A importância da convergência tecnológica para as empresas

A importância da convergência tecnológica para as empresas

Posted Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

Num mundo cada vez mais digital, os avanços tecnológicos têm um impacto direto na forma de fazer os negócios e as empresas precisam de agir para acompanhar as novidades das tecnologias de informação. A convergência tecnológica é cada vez mais importante para unificar processos, ferramentas, métodos e setores diversos. No artigo de hoje, falamos sobre a importância da convergência tecnológica para as empresas!

O que é a convergência tecnológica?

A convergência tecnológica é uma tendência cada vez mais presente no ambiente económico. Este conceito representa a união dos diferentes serviços que partilham entre si a mesma estrutura. O objetivo é satisfazer as necessidades dos clientes e antecipar tendências. Um bom exemplo que todos utilizam é o smartphone. Num só dispositivo consegue utilizar câmara fotográfica, agenda eletrónica, despertador, televisão, GPS, internet, entre muitas outras coisas. No mundo empresarial, esta convergência traduz-se em ferramentas tecnológicas que dão a possibilidade de reunir numa plataforma todos os serviços de comunicação, como telefones, emails, suporte, processos produtivos e de logística, entre outros. Isto significa que as empresas podem utilizar uma ferramenta para simplificar a utilização das soluções informáticas, além de oferecerem mais flexibilidade aos colaboradores e de reduzirem o custo das operações e automatizarem tarefas. As equipas internas e externas podem trabalhar a partir de qualquer lugar, devido à mobilidade que os sistemas em nuvem oferecem. A convergência tecnológica mostra-se como uma aliada importante para alcançar os objetivos empresariais.

Principais inovações que integram convergência tecnológica

  • Big Data: neste campo, os softwares de monitorização de negócio como o Multipeers desempenham um papel muito importante, na medida em que num só dashboard os gestores conseguem aceder a todas as informações da empresa, oriundas das mais diversas fontes de dados.

  • Inteligência artificial: a inteligência artificial ajuda as empresas a prevenir fraudes, a analisar comportamentos dos clientes e é muito importante para analisar e monitorizar as exigências do público-alvo.

  • Business Intelligence: a inteligência de negócios é uma ferramenta muito poderosa e é cada vez mais utilizada por todos os segmentos de negócio, visto que proporciona integração e leitura de várias fontes de dados. O business intelligence também ajuda a identificar tendências e variações do mercado, algo essencial para manter a competitividade.

  • Internet of Things: este conceito interliga equipamentos, negócios e pessoas, permitindo o cruzamento dos dados numa questão de segundos. Todos os setores podem tirar vantagem e convergência tecnológica para o negócio a partir da internet das coisas.

  • Reconhecimento de imagem: a identificação dos cidadãos por meio do reconhecimento facial não é uma novidade, mas esse reconhecimento hoje em dia é realizado em muitas lojas físicas. Assim, é possível verificar quais os artigos que a pessoa mais gostou, saber se experimentou roupas, conhecer o seu comportamento na loja, entre outras coisas.

  • Serviços de voz: vários serviços da Google, por exemplo, podem ser ativados através de comandos de voz, fazendo pesquisas e ajudando o consumidor na hora de decidir. Trata-se de uma tecnologia em crescimento e os profissionais desta área trabalham diariamente para aperfeiçoarem o seu funcionamento.

Vantagens da convergência tecnológica para as empresas

As principais vantagens do uso desta tendência para as empresas são: maior capacidade de inovação, maior controlo sobre todos os processos da empresa, aumento da produtividade, aumento da segurança e melhor tratamento e armazenamento dos dados.

Sabe o que é Fog Computing?

Sabe o que é Fog Computing?

Posted Leave a commentPosted in Tecnologia e Gestão

Os métodos de armazenamento evoluem diariamente, com o objetivo de se tornarem mais dinâmicos e eficientes. Depois da Cloud Computing, surge o termo Fog Computing, um fator diferencial para se aplicar com o conceito de Internet das Coisas. Com esta nova tecnologia, muito se tem pesquisado sobre os métodos de realizar corretamente o processo e tratamento de todos os dados gerados. Fog Computing tem um papel muito importante neste processo e no artigo de hoje vamos explicar tudo sobre esta novo método de armazenamento!

O que é Fog Computing?

Imagine uma cidade inteligente onde existe uma câmara de tráfego inteligente que deteta o padrão de luzes de uma ambulância e de imediato envia essa informação para os semáforos, de modo a abrirem para que a ambulância possa passar. Se essas informações tiverem que ser processadas e enviadas para a Cloud e depois enviadas para o semáforo, existe uma perda de tempo que pode ser crucial. Fog Computing trata-se da economia de tráfego e de tempo de envio para a nuvem, fazendo com que exista um processamento direto no equipamento, sem que exista necessidade de se enviarem informações para a Cloud.

