Como definir metas de negócio desafiantes e realistas?

Como definir metas de negócio desafiantes e realistas?

Posted Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

Saber definir metas de negócio é o primeiro passo para um caminho de sucesso. Quando temos uma meta definida, é muito mais fácil desenhar uma estratégia e definir que ações são necessárias para conseguirmos atingir os nossos objetivos. Qualquer negócio precisa de metas estabelecidas, pois será com base nelas que toda a atuação da empresa se define. Infelizmente, muitos gestores não compreendem a importância das metas de negócio e começam a trabalhar sem terem um plano traçado. Este é um dos principais motivos pelos quais as empresas muitas vezes não sobrevivem. Os objetivos de negócio fornecem muita informação sobre a empresa e nessa medida tornam a tomada de decisão mais eficiente e mais fácil. Os gestores queixam-se frequentemente da falta de informação sobre a empresa para poderem decidir de forma consciente e estes indicadores de desempenho ganham um papel de destaque no momento de tomar decisões sobre o futuro da empresa. Os gestores só conseguem tomar decisões assertivas e acertadas se tiverem um total conhecimento sobre a realidade empresarial, pelo que é fundamental acompanhar em tempo real o cumprimento dos objetivos. E nada melhor que KPI’s para fornecer todo esse conhecimento. No artigo de hoje, deixamos-lhe algumas dicas importantes para definir metas de negócio desafiantes e realistas!

Seja específico

Quanto mais específico um objetivo for, mais fácil será encontrar ações para os atingir num curto espaço de tempo. As metas de negócio devem ser simples, pois assim é muito mais fácil geri-las. Um exemplo desta meta é “atualizar o website trimestralmente”, o que é fácil de entender que significa atualizar o website em janeiro, abril, julho e outubro. Uma meta de negócio que diga “aumentar o número de propostas enviadas” é muito vaga e não nos dá qualquer pista sobre o que devemos fazer para atingi-la. Assim, é preferível utilizar uma meta que diga “obter 3 novos clientes por mês”. É uma meta muito mais simples e que nos indica o intervalo temporal. As metas de negócio devem ser simples, para que toda a equipa seja capaz de compreendê-los. Se complicar muito corre o risco de não conseguir extrair qualquer informação útil da sua análise. E se os colaboradores não entenderem o indicador podem ficar desmotivados, o que prejudica todo o desempenho da empresa.

Seja realista e objetivo

Todos queremos ser os maiores empresários do Mundo, mas existem obstáculos que nos impendem disso e temos que ter essa consciência. Quando define metas de negócio demasiado altas, o risco de cair é muito maior. E como as metas são mais difíceis de atingir, sentir-se-á frustrado ao perceber que não consegue concretizá-las. Deve estabelecer objetivos realistas e que estejam adequados à realidade do seu negócio. Se não tem uma grande capacidade de investimento no momento, de nada lhe servirá definir como meta de negócio aumentar a equipa em 10 colaboradores. As metas de negócio devem ser estabelecidas de acordo com a realidade da empresa no momento, pois só assim será capaz de as alcançar.

Estabeleça prazos rígidos

Quando não existe um prazo limite para o cumprimento de uma determinada tarefa ou de um objetivo, o mais provável é que este arraste no tempo e acabe por ficar esquecido. É essencial que defina uma data limite para conseguir atingir uma determinada meta de negócio, pois só assim conseguirá definir uma linha temporal e atribuir ações necessárias ao longo do tempo. O prazo estabelecido deve ser como o objetivo de negócio: específico e realista. Não deve definir um prazo demasiado curto nem demasiado longo, pois ambos os casos poderão causar desmotivação por parte das pessoas responsáveis pelo cumprimento do objetivo.

Faça uma revisão regular das metas de negócio

As metas de negócio devem ser revistas com regularidade e devem ser adaptadas conforme as mudanças que se forem verificando na empresa. As metas de negócio a longo prazo devem ser alvo de acompanhamento, para que possa verificar se todas as ações necessárias para o seu cumprimento estão a ser realizadas. As metas de negócio não são estáticas e não é obrigatório que se mantenham imutáveis. Sempre que for necessário, deve alterá-las e atualizá-las e em casos mais extremos, pode mesmo eliminá-las, se verificar que já não se adequam à forma de trabalhar da empresa. Uma meta que ontem era bastante importante, hoje pode ter perdido parte da sua importância. As empresas são organismos vivos e dinâmicos e como tal as mudanças devem ser acompanhadas em todas as áreas da empresa. Avalie pelo menos a cada três meses se os indicadores que tem “ativos” são os mais adequados tendo em conta o período que a empresa atravessa. Contudo, é preciso ter cuidado para não cometer o erro de alterar ou eliminar metas de negócio apenas porque está a ser difícil alcançá-las.

