A maior parte das empresas vive numa cultura de reuniões. Todo e qualquer assunto é discutido em torno de uma mesa de reuniões e dificilmente o horário e plano estabelecido são realmente cumpridos. Está provado que a maior parte dos assuntos discutidos nas reuniões empresariais poderiam ser facilmente solucionados através do envio de e-mail ou de uma chamada telefónica. Deste modo, deve reunir apenas se o assunto for delicado e exigir a contribuição de diversos elementos da sua equipa. Caso contrário, pode optar por conversas rápidas e em pé, de modo a que os colaboradores percebam que será uma “reunião” rápida e se foquem realmente no assunto a resolver.

Conheça os principais aspetos do Lean IT

Conheça os principais aspetos do Lean IT

Posted Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

A indústria do software está em constante evolução. Sendo um mercado muito competitivo, é essencial que as soluções disponibilizadas pelas empresas resolvam problemas rapidamente e sejam flexíveis. É fundamental que esta área inove e crie uma nova cultura de desenvolvimento de software. O Lean IT adapta os conceitos originais da filosofia Lean e do sitema da Toyota para área das tecnologias de informação. O objetivo é que estas formas de trabalhar se adaptem ao negócio de modo a criar valor para os clientes, alterando a forma como as empresas trabalham e melhorando a sua cultura empresarial. No artigo de hoje, abordaremos os principais aspetos do Lean IT.

Origem do termo

Lean IT é uma extensão do Lean industrial, que teve as suas origens em 1950 na fábrica da Toyota. Nesta altura, o Mundo atravessava uma crise económica e era essencial reduzir custos e otimizar os níveis de desempenho. Através do método Lean, as empresas minimizam o desperdício e produzem com alta qualidade, o que aumenta o valor para o cliente e torna os processos mais eficientes. Este método de trabalho utiliza processos de otimização como o Just in time e a melhoria contínua.

Processos mais eficientes

Lidar com ambientes de tecnologias de informação significa ter que atualizá-los de forma constante, para antecipar e evitar problemas e instabilidades e promover a melhoria contínua (segundo metodologia Kaizen). Gerir um ambiente de TI é um processo complexo e este metodolodia pretende criar sistemas mais funcionais, que saibam integrar todos os processos, tornando-os cada vez mais seguros e confiáveis.

Padronização dos processos

Esta é uma das principais características deste método. A padronização é a forma mais fácil e segura de executar uma tarefa sem falhas. O Lean IT sugere os seguintes processos para agilizar as tarefas: checklist de aplicações de padrões 5S, instruções claras sobre operacionalidade, definição de parâmetros de processos, padrão de parâmetros de setup e padrão de escalonamento de problemas.

Produção mais rápida

Um dos grandes focos desta metodologia é o aumento da velocidade dos processos, o que por sua vez aumenta a produtividade e o lucro. Processos bem delineados e sem falhas, tornam a empresa mais produtiva e isso vai fazer com que os resultados financeiros sejam mais elevados.

Maior envolvimento

A metodologia Lean IT envolve toda a organização no processo produtivo, não se aplicando apenas a um setor da empresa, mas sim a todas as hierarquias. Este método envolve todos os colaboradores para que no final o sucesso seja atingido de forma mais fácil.

5 Ferramentas que facilitam a comunicação entre departamentos

5 Ferramentas que facilitam a comunicação entre departamentos

Posted Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

A maior parte das empresas preocupa-se em comunicar eficazmente para o exterior, mas muitas vezes esquecem-se de comunicar internamente. A comunicação interna é a base de toda a ação da empresa, pois se os diversos departamentos não comunicarem entre si, é impossível passarem uma imagem de coesão para o público e torna-se muito complicado atingir os objetivos. No dia-a-dia empresarial tão agitado, nem sempre é fácil conseguirmos comunicar com todos os colegas, mas existem ferramentas que facilitam essa tarefa. Hoje apresentamos 5 ferramentas que facilitam a comunicação entre departamentos!

Google Drive e/ou Dropbox

Trabalhar com estas plataformas melhora muito a comunicação e a interação entre as equipas, na medida em que os documentos são trabalhados na nuvem e ficam guardados automaticamente, sendo muito mais fácil a partilha entre todos os membros da equipa. O uso destas ferramentas também garante que os documentos não se perdem em pen drive e discos externos, estando sempre salvaguardados na nuvem.

Whatsapp

O Whatsapp é uma ferramenta muito importante para as equipas de trabalho, pois permite-nos criar grupos, trocar opiniões e partilhar documentos. Como é uma ferramenta para ser utilizada no telemóvel, é possível estarmos a par de tudo o que se passa, mesmo que se esteja fisicamente ausente do escritório.