Fog Computing funciona no mesmo esquema que a Cloud, mas está mais próxima dos utilizadores e equipamentos, acelerando os processos e diminuindo o tráfego na rede, sobretudo em ambientes que não têm grande largura de banda. Fog Computing (nevoeiro) facilita sobretudo o processamento dos dados da Internet das Coisas. Fog Computing tem o objetivo de ampliar a capacidade do computador e do armazenamento na Cloud em toda a rede. Fog Computing é uma camada intermédia entre a Cloud e o hardware, que permite um processamento, análise e armazenamento de dados mais eficaz.

Fog Computing e Internet das Coisas

De acordo com o Business Insider, até 2021 quase 6 triliões de dólares serão investidos no mercado global em soluções de Internet das Coisas. Isto significa que, caso estes números se concretizem, os sistemas atuais de Cloud Computing não conseguirão lidar com todo o volume de dados, sendo necessário utilizar complementos. E é aí que entra a Fog Computing. Nesta nova realidade, é necessário estabelecer processos que antecedam a Cloud Computing, que façam a gestão e análise do ambiente para que armazenem o que realmente é necessário e importante, de modo a que haja respostas mais rápidas a determinadas questões.

 

Fog Computing oferece uma combinação de maior poder computacional, maior capacidade de armazenamento e serviços na rede e pretende lidar e resolver eventuais limitações da Cloud Computing. No fundo, o grande objetivo deste termo que está agora a emergir é lidar da melhor forma possível com os dados que são criados diariamente.

As principais evoluções tecnológicas de 2017

As principais evoluções tecnológicas de 2017

Posted Leave a commentPosted in Tecnologia e Gestão

No mundo da tecnologia, todos os anos são importantes, pois a evolução neste setor é uma constante e o que hoje é uma novidade, amanhã poderá já estar ultrapassado. O final do ano é sempre uma época de balanços e chegou a hora de analisarmos as principais evoluções tecnológicas de 2017 e o impacto que tiveram no mundo dos negócios!

Inteligência artificial

Quem não conhece a robot Sophia? Este humanóide foi desenvolvido pela empresa Hanson Robotics, de Hong Kong, e é capaz de reproduzir 62 expressões faciais. Foi criada para conseguir aprender, trabalhar e adaptar-se ao comportamento. O facto deste robot ter recebido a cidadania de um país este ano, é um passo muito importante para o mundo da inteligência artificial. O grande objetivo desta nova forma de inteligência é tornar a vida dos colaboradores das empresas mais fáceis, através do desempenho de funções repetitivas e mais burocráticas. 2017 foi um ano muito importante para esta área, sendo uma das principais evoluções tecnológicas, e prevê-se que em 2018 a tendência seja evoluir ainda mais.

Armazenamento e software na Cloud

Já não é novidade que o uso da Cloud tem vindo a crescer nos últimos anos. A maior segurança da informação e a capacidade de aceder aos dados a partir de qualquer dispositivo e de qualquer lugar do Mundo são fatores que levaram as empresas em 2017 a optar por estas soluções. Este foi o ano em que a posição da Cloud ficou vincada no mundo empresarial e, atualmente, já não existe desconfiança perante as soluções na nuvem, mas sim uma necessidade e uma procura crescentes.

Bots

Os bots são sistemas que conseguem simular ações humanas, desempenhado o papel de assistentes virtuais. O grande objetivo da utilização desta tecnologia é tornar a experiência do utilizador mais interessante. Os bots são programados para dar informação sobre produtos e serviços, sem ter que fazer uma pesquisa (bons exemplos disto é a assistente Anna do Ikea e a Siri da Apple). Em 2017, os bots tornaram-se melhores na interpretação da linguagem humana e cada vez mais as empresas optam por utilizar estes pequenos robots, sobretudo nas áreas de serviço pós-venda.

Mobilidade

O presente é móvel e não existem dúvidas quanto a isso. Em 2017 provou-se que a mobilidade tem que fazer parte da vida das empresas. Um estudo recente da IBM revela que passamos 90% do nosso tempo perto do nosso telemóvel. Ao longo deste ano, as empresas de tecnologia ganharam a consciência de que, se pretendem vencer no mundo competitivo de hoje em dia, devem adaptar-se aos dispositivos móveis. Ter um site mobile friendly e softwares que funcionem em telemóveis e tablets é obrigatório para estar sempre um passo à frente da concorrência.

