6 dicas para fazer automação empresarial e comercial

6 dicas para fazer automação empresarial e comercial

Posted Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

A automação está cada vez mais presente nas nossas vidas. E para quem tem um negócio, ela é cada vez mais vital. Portanto, investir em automação comercial e empresarial se tornou uma necessidade. Entretanto, alguns grupos de empreendedores ainda têm receio ao utilizar ferramentas que permitem esse tipo de trabalho no seu negócio.

Contudo, acreditamos que tal receio decorra do desconhecimento sobre como se faz a automação empresarial e comercial. Logo, decidimos que seria uma boa ideia reunir 6 dicas que demonstram como isso é feito. Dessa forma, o conhecimento permite que novos horizontes possam se abrir.

1) Analise os processos e tarefas da sua empresa

Muita gente acha que a automação empresarial e comercial se trata apenas de contratar um serviço que realize esse tipo de trabalho. É elementar que automatizar processos e tarefas demoradas irá trazer mais eficiência e produtividade. Entretanto, quais setores, áreas ou tarefas tendem a ganhar mais com isso?

Sendo assim, é importante analisar os processos e tarefas e definir aquilo que irá trazer maior custo/benefício. Dessa forma, você pode focar no que é mais necessário em um curto prazo. Por consequência, você estará maximizando sua produtividade sem elevar desnecessariamente qualquer tipo de custo.

Uma boa dica para analisar tais processos e tarefas de forma eficiente é usufruindo de um sistema de gestão empresarial. O software é capaz de automatizar toda a sua gestão e ainda oferecer completos relatórios sobre diversos setores da sua empresa.

2) Escolher a tecnologia adequada

Existem diversos tipos de tecnologias no mercado de automação de processos e comercial. Eles trazem diversas funcionalidades e cada um busca atender as demandas que enxerga adequada.

Dessa forma, depois de analisar suas necessidades, é necessário escolher a tecnologia que resolve elas. Não adianta ter um mapeamento extensivo do que precisa ser automatizado e tomar decisões que não vão de encontro a solução dos problemas.

3) Planejar é preciso

Com o mapeamento realizado e a tecnologia escolhida, é hora de planejar a implementação. Essa fase é muito relevante e impede redundâncias e problemas que coloquem em riscos o projeto de automatização. Para um processo de automação ser eficiente e produtivo, é necessário que se saiba todos os parâmetros envolvidos de antemão.

Logo, sem um planejamento adequado, que forneça os parâmetros, tudo o que foi feito pode ruir. Por isso, um bom planejamento evita modificações na fase de implementação que serão custosas ou que podem avariar o resultado final. E claramente, ninguém deseja implementar algo em sua empresa que não irá render frutos.

4) Entenda como a automação empresarial e comercial impactou outros negócios similares

É muito comum que as pessoas embarquem naquilo que todo mundo está fazendo. E isso não é válido só para a vida pessoal, na empresarial também. Pode ser que exista um movimento muito grande de automação nas empresas à sua volta, mas esse movimento só é válido se estiverem na mesma escala ou nicho que o seu.

Portanto, busque entender o impacto que os projetos de automação estão trazendo para quem está na sua área de atuação. Dessa forma, você vai entender compreender os impactos de uma maneira mais factível e poderá extrapolar o que irá acontecer com sua empresa, caso opte por esse caminho.

5) Seja honesto sobre o projeto com seus colaboradores

É muito importante ser honesto sobre os projetos de automação com seus colaboradores. Quem está trabalhando tende a enxergar a automação como inimiga. Como alguém que irá roubar seus empregos. E esse tipo de ambiente pode acabar prejudicando todos os envolvidos.

Portanto, explique adequadamente para seus colaboradores quais as razões, motivos, benefícios e impactos que o que está sendo feito trará. É importante deixar claro que a automação está vindo para auxiliar e não substituir.

6) Procure ferramentas de acordo com o cenário atual da vida moderna

Com as redes sociais e smartphones, ficou mais simples acompanhar tudo mais de perto. E sabemos que é o olho do dono que engorda o gado. Assim, procure ferramentas que lhe permitam acompanhar as informações em tempo real e em qualquer tipo de plataforma.

Dessa forma, você poderá acompanhar as informações vitais do seu negócio de qualquer lugar que estiver. E nós sabemos a importância que estar bem informado pode trazer em qualquer área da sua vida. Desde conhecer melhor sobre como mudar a sua empresa até mesmo a coisas mais triviais.

