7 indicadores para avaliar a saúde financeira do seu negócio

7 indicadores para avaliar a saúde financeira do seu negócio

Posted Leave a commentPosted in Definição de métricas de negócio

Já aqui falamos sobre a importância dos indicadores para o sucesso do negócio, mas nunca é demais relembrar que ter KPI’s definidos é parte fundamental da estratégia de gestão de uma empresa. Estas métricas de negócio permitem um acompanhamento mais próximo e uma melhor gestão do nível de sucesso das ações desempenhadas. Existem milhares de indicadores possíveis para cada negócio e é muito importante saber que indicadores escolher para acompanhar sempre a saúde financeira do negócio. No artigo de hoje, apresentamos os 7 indicadores mais importantes para avaliar a saúde financeira do seu negócio!

Lucro Líquido

É um dos valores mais importantes para qualquer empresa. Chegamos a este valor depois de somar todo o volume de faturação e deduzir os custos e as despesas.

Liquidez

A liquidez é a capacidade de transformar um ativo em dinheiro. Quanto mais rápida for essa a conversão, mais liquido um ativo é. Este indicador avalia a capacidade que a empresa tem para pagar a colaboradores e fornecedores.

EBITDA

EBITDA significa Earning Before Interest, Taxes Depreciation and Amortization e é uma forma de calcular quanto uma empresa gera de recursos apenas com a sua operação, ou seja, antes de subtrair o valor dos impostos. A fórmula para alcançar o EBITDA é Lucro Operacional Líquido + Depreciação + Amortização. Este é um valor muito importante para as empresas que procuram investidores e serve como ponto comparativo com outras empresas do mesmo setor.

Custo por lead

Este valor mostra-nos quanto custa à empresa adquirir um lead. Obtemos o valor após dividir a quantidade de dinheiro investida no marketing digital pelo número de leads gerados. Estudos referem que o custo por lead gerado através do marketing digital é cerca de 61% mais baixo do que os leads gerados pelo marketing tradicional. Saber quanto nos custa gerar um lead é essencial para que possamos redistribuir os investimentos e melhorar os resultados.

ROI

ROI significa return on investment e mede o resultado final de um investimento: relaciona todas as despesas envolvidas numa ação com os lucros obtidos graças a essa mesma ação. A fórmula para o cálculo do ROI é a seguinte: ROI = Lucro Líquido (Lucro total do Investimento – Custo do total Investimento) / Custo do Investimento. Se o ROI for superior a zero, significa que o investimento foi positivo para a empresa. Se tiver valores negativos, houve prejuízo.

Margem de Lucro Líquida

A margem de lucro representa o que a empresa planeia lucrar como retorno do que foi investido. Além de fazer o cálculo do lucro líquido para obter a margem de lucro líquida, as empresas devem estipular um valor que esteja de acordo com aquilo que o mercado está disposto a pagar pelo seu produto. Se a expetativa dos lucros estiverem muito acima do normal pode haver problemas relativamente a planeamentos futuros.

Market Share

O market share significa a participação de uma empresa no mercado em que se encontra. Este valor pode ser encontrado através de medição de faturação, quantidade de clientes, entre outros.

 

Os KPI’s têm uma importância vital para as empresas pois medem o desempenho dos processos e com a análise da informação recolhida trabalham no sentido de melhorar as ações futuras.

A importância de gestão de indicadores para sua empresa

A importância de gestão de indicadores para sua empresa

Posted Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

Conheça a importância da gestão de indicadores para a sua empresa

Mesmo os melhores produtos e serviços não sustentam sozinhos uma empresa. Ou seja, você pode comercializar algo que seja bastante atrativo para o seu público alvo, mas é preciso de muito mais para manter um negócio prosperando. Por isso, os conhecimentos administrativos são fundamentais, já que contam com ferramentas úteis e eficientes. Entre elas, a gestão de indicadores é de extrema importância para saber se a sua empresa está indo pelo caminho certo e, se não estiver, o que pode ser feito para que o negócio volte aos eixos. A questão é que, embora oferecer produtos e serviços de qualidade seja imperativo para o sucesso do seu negócio, não basta.

Outras empresas também podem ter a mesma qualidade no que oferecem, lembrando que a concorrência acirrada é uma realidade da grande maioria dos setores da economia. Dessa forma, é necessário ainda conhecer o mercado, o público alvo, saber onde vender, como vender e, acima de tudo, quais são os objetivos da sua empresa.