Internet das Coisas

Este ano, o número de dispositivos que envia informação cresceu drasticamente, tornando-se numa das principais evoluções tecnológicas. Estima-se que até 2020 existam entre 20 a 30 biliões de dispositivos conectados. O grande objetivo da Internet das Coisas (IoT) é tornar os objetos mais eficientes. Por exemplo, numa linha de produção, através deste sistema, é possível detetar eventuais problemas em máquinas antes de causarem danos a toda a produção.

 

O mundo da tecnologia avança a um ritmo alucinante e as empresas devem estar a par de todas as novidades para se manterem atualizadas no mercado onde atuam. Compilamos as maiores tendências tecnológicas de 2018 num e-book gratuito! Faça download e saiba tudo o que vai acontecer em termos de tecnologia no ano que está a chegar!

Saiba como a Internet das Coisas vai influenciar o seu negócio

Saiba como a Internet das Coisas vai influenciar o seu negócio

Posted Leave a commentPosted in Internet e Marketing

A Internet das Coisas vai influenciar o seu negócio

A Internet das Coisas descreve um cenário em que variados objetos utilizados no quotidiano estão ligados à Internet. Atualmente, cada vez mais objetos se encontram ligados à Web. No início desta era digital, apenas era possível conectar smartphones e tablets e, no entanto, nos últimos anos temos assistido a uma revolução nesta área e atualmente já é possível conectar consolas de jogos, televisões e câmaras de vigilância à rede. As aplicações da Internet das Coisas têm uma visão que vai ainda mais além disto e vai afetar largamente os negócios. Hoje vamos falar sobre os principais impactos da Internet das Coisas nos negócios!

Serviço inteligente

A Internet das Coisas pode facilitar muito o serviço de atendimento para o cliente. Hoje em dia, graças a esta tecnologia, já é possível sermos avisados que um item dentro de um frigorífico ou de uma arca se encontra perto do fim do prazo de validade. Isto é uma enorme vantagem para as empresas que vendem produtos congelados, como os hipermercados.

Marketing em tempo real

Com a Internet das Coisas é possível recolher dados reais e atualizados sobre os consumidores em tempo real, antecipando as suas necessidades e criando estratégias e campanhas que as satisfaçam. A recolha de dados em tempo real é bastante mais eficaz do que estudos de mercado exaustivos e muda toda a forma de trabalhar no mundo empresarial, transformando as empresas em organismos proativos e não puramente reativos.

Manutenção do equipamento

A Internet das Coisas pode ser usada para transmitir informação sobre o desgaste dos equipamentos de uma empresa, ajudando assim nas questões de manutenção. É possível também reconhecer falhas no início dos processos produtivos, o que permite que o problema seja reparado de imediato, prevenindo complicações mais sérias no futuro e evitando perdas de lucro.

Logística

A conexão dos equipamentos de logística com a Internet das Coisas contribui para que as empresas aumentem a sua eficiência no atendimento ao cliente, além de que é possível também fazer entregas mais rapidamente e aumentar assim a satisfação do cliente. Todo o negócio consegue ser acompanhado em tempo real e todas as informações se encontram conectadas entre si.

Aplicação no Data Center

Nas indústrias, a Internet das Coisas revela-se muito útil pois é possível medir a temperatura e os níveis de humidade. Os sensores são integrados com ferramentas de monitorização de redes e sistemas e, caso os valores estipulados sejam ultrapassados são gerados alertas para a tomada de ações corretivas.

A Internet das Coisas vai crescer muito nos próximos anos. Um estudo da Gartner estima que haverá 8,4 mil milhões de dispositivos conectados até ao final de 2017. As empresas devem tirar o máximo partido das tecnologias, aplicando-as em prol da sua eficiência e da satisfação do cliente.

5 novas tecnologias que ajudam as empresas a crescer

5 novas tecnologias que ajudam as empresas a crescer

Posted Leave a commentPosted in Tecnologia e Gestão

As novas tecnologias mudaram a nossa forma de viver e também têm contribuído para a evolução das empresas, sejam elas de pequena ou grande dimensão. Basta pensar na Internet para percebermos a importância que a tecnologia tem tido para os negócios. Certamente que não consegue citar um negócio atualmente que não utilize a Internet. As novas tecnologias, quando são bem aplicadas, conseguem ajudar as empresas a crescer e a evoluir. Neste artigo, apresentamos-lhe 5 novas tecnologias que vão ajudar o seu negócio a crescer!