Guestpost by: Gestãoclick

Boas Práticas para Controlar o Estoque de Uma Empresa

Boas Práticas para Controlar o Estoque de Uma Empresa

Posted Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

O controle de estoque  de uma empresa é uma atividade vital. Ele representa a fonte de suprimentos para atendimento da demanda do negócio, o que, em última instância, significa que se trata de uma das atividades mais importantes para que a organização cumpra o que foi prometido aos seus clientes.

Sendo assim, é de grande importância definir estratégias claras e manter a atenção da equipe responsável em realizar uma gestão eficiente do estoque, alinhada com os objetivos organizacionais. Isso se torna ainda mais essencial por se tratar de um processo com diversos desafios a serem superados e de grande impacto sobre a rentabilidade.

Vejamos algumas práticas que podem ajudá-lo com sua gestão de estoque e abrir as portas para melhores resultados.

Controle o Giro de Estoque

O giro de estoque está entre os principais indicadores para controle de estoque empresarial. Basicamente, ele mede o número de vezes que o estoque foi renovado em um determinado intervalo de tempo. Sendo assim, você consegue avaliar se tem mantido um volume ideal de itens.

Se o giro de estoque for elevado, isso significa que você possui uma operação eficiente, na qual produtos não ficam “encalhados” nas prateleiras. Dessa forma, o capital do negócio permanece livre para investimentos em outros aspectos que produzam retorno para a organização, ao invés de imobilizado.

Trabalhe com Estoque de Segurança

Um dos grandes objetivos do controle de estoque está em impedir que faltem unidades para atendimento aos clientes. Sendo assim, uma das principais ferramentas para atender a tal requisito é o estoque de segurança.

Trata-se de uma quantidade de itens calculados como excedentes ao estoque zerado. Dessa forma, quando se chega ao ponto de ressuprimento, que é o estoque mínimo aceitável para que se peça novas unidades, a solicitação é feita e, além do volume de itens necessários até o recebimento da nova remessa, deve haver uma quantidade para cobrimento de imprevistos, como atrasos.

Invista em Tecnologia

A tecnologia é um fator central para qualquer negócio da atualidade. Ela se tornou um item indispensável para o desenvolvimento de uma série de atividades, o que inclui a gestão de estoque.

Alguns exemplos de contribuições que ela traz nesse caso são programas específicos para desenvolvimento das etapas envolvidas e diversas possibilidades de automação de processos. Sendo assim, trata-se de um dos principais caminhos para o controle consistente de sua operação de estoques.

Atenção a Itens com Validade

Outra boa prática envolvida na gestão de estoque é o controle de validade. É necessário encontrar maneiras, se possível automatizadas, para garantir que só se trabalhe com itens dentro da condição ideal de uso, o que exclui os elementos vencidos.

Muitas técnicas ajudam nesse processo e uma das mais conhecidas é a FIFO, sigla para First In, First Out, que em tradução livre significa: “Primeiro a entra, primeiro a sair”. Basicamente, ela preconiza que os itens devem ser utilizados em função de sua chegada ao estoque, liberando primeiro aqueles que chegaram primeiro e reduzindo a possibilidade de vencimentos.

Analise o Perfil de uso de cada Item e Monte um Estoque Racional

Nossa sexta dica se refere aos fatores logísticos, como é o caso do deslocamento. Quanto mais um item é demandado, mais ele será retirado da prateleira. Isso indica que é melhor que os itens mais utilizados possuam uma distância de acesso inferior à dos itens pouco utilizados.

Esse é apenas um dos princípios que devem reger a montagem do layout do estoque empresarial. Por mais que pareçam itens simples, muitas organizações desprezam seus ganhos potenciais e perdem elevados montantes financeiros todos os anos, graças às pequenas perdas que se acumulam e se tornam perdas gigantescas com o tempo.

Por isso fica a dica: trabalha por um estoque racional.

Integre os Processo Associados ao Controle de Estoque

A última boa prática de controle de estoque que queremos destacar é a de integração de processos. As atividades de cada departamento de uma empresa estão inter-relacionadas e devem ser conduzidas de maneira integrada para gerar sinergia.

Sendo assim, o ideal é que você avalie, por exemplo, o impacto das vendas sobre seu estoque que, por sua vez, afetará seu controle financeiro.

Um ótimo caminho para ter essa visão abrangente e manter um controle preciso de toda a cadeia é utilizar um ERP. Trata-se de um software especialmente direcionado para oferecer uma interface virtual da sua organização e possibilitar uma gestão ampla de seus processos.