Slack

O Slack é bastante utilizado pelas empresas de tecnologia. Nesta aplicação é possível conversar individualmente, criar grupos, equipas e partilhar ficheiros. Também permite a integração com outras ferramentas, como a Dropbox, Google Analytics ou Twitter. Permite ainda criar questionários dentro da aplicação, facilitando a troca de ideias e a partilha de opiniões por todos os membros da empresa.

Bananatag

Esta ferramenta é essencial para quem envia muitos e-mails por dia para as equipas. O Bananatag é um complemento para a caixa de e-mail, que indica se as mensagens foram entregues, quais e-mails foram abertos e quem clicou nos links e anexos enviados. Esta ferramenta pode ser integrada no Outlook, Gmail e nos serviços de e-mail mais utilizados.

Trello

Esta é uma aplicação de gestão e acompanhamento de tarefas. É dividida em quadros onde se podem definir tarefas por equipas. É também possível criar listas de tarefas e atribuí-las a cada colaborador. Ao longo da execução das tarefas, o estado de cada item é atualizado, sendo muito fácil perceber em que ponto da execução cada tarefa se encontra.

Dica extra:

O Multipeers é um sistema de monitorização do negócio que permite analisar ao minuto o que se passa na empresa. É um sistema BAM que nos dá informação sobre o estado de cada departamento, pois condensa a informação das diversas fontes de dados numa só plataforma. Deste modo, é mais fácil para os gestores saberem o que se passa em cada departamento, melhorando a comunicação entre todos e permitindo que se apliquem melhorias e correções!

 

5 motivos para a sua empresa investir em sistemas integrados de gestão

5 motivos para a sua empresa investir em sistemas integrados de gestão

Posted Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

Os sistemas integrados de gestão estão a ser cada vez mais utilizados nas organizações, pois permitem uma gestão global da empresa por meio da integração de diferentes departamentos e fontes de informação. Estes sistemas consistem num conjunto de partes interligadas com vista a produzir resultados, transformando uma estratégia em operações. Estes sistemas procuram a melhoria contínua de todos os processos da organização, com o objetivo de maximizar o desempenho. Neste artigo, apresentamos-lhe 5 motivos para a sua empresa investir em sistemas integrados de gestão!

Integração de toda a informação

Tem noção de quantos sistemas, ficheiros de Excel e softwares utiliza atualmente para controlar o seu negócio? A maioria das empresas não utiliza um sistema integrado de gestão, mas sim diversas formas, independentes entre si, de tratar a informação. Esta forma de trabalhar prejudica a gestão e a tomada de decisões, pois não existe um conhecimento global do estado da empresa e se o gestor quiser saber ao pormenor tudo o que se passa, terá que consultar um grande número de fontes de informação, o que consome muito tempo. O uso deste tipo de sistemas vai integrar todas as áreas da empresa e diminuir os erros administrativos. Vai ainda dotar os gestores e tomadores de decisão de uma visão 360 graus.

Redução de custos e aumento do lucro

Esta é a vantagem que mais agrada todos os gestores! A eficiência operacional aumenta após a implementação de um sistema integrado de gestão, pelo que a empresa terá mais oportunidades de se focar no relacionamento com os clientes e de desenvolver inovações para se destacar da concorrência. A produtividade dos colaboradores aumenta e a qualidade dos serviços prestados também, pelo que o lucro será maior a curto prazo. Também existe uma menor probabilidade de errar, pelo que os custos a longo prazo serão menores.

Melhor gestão dos recursos humanos

Possivelmente, muitos dos colaboradores da sua empresa desempenham tarefas diariamente que podem ser automatizadas. Muitos colaboradores desempenham no seu dia-a-dia tarefas administrativas que não acrescentam valor para a empresa. Ao desempenharem este tipo de tarefas, é comum que os colaboradores se sintam desmotivados. Os sistemas integrados de gestão permitem que as pessoas desempenhem tarefas mais estratégicas e relevantes, o que valoriza o seu trabalho e melhora o seu desempenho!

Maior acompanhamento financeiro

Já não é possível acompanhar manualmente as finanças da sua empresa e, certamente, terá diversos ficheiros de Excel e documentos digitais que facilitam essa tarefa. Contudo, num sistema integrado, é possível acompanhar os custos e ganhos da empresa e não é necessário inserir manualmente dados financeiros pois o sistema tem acesso a todas as fontes de dados da empresa, o que elimina a necessidade de intervenção humana.

Melhoria de todos os processos

Uma empresa que usa um sistema integrado de gestão consegue padronizar os processos, eliminar os processos manuais e diminuir o tempo de execução das tarefas. No final, a vantagem será global e a empresa conseguirá melhores resultados!

Faça download do nosso e-book e saiba como um sistema BAM o pode ajudar a gerir melhor o seu negócio!