Big Data

O Big Data define o inúmero volume de dados – estruturados e não estruturados – que têm impacto nos negócios do dia-a-dia. O que importa não é o volume de dados gerado, mas sim o que as empresas fazem com esses dados. O Big Data deve analisado para a obtenção de insights que ajudam as empresas a tomar as melhores decisões para o negócio. Hoje em dia, saber é poder e ter a máxima informação possível sobre o estado do negócio e dos clientes é fundamental para vencer a concorrência.

Cloud Computing

Armazenar informações na nuvem é já uma tendência um pouco por todo o Mundo. Cada vez mais os serviços de armazenamento oferecem melhores condições às empresas e garantem a segurança dos seus dados. Hoje em dia é possível integrar ambientes públicos e privados, dando assim origem à Cloud Híbrida. As empresas cada vez mais visam proteger os seus dados e o armazenamento na nuvem tem sido escolhido por muitos responsáveis de TI pois garantem uma maior proteção à sua informação.

Informação em tempo real

Devido aos sistemas de monitorização do negócio é possível analisar todos os eventos da empresa em tempo real. Cada vez mais é fundamental acompanhar a cada minuto o que se passa no mundo dos negócios pois só assim conseguirá estar um passo à frente da concorrência. Softwares como o Multipeers são cada vez mais uma necessidade no mundo do negócios pois além de permitirem acompanhar o negócio em tempo real, também enviam alertas para o utilizador sempre que acontece algo relevante para o negócio.

Internet das Coisas

De modo muito simplificado, a Internet das Coisas tem como objetivo conectar qualquer dispositivo à Internet. Segundo o Gartner, até ao ano 2020 haverá mais de 26 biliões de dispositivos conectados à rede. A nível doméstico, este conceito visa facilitar a vida das pessoas, mas a sua aplicação também terá impacto no mundo dos negócios. Nas indústrias, por exemplo, a Internet das Coisas revela-se muito útil pois é possível medir a temperatura e os níveis de humidade. Os sensores são integrados com ferramentas de monitorização de redes e sistemas e, caso os valores estipulados sejam ultrapassados são gerados alertas para a tomada de ações corretivas.

Drones

Desde a monitorização de pragas na agricultura até ao levantamento topográfico na indústria mineir, espera-se que o uso dos drones (veículos aéreos não tripulados) cresça bastante nos próximos anos. Devido aos custos elevados, estes aparelhos são utilizados atualmente apenas por grandes empresas, mas a tendência nos próximos tempos é baixarem os custos e assim poderão também ser adotados por pequenos negócios.

Os dados da sua empresa estão seguros?

Os dados da sua empresa estão seguros?

Posted Leave a commentPosted in Segurança

Saiba se os dados da sua empresa estão seguros

Cerca de 30% das pessoas que utilizam um computador nunca fizeram um backup. Muitas dessas pessoas não fazem cópias de segurança da sua informação pessoal, mas também não garantem cópias da informação de negócios. Uma boa infraestrutura tecnológica é hoje em dia tão importante como ter alicerces sólidos que suportam fisicamente a organização. Nos dias que correm, a informação é um dos ativos mais importantes de uma empresa e é obrigatório apostar fortemente na segurança dos dados para sobreviver e vencer num mundo empresarial tão competitivo.

As empresas hoje em dia enfrentam grandes ameaças a nível de segurança devido à mobilidade, big data e Internet das Coisas. Os antivírus já não são capazes de garantir sozinhos a proteção dos sistemas e acessos, e são apenas a primeira camada de uma proteção que deve ser envolvente e transversal a toda a organização.

Ameaça da mobilidade

A mobilidade permite que se aceda à informação da empresa a partir de qualquer lugar e de qualquer dispositivo. A gestão deste risco deve ser alvo de atenção por parte dos responsáveis da empresa. Para isso devem garantir a boa gestão de ameaças e incidentes através de protocolos que vigiem todas as falhas dos sistemas. Devem também prevenir a perda de informação em todas as áreas, seja através de acessos, falhas de sistema ou supressão de dados acidentais por parte dos próprios colaboradores. Por fim, devem implementar políticas e regras de compliance capazes de assegurar o bom funcionamento dos mecanismos de segurança.

Aliança entre produtividade e segurança

Um bom plano de segurança garante que os acessos vindos dos mais variados dispositivos sejam seguros, independentemente da plataforma utilizada. Assim, as empresas garantem a produtividade dos seus recursos, através da proteção dos dados sensíveis. Hoje em dia é possível partilhar máquinas por diferentes utilizadores sem dar a conhecer passwords. A tecnologia biométrica garante a existência de uma autenticação rápida e segura.

Defina várias camadas de proteção

Os perigos para a segurança da informação são cada vez mais diversos e surgem sob várias formas. As empresas devem apostar em várias camadas de proteção articuladas entre si que resultam num escudo protetor intransponível. Soluções como antivírus, firewall, encriptação de dados, segurança dos equipamentos móveis e soluções anti-ransomware são obrigatórias em qualquer empresa.