By: GestãoClick

Os 5 maiores benefícios do uso da análise de dados para as suas vendas

Os 5 maiores benefícios do uso da análise de dados para as suas vendas

Posted Leave a commentPosted in Uncategorized

Mais do que ter um produto de qualidade e uma equipe competente de vendas, é essencial reunir informações sobre o seu negócio e o mercado e analisá-los. Essa medida oferece uma série de vantagens e para descobrir quais são os 5 maiores benefícios do uso da análise de dados para suas vendas, você vai conferir neste artigo os tópicos a seguir:

  • Conhecimento do mercado;
  • Marketing mais eficiente;
  • Maior conversão de vendas;
  • Tomada de decisões;
  • Mobilidade da análise de dados.

Conhecimento do mercado

Existem muitos benefícios do uso da análise de dados para suas vendas, sendo que um dos principais é ajudar no conhecimento do mercado. Afinal, se você não entender o segmento no qual atua são grandes as chances de cometer erros. Por outro lado, ao ter consciência do seu funcionamento é possível sempre estar à frente da concorrência.

Desse modo, consegue oferecer ao seu público-alvo soluções em produtos e serviços que atendem as suas necessidades, já que essa é uma das estratégias mais assertivas para atrair consumidores em potencial para a sua empresa. Com o conhecimento do mercado pode ainda, portanto, ditar tendências e acompanhar as inovações e beneficiar-se delas.

Marketing mais eficiente

Assim como a análise de dados permite entender o seu ramo de atuação para poder acompanhá-lo e manter-se sempre em destaque em meio à concorrência, o estudo das informações também possibilita que o seu negócio invista em ações de marketing mais eficientes. Essa é mais uma forma de conquistar o seu público alvo e vender mais.

Com a análise de dados, consegue ainda reduzir os investimentos com marketing, uma vez que é possível focar nas ações que oferecem os melhores resultados, sem gastar com aquilo que não dá o retorno esperado. Em tempos de grande variedade de ações de marketing que podem ser feitas, nada melhor do que identificar as mais vantajosas para o seu negócio.

Maior conversão de vendas

Quando se conhece o mercado e são realizadas as campanhas de marketing mais eficientes, uma consequência natural é a maior conversão de vendas. Afinal, vender mais é o objetivo de todas as empresas, já que isso significa mais lucro e possibilidade de ampliar o seu negócio e torná-lo mais moderno.

Analisar os dados também ajuda a equipe a identificar quem são os consumidores do seu produto e assim ajustar campanhas publicitárias e mesmo o produto ou serviço em si para atendê-los de modo mais adequado. Além disso, permite entender o comportamento de compra dos consumidores e, assim, apresentar a sua mercadoria no momento certo.

Tomada de decisões

Embora a análise de dados para seu controle de vendas seja essencial, essa tarefa pode custar muito tempo da sua equipe quando é feita sem o uso das ferramentas adequadas. Hoje em dia, mesmo pequenas empresas trabalham com um grande fluxo de informação e analisar todos os dados do seu negócio pode ser bastante dispendioso.

Com isso, a sua equipe vai levar muito mais tempo para obter as respostas que procura e quando isso acontecer já pode ser tarde demais. Para tanto, existem ferramentas que ajudam na análise de dados, mostrando as informações relevantes em tempo real e de modo claro, por meio de gráficos e outros recursos.

Além de agilidade esses recursos promovem o compartilhamento dos dados com todos os envolvidos, tornando o trabalho mais organizado. Tudo isso é de extrema importância para a tomada de decisões, pois sem informações atualizadas e completas corre-se o risco de não fazer as melhores escolhas para o seu negócio.

Mobilidade da análise de dados

As ferramentas adequadas para analisar os dados devem oferecer ainda acesso remoto. Essa vantagem é útil em diferentes momentos, já que você e a sua equipe não estão sempre na empresa. Além disso, a tomada de decisões muitas vezes se dá durante as vendas externas e em reuniões fora da empresa.

Mas com um sistema que ofereça mobilidade da análise de dados, podendo ser feitaem qualquer lugar e a qualquer momento, é possível tomar as decisões certas sempre que preciso. Para desempenhar essa tarefa e demais atividades de gestão empresarial o ERP para pequenas e médias empresas GestãoClick é um recurso completo.

Esse sistema informatiza todos os dados do seu negócio, conecta os setores e automatiza os processos. Assim, além de dinamismo, é possível contar com a mais completa segurança dos dados da sua empresa. Para margem, esses softwares permitem que você gerencie desde o cadastro de clientes até completo do programa de controle financeiro da sua empresa.

Artigo by: GestãoClick