Não adianta ter a missão escrita em uma placa pendurada na parede do escritório ou no site da empresa, é essencial que todos os colaboradores estejam a par do objetivo e saibam como atingir as metas propostas. É nesse contexto que os indicadores entram, sendo que se referem aos números que podem ser usados para medir a atuação do seu negócio no mercado.

Com esses indicadores em mãos, é possível gerenciá-los, ou seja, tomar decisões a partir do que eles indicam. A partir disso, uma decisão nunca é um tiro no escuro, porque se dá por meio de dados concretos, sem achismos ou intuições. É muito importante uma correta gestão de indicadores.

Quais são os indicadores em uma empresa

Os indicadores em uma empresa são dados que podem ser levantados, ajudando na sua administração, uma vez que mostra como estão acontecendo as suas operações. Existem muitos tipos de indicadores e, para cada empresa, pode ser interessante mensurar mais especificamente alguns deles.

Para entender melhor,confira quais são alguns dos principais indicadores em uma empresa:

  • Indicadores de produtividade
  • Indicadores de capacidade produtiva
  • Indicadores de desempenho de processos
  • Indicadores de qualidade
  • Indicadores de efetividade
  • Indicadores de lucratividade
  • Indicadores estratégicos
  • Indicadores de competitividade

Todos esses indicadores se referem aos dados de uma empresa que podem ser obtidos por meio de levantamentos, relatórios e outras formas, permitindo que seja avaliado de modo mais profundo e detalhado o seu desempenho no ramo de atuação em que está inserido.

Muitas vezes, uma empresa começa vendendo um número de unidades por mês que parece suficiente, mas com o passar do tempo perceber-se que não é, e a empresa começa a perder mercado, por exemplo.

De modo semelhante, o empresário acredita que o tempo que um produto leva para ser fabricado está adequado, mas não, quando são feitas as contas e calculado o tempo gasto em relação ao seu custo. Esses são apenas alguns exemplos de questões que, não raro, são avaliadas erroneamente, porque não se faz uso dos indicadores.

Como medir os indicadores

Em uma empresa, mesmo de pequeno porte, é bem provável que o fluxo de informações diárias seja bastante volumoso. Por isso, você pode se perguntar, mas afinal, como medir os indicadores? Ou seja, como reuniu uma série de informações? Quer dizer, possível é, mas levaria muito tempo, não é mesmo? A gestão de indicadores é fundamental.

Não, se isso for feito com a ajuda de um sistema de gestão online que, além de tornar mais dinâmico o trabalhado da equipe, ao permitir que as tarefas sejam simplificadas e melhores controladas, também conta com ferramentas para mensurar os números importantes da empresa. Ao medir os indicadores, através de relatórios e outros recursos, é possível tomar decisões mais assertivas.

Além disso, existem softwares que possuem funções avançadas para medir os indicadores necessários, ajudando a administração da empresa a criar um planejamento estratégico para atingir com mais eficiência assuas metas. Vale dizer que para criar um plano de negócios de sucesso é indispensável dominar todos os dados de uma empresa.

Assim, é preciso saber quanto à empresa fatura, quanto é gasto com a produção, quais são os demais custos, como valor da matéria-prima, mãos de obras, etc. Com o total controle dessas e de muitas outras informações, pode-se não só tomar as melhores decisões como acompanhar o seu desenrolar e sempre estar pronto para os ajustes necessários.

Sobre o autor convidado:

A GestãoClick é uma empresa especialista na oferta de software de gestão empresarial para administradores que desejam tornar mais eficiente a rotina dos seus colaboradores.

Desafios do tratamento da informação em tempo real

Desafios do tratamento da informação em tempo real

Posted Leave a commentPosted in Soluções de Gestão

Conheça os principais desafios do tratamento da informação em tempo real

Num mercado altamente competitivo e dinâmico, saber é poder e ter informação em tempo real é um passo importante para o sucesso de qualquer negócio. No entanto, esta nova forma de gestão traz consigo inúmeros desafios do tratamento da informação e dúvidas e é sobre isso que este artigo se foca.

Definição correta dos indicadores de negócio

Um dos principais problemas apresentados pelas equipas de gestão é o desconhecimento sobre os indicadores que realmente são relevantes para o negócio. Um sistema de gestão em tempo real dá-nos informação atualizada ao segundo sobre o estado do negócio, mas é preciso definir os indicadores que queremos analisar. Muitas vezes, as equipas de gestão não estão certas sobre os indicadores nos quais deve recair a sua atenção, o que constitui um desafio. É fundamental ter um conhecimento amplo e profundo sobre o negócio para que seja possível definir os indicadores de negócio mais relevantes para que se possam tomar as melhores decisões. Os gestores são responsáveis por decidir quais são as informações necessárias para gerir o negócio da melhor forma, e devem ter consciência de que não é uma responsabilidade das equipas de TI mas sim uma responsabilidade de todos os líderes.