Seja proactivo

Remediar não é uma opção válida quando falamos de segurança da informação. Contudo, existem ainda empresas que não têm um plano de segurança ativo e depois de aconteceram os incidentes tentam remediar as situações. Uma empresa hoje em dia não pode correr o risco de ver toda a sua informação exposta ou tornada ilegível e a consciencialização da importância de ativar planos de segurança é o primeiro passo para proteger a sua informação.

Ativação de plano de desastre

Disaster Recovery é um plano que garante que um desastre não interfere no desempenho da empresa e garante o nível de desempenho desejado. Têm também uma ação reativa pois executam ações em situações de emergência que foram previamente planeadas. As empresas que lidam com grandes volumes de dados devem sempre optar por este sistema pois garantem a proteção e recuperação dos dados mesmo em situações mais extremas.

A estratégia de segurança deve ser encarada como obrigatória nas empresas de hoje, para que não exista a possibilidade de se perderem na transformação digital. A segurança deve ser um compromisso assumido por todos os elementos de uma organização e a gestão de topo deve promover uma estratégia global para a implementação de uma cultura organizacional forte e segura.

5 Aplicações da Internet das Coisas no mundo da Indústria

5 Aplicações da Internet das Coisas no mundo da Indústria

Posted Leave a commentPosted in Soluções de Gestão

As principais aplicações da Internet das Coisas na Indústria

A Internet das Coisas descreve um cenário em que variados objetos utilizados no quotidiano estão ligados à Internet. Atualmente, cada vez mais objetos se encontram ligados à Internet. No início desta era digital, apenas era possível conectar smartphones e tablets. No entanto, nos últimos anos temos assistido a uma revolução nesta área e atualmente já é possível conectar consolas de jogos, televisões e câmaras de vigilância à rede. As aplicações da Internet das Coisas tem uma visão que vai ainda mais além disto.

Este novo conceito propõe que conectemos diversos objetos à rede, não com o intuito de criar um novo meio de consultar informação na Internet mas sim com a finalidade de tornar os objetos mais eficientes. Pensemos no exemplo de um frigorífico. Com a definição da Internet das Coisas, o objeto teria a capacidade de nos informar quando o prazo de validade de um alimento está a chegar ao fim. No caso de um termostato, este objeto seria capaz de pesquisar as condições climáticas da zona onde se encontra para definir as condições ideais para o ar condicionado.
De acordo com o Gartner, em 2020 existirão 20,8 milhões de dispositivos interconectados, sem contar com os computadores e dispositivos móveis. Estima-se que em 2020 existirão 7,3 milhões de pessoas no planeta, o que significa que em média cada habitante da Terra terá cerca de três objetos conectados à rede. A nível da indústria, existem variadíssimas aplicações da Internet das Coisas, das quais destacamos as 5 mais importantes.

Produção
Com as aplicações da Internet das Coisas na fase de produção é possível identificar problemas que possam ter impacto no resultado final e comprometer a sua qualidade. Assim é possível implementar ações de correção e aumentar a eficiência e produtividade das máquinas.

Serviços de Manutenção
Ao ter informação detalhada e atualizada sobre o desgaste dos produtos é possível reduzir os custos de manutenção. Esta funcionalidade permite identificar defeitos ou falhas, evitando a avaria dos produtos e os custos associados. Os sensores são capazes de detetar vibrações ou temperaturas anormais e recomendar uma manutenção preventiva.

Engenharia
A monitorização do funcionamento das máquinas e a sua configuração contribui para definir ajustes no processo de produção, incluindo ao nível das matérias-primas.

Logística
Os sensores conectados contribuem para uma maior agilidade ao longo de toda a cadeia de distribuição. A informação em tempo real permite saber onde se encontra um determinado lote e se existiu alguma anomalia ao longo do processo de transporte. Os sensores contribuem também para implementar melhorias nos processos futuros, contribuindo para redução de custos e aumento de eficiência.

Gestão de frotas
A Internet das Coisas permite monitorizar frotas e otimizar velocidades, consumos, estado da viatura, entre outros indicadores.
A Internet das Coisas pode aplicar-se virtualmente a tudo e é colocada pela Gartner no mix das cinco tecnologias digitais que a maioria das empresas terá incluído nas suas plataformas nos próximos anos. Este é mais um conceito que mostra a importância de ter informação em tempo real. Cada vez as pessoas necessitam de estar constantemente atualizadas e isso contribui para melhorias nos processos industriais.