Os principais erros a evitar na criação de uma empresa

Os principais erros a evitar na criação de uma empresa

Posted Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

Abrir um negócio próprio é um objetivo para muitas pessoas, mas é preciso ter em conta que ter uma empresa exige dedicação, planeamento e enfrentar desafios constantes. A tentação de criar o próprio negócio é grande, pois hoje em dia é cada vez mais fácil devido às ferramentas simples que ajudam os empreendedores a colocar as suas ideias no terreno. No artigo de hoje, vamos falar sobre os principais erros a evitar na criação de uma empresa!

Não conhecer bem o mercado onde pretende atuar

Muitas vezes os empreendedores estão tão convictos de que a sua ideia é perfeita que não fazem um estudo exaustivo do mercado para avaliar a concorrência nem para perceber se os consumidores de facto precisam do produto ou serviço que querem vender. Por muito boa que a ideia de negócio seja, se não houver uma necessidade de nada adianta partir para a criação de uma empresa. Assim, estudar bem o mercado de modo a conhecer todas as suas particularidades é essencial para ter uma empresa de sucesso a curto e longo prazo.

Pensar que pode fazer tudo sozinho

Mesmo que pense que é capaz de fazer tudo sozinho, aconselha-se que se rodeie de uma equipa de confiança. O negócio pode crescer mais rápido do que pensa e precisará de apoio para responder a todas as solicitações. Do mesmo modo, caso as coisas não corram tão bem, é melhor ter uma equipa que o ajude a enfrentar as dificuldades pois se estiver sozinho poderá sentir-se desmotivado e desistir em pouco tempo.

Investimento demasiado alto

Mesmo que tenha estudado o mercado e todas as previsões sejam de que o seu negócio terá sucesso em pouco tempo, não deve investir mais do que o estritamente necessário numa fase inicial. Os custos adicionais devem ser reduzidos o máximo possível e os investimentos devem ser feitos de acordo com a evolução comercial do produto e não com base em previsões de lucros futuros. Os investimentos muito altos numa fase embrionária do projeto são das principais causas de falência dos negócios num período curto após a criação de uma empresa.

Não investir na comunicação desde o primeiro momento

Muitos empreendedores pensam que a comunicação só é importante a partir do momento em que a empresa começa a crescer. Contudo, esta é uma área da empresa a que deve dedicar atenção desde o início, pois é essencial que o mercado saiba que chegou e que está ali para vencer. Tenha especial atenção ao nome da sua marca e ao logótipo que a ilustra pois são os primeiros elementos que contactam com o público e devem ser coerentes e diferenciadores. Ter um bom website e uma presença forte nas redes sociais é imprescindível nos dias que correm e deve investir tempo a trabalhar estas áreas.

Falta de segmentação do mercado

Comunicar para toda a gente, de forma indiferenciada, é um erro que não deve praticar, sobretudo porque o consumidor atual é cada vez mais informado e exigente. Abrir uma empresa sem saber qual é o seu público-alvo e sem conhecer as suas principais características e necessidades poderá ser uma autêntica perda de tempo. Por muito bom que o seu negócio seja, nem todos vão precisar dele, por isso vai estar a gastar recursos a comunicar com pessoas que não precisam do seu produto ou serviço. Assim, deve segmentar o seu público-alvo de acordo com as suas características principais, para que possa comunicar de forma personalizada com cada tipo de pessoa. Deste modo, será mais fácil atingir pessoas que efetivamente precisam de si!

Dica extra: Os negócios acontecem a um ritmo muito acelerado e é essencial que saiba o que está a acontecer na sua empresa para conseguir tomar as decisões mais adequadas para o seu negócio. Faça download do nosso e-book e saiba como uma ferramenta BAM o pode ajudar a gerir!