Dar prioridade à segurança

Ainda existe alguma desconfiança relativamente à utilização de sistemas de tratamento da informação em tempo real, por receio de fugas de informação. Cada vez mais, estas soluções de gestão do negócio em tempo real dão importância à segurança, garantindo que nenhuma informação se perde nem é passada para o exterior. Tornar os sistemas invioláveis é sempre um desafio para as equipas de TI, devido à rápida evolução tecnológica que assistimos nos dias de hoje.

Rápida evolução tecnológica

Nos dias que correm, a tecnologia evolui a uma velocidade alucinante, o que faz com que as equipas de TI enfrentem constantemente o desafio de estarem atualizadas. Muitas vezes, devido a uma atualização de um sistema ou uma mudança num software, existem recursos que se tornam obsoletos ou que não conseguem funcionar nas novas condições. Os softwares de tratamento da informação em tempo real devem estar constantemente a par do que se passa no mundo da tecnologia, para não correrem o risco de enfrentarem bugs que podem por em causa toda a gestão de um negócio.

Veracidade e fiabilidade

Os sistemas de gestão da informação em tempo real enfrentam o desafio de apresentar dados reais e isentos de erros. Este é um desafio sempre presente, pois como os sistemas de gestão de informação em tempo real englobam informações oriundas de diversas fontes, a probabilidade de erro é maior. No entanto, cada vez mais os sistemas são infalíveis, aumentando assim a confiança de quem os utiliza no dia a dia.

Adaptabilidade

Hoje em dia, podemos aceder à Internet em qualquer lugar e a qualquer momento e os telemóveis estão preparados para realizar tarefas que há uns anos só era possível serem realizadas num computador. Por isso mesmo, a necessidade de receber atualizações sobre o negócio nos dispositivos móveis é maior. Os sistemas de gestão de informação em tempo real devem estar preparados para poderem ser utilizados em qualquer dispositivo móvel, pois isso vai aumentar o interesse sobre o produto e aumentar também a eficiência de quem utiliza estes sistemas.

A gestão eficiente da informação e a capacidade de resolver os problemas antes de terem efeitos práticos constituem um ponto crítico para as empresas. Através da utilização de sistemas de gestão da informação em tempo real é possível ter um acompanhamento mais assertivo e global de todo o negócio. Os desafios de gerir a informação irão sempre estar presentes, mas devido à evolução tecnológica, cada vez se torna mais simples acompanhar o negócio ao minuto.

Os maiores erros na definição de indicadores de negócio

Os maiores erros na definição de indicadores de negócio

Posted Leave a commentPosted in Definição de métricas de negócio

Evite os maiores erros na definição de indicadores de negócio

Definir indicadores de negócio de modo consciente é fundamental para se conseguir analisar o negócio objetivamente. É essencial que os indicadores analisados mostrem aos gestores o caminho a seguir, de modo a corrigirem-se erros e aplicarem-se novas estratégias. Existe ainda muita dificuldade em definir indicadores de negócio e neste artigo apresentamos os maiores erros que acontecem quando chega a hora de decidir que indicadores vamos analisar.

Soluções de monitorização erradas

A equipa que tem a responsabilidade de escolher os softwares de gestão muitas vezes não tem conhecimentos sobre as verdadeiras necessidades dos utilizadores destas ferramentas. Assim sendo, quem deve optar por escolher o software mais apropriado são os próprios gestores pois são eles que conhecem com pormenor os problemas que enfrentam diariamente. Cada vez mais os softwares de monitorização são simples e intuitivos, permitindo que qualquer pessoa, mesmo sem conhecimentos técnicos, entenda o seu modo de funcionamento.

Utilizar o Excel como plataforma de gestão de indicadores

O Excel é provavelmente a ferramenta mais utilizada em todo o Mundo nas empresas e é apreciado por apresentar uma interface simples de executar algumas funções muito usadas, como cálculos e planilhas. Contudo, o Excel apresenta pontos fracos que residem na qualidade e coerência da informação gerada. Os processos manuais do Excel são muito passíveis de falhas. Assim, é necessário reduzir o trabalho manual realizado no Excel. O Excel deve ser encarado como um visualizador de dados e não como um gerador de informação.

Olhar para o banco de dados como a solução para todos os problemas

Os bancos de dados são uma peça-chave de muitos sistemas analíticos, mas não deve ser encarado como a solução para todos os problemas de informação. Os bancos de dados não devem ser implantados antes de se analisar com pormenor as reais necessidades da organização. Para evitar este erro é preciso identificar o melhor método de integração e conhecer bem o acesso às informações.

Adquirir produtos de gestão para análises gerais

Quando o negócio não tem objetivos específicos bem definidos qualquer ferramenta serve pois só se consegue analisar o negócio de um modo muito superficial. Os softwares de monitorização do negócio devem ser aplicados quando a organização tem consciência das suas reais necessidades e quando sabe quais os indicadores que devem ser analisados para melhorar o seu desempenho.

Saiba o que é Business Activity Monitoring e para que serve

Saiba o que é Business Activity Monitoring e para que serve

Posted Leave a commentPosted in Soluções de Gestão

Tudo o que precisa de saber sobre business activity monitoring

Business Activity Monitoring (BAM) permite o acesso em tempo real aos indicadores de atividade críticos para o negócio. BAM analisa a informação, reporta e emite alertas relacionados com eventos importantes e relevantes para o bom funcionamento do negócio. O principal objetivo deste conceito é permitir que se tomem decisões rápidas e efetivas para o negócio.

As fontes de informação que alimentam o BAM são principalmente os eventos gerados pelas aplicações do negócio. Implementar este conceito significa lidar com a complexidade de recolha de eventos de múltiplas aplicações. Com uma ferramenta BAM é possível monitorizar processos acompanhando as suas etapas e identificando problemas atempadamente, agregar dados provenientes de diversos sistemas, processar eventos complexos e obter informações de contexto.

Por norma, as ferramentas de business activity monitoring são oferecidas em contexto Web, de modo a facilitar o acesso. Estas ferramentas disponibilizam uma interface gráfica para exibir os diversos dados do negócio, normalmente em forma de dashboard. Um dashboard é o conjunto de uma série de gráficos visualizados de forma conjunta, em que cada gráfico pode apresentar-se sob um formato diferente (barras, redondo, entre outros) e em que cada um apresenta um indicador diferente sobre o negócio.

A arquitetura de um produto BAM é variável de acordo com a ferramenta. No entanto, a estrutura utilizada normalmente é a seguinte:
• Interface de desenvolvimento: permite o desenvolvimento dos gráficos pelos desenvolvedores e a definição dos dados pelos arquitetos;
• Interface de apresentação: interface dos usuários finais com a ferramenta, permitindo a visualização dos dashboards;
• Bases de dados: repositório das informações que são exibidas na camada de apresentação do BAM. Os dados exibidos no BAM tem origem noutros sistemas (ex: BPMS, ERP, Banco de Dados, etc) mas as ferramentas de BAM normalmente possuem uma base de dados própria para armazenamento destas informações, diminuindo a necessidade de procurar as informações a cada momento nos sistemas de origem;
• Camada de integração: camada que permite a integração da ferramenta de BAM com outros sistemas e fontes de dados;
• Interface de administração: responsável pela definição de usuários e perfis/restrições de acesso, bem como integrações com repositórios de usuários existentes;
• Monitoramento de Alertas/Ações: responsável por verificar a alteração e desvio dos valores dos indicadores e disparar ações de tratamento (ex: envio de e-mail ou SMS de alerta).

Uma ferramenta Business Activity Monitoring não é fonte de dados pois apenas compila e exibe dados provenientes de outros sistemas ou fontes de dados. A boa utilização de um sistema BAM depende da correta definição de indicadores importantes para a análise constante do negócio.
Utilizar um sistema BAM vai permitir que consiga saber em tempo útil o que de importante se passa na sua empresa, sem ter que procurar a informação em diversos locais, pois estas ferramentas são capazes de consolidar toda a informação e de a apresentar de modo prático e fácil de entender.

O Multipeers é uma ferramenta BAM que permite ter todas as informações de negócios enviadas para o utilizador sempre e quando algo de importante acontece, mesmo quando não se encontra no seu posto de trabalho. Além da garantia de que a informação atualizada está sempre disponível, esta é-lhe também entregue de uma forma graficamente limpa e interativa, permitindo analisar e tomar ações de forma imediata, melhorando assim o desempenho individual e, consequentemente, aumentando a eficiência da organização.