6 aplicativos que todos os empreendedores devem conhecer

7 aplicativos que todos os empreendedores devem conhecer

Posted 2 CommentsPosted in Dicas de Gestão

Os aplicativos que vão facilitar a vida aos empreendedores

Empreender é a palavra da década. É cada vez mais comum que os profissionais optem por um trabalho remoto ou mesmo busquem a liberdade de criar a própria empresa. Com tantas ferramentas disponíveis, esse é um objetivo que se tornou mais alcançável e hoje já é possível pensar em crescer no mercado e alavancar seus resultados, contando com a ajuda da tecnologia, que permite que o empresário vá além sem se desgastar demais. E no artigo de hoje, iremos apresentar os 7 aplicativos que todos os empreendedores precisam de conhecer. Confira!

1- Dropbox

Em primeiro lugar da lista está o Dropbox, que é um aplicativo muito interessante para o serviço de backup e compartilhamento de arquivos. Sua proposta é bem interessante, embora ele não substitua uma plataforma de gestão mais completa, por exemplo. Mas, o compartilhamento é muito seguro e o seu uso em tablets e celulares é bem simplificado e não pesa na memória do aparelho. Esta disponível para Android, iOS e também Windows Phone. Vale a pena experimentar sua versão gratuita.

2 – Evernote

O Evernote é bem bacana para ter instalado no celular, porque ele é como um bloquinho de papel digital, com a vantagem de poder ser inseridas anotações tanto em texto, como em imagens e até mesmos áudios. Em meio a correria do dia-a-dia, ele é uma solução muito viável para os empreendedores, porque abre rapidamente, não pesa na memória do aparelho e produz notas que podem ser compartilhadas com outros usuários. Está disponível para Android e iOS por enquanto. Seu plano mais básico é gratuito, mas também há a versão plus que é paga.

3 – Expensify

O Expensify é um aplicativo que permite que você importe gastos da sua conta bancária ou mesmo os insira de forma manual. Ele é ótimo para lidar com as finanças de maneira mais simples e usar para gastos mais pessoais. Para pequenos empresários pode ser uma solução mais simples de ter um controle financeiro quando está na rua, por exemplo, e evitar de gastar o dinheiro que é destinado à empresa. O aplicativo conta com várias opções bacanas de envio de gastos, até mesmo fotos de notas fiscais. Está disponível para Android, iOS e também para Blackberry. Ele conta com a versão gratuita e com uma versão paga.

4 – Qipu

Quer lembrar de pagar o imposto e outras taxas da sua microempresa? O Qipu ajuda nesse sentido, de forma bem interativa, te lembrando das pequenas obrigações que precisa cumprir. Ele irá mandar notificações e alertas e será impossível esquecer delas. Disponível para Android, iOS e Windows Phone, o Qipu é um aplicativo bacana de se ter no celular dos empreendedores, já que não ocupa muito espaço e é bem simples de aprender suas funcionalidades.

5- Any.do

O Any.do é um aplicativo muito interessante para microempreendedores. Com ele é possível gerenciar suas tarefas mais importantes, definir suas metas e seus principais objetivos profissionais. É uma forma de se motivar e nunca esquecer qual o seu caminho. Além disso, essas metas podem ser compartilhadas, o que irá te dar energia extra para cumpri-las. Disponível para Android e iOS. Existe a versão gratuita e a paga que é possível adquirir com planos mensais ou trimestrais, de acordo com suas necessidades.

6- GestãoClick

Além de todos esses aplicativos, é importante ter na sua empresa o aplicativo do GestãoClick que é softwares de gestão comercial, que otimiza suas tarefas do seu negócio e une os setores em um único lugar. Lembre-se que a tecnologia está ai para te auxiliar e trazer mais conforto e produtividade e usá-la com inteligência é fundamental.

7 – Canva

O Canva é um software de design gráfico gratuito, fácil de usar e completamente online (não é necessário baixar nenhum programa). Criado há menos de 5 anos e com 11,4 milhões de utilizadores em 179 países, esta ferramenta tem sido um verdadeiro sucesso junto dos profissionais de marketing. 8 designs são criados a cada segundo com o Canva.

O sistema de gestão para pequenas empresas oferece controle de estoque, controle financeiro, controle de vendas, emissão de notas fiscais eletrônicas entre diversas funcionalidades indispensáveis para quem quer controlar uma empresa com um clique.

Conheça a importância de analisar os dados em tempo real. Faça o download gratuito do nosso e-book e faça a gestão do seu negócio à velocidade da informação! 

Um artigo por GestãoClick.