7 indicadores para avaliar a saúde financeira do seu negócio

7 indicadores para avaliar a saúde financeira do seu negócio

Posted on Leave a commentPosted in Definição de métricas de negócio

Já aqui falamos sobre a importância dos indicadores para o sucesso do negócio, mas nunca é demais relembrar que ter KPI’s definidos é parte fundamental da estratégia de gestão de uma empresa. Estas métricas de negócio permitem um acompanhamento mais próximo e uma melhor gestão do nível de sucesso das ações desempenhadas. Existem milhares de indicadores possíveis para cada negócio e é muito importante saber que indicadores escolher para acompanhar sempre a saúde financeira do negócio. No artigo de hoje, apresentamos os 7 indicadores mais importantes para avaliar a saúde financeira do seu negócio!

Lucro Líquido

É um dos valores mais importantes para qualquer empresa. Chegamos a este valor depois de somar todo o volume de faturação e deduzir os custos e as despesas.

Liquidez

A liquidez é a capacidade de transformar um ativo em dinheiro. Quanto mais rápida for essa a conversão, mais liquido um ativo é. Este indicador avalia a capacidade que a empresa tem para pagar a colaboradores e fornecedores.

EBITDA

EBITDA significa Earning Before Interest, Taxes Depreciation and Amortization e é uma forma de calcular quanto uma empresa gera de recursos apenas com a sua operação, ou seja, antes de subtrair o valor dos impostos. A fórmula para alcançar o EBITDA é Lucro Operacional Líquido + Depreciação + Amortização. Este é um valor muito importante para as empresas que procuram investidores e serve como ponto comparativo com outras empresas do mesmo setor.

Custo por lead

Este valor mostra-nos quanto custa à empresa adquirir um lead. Obtemos o valor após dividir a quantidade de dinheiro investida no marketing digital pelo número de leads gerados. Estudos referem que o custo por lead gerado através do marketing digital é cerca de 61% mais baixo do que os leads gerados pelo marketing tradicional. Saber quanto nos custa gerar um lead é essencial para que possamos redistribuir os investimentos e melhorar os resultados.

ROI

ROI significa return on investment e mede o resultado final de um investimento: relaciona todas as despesas envolvidas numa ação com os lucros obtidos graças a essa mesma ação. A fórmula para o cálculo do ROI é a seguinte: ROI = Lucro Líquido (Lucro total do Investimento – Custo do total Investimento) / Custo do Investimento. Se o ROI for superior a zero, significa que o investimento foi positivo para a empresa. Se tiver valores negativos, houve prejuízo.

Margem de Lucro Líquida

A margem de lucro representa o que a empresa planeia lucrar como retorno do que foi investido. Além de fazer o cálculo do lucro líquido para obter a margem de lucro líquida, as empresas devem estipular um valor que esteja de acordo com aquilo que o mercado está disposto a pagar pelo seu produto. Se a expetativa dos lucros estiverem muito acima do normal pode haver problemas relativamente a planeamentos futuros.

Market Share

O market share significa a participação de uma empresa no mercado em que se encontra. Este valor pode ser encontrado através de medição de faturação, quantidade de clientes, entre outros.

 

Os KPI’s têm uma importância vital para as empresas pois medem o desempenho dos processos e com a análise da informação recolhida trabalham no sentido de melhorar as ações futuras.

As melhores práticas para a definição de KPI's

As melhores práticas para a definição de KPI’s

Posted on Leave a commentPosted in Definição de métricas de negócio

Ter KPI’s definidos é essencial para o bom desempenho de uma empresa. Os KPI’s são os indicadores-chave de desempenho que nos indicam em que estado o negócio se encontra e quão longe (ou perto) estamos de cumprir os objetivos estabelecidos. Com base nos indicadores e no desempenho da empresa, os gestores podem tomar decisões mais assertivas e informadas. Contudo, os KPI’s só se revelam úteis se forem definidos da forma correta. No artigo de hoje, vamos abordar as melhores práticas para a definição de KPI’s.

Defina indicadores mensuráveis

Para que um indicador seja bem definido é necessário que seja possível medi-lo facilmente, ou seja, deve optar sempre por indicadores quantitativos e não qualitativos. No caso dos indicadores qualitativos, existe uma grande probabilidade de haver uma avaliação subjetiva. Por exemplo, em vez de ter como objetivo melhorar as vendas, estabeleça um indicador sobre a taxa de conversão em vendas.

Não complique

Os KPI’s devem ser simples, para que toda a equipa seja capaz de compreendê-los. Se complicar muito um KPI corre o risco de não conseguir extrair qualquer informação útil da sua análise. E se os colaboradores não entenderem o indicador podem ficar desmotivados, o que prejudica todo o desempenho da empresa.

Defina indicadores adequados à realidade do negócio

Nem todos os indicadores servem para todas as empresas. Há indicadores que se adequam a um tipo de negócio, mas que não fazem qualquer sentido noutras áreas de atividade. Definir indicadores apenas por definir vai criar ruído prejudicial à performance dos colaboradores e isso terá um impacto negativo nos resultados finais da empresa.

Avalie os KPI’s com frequência

Um KPI deve ser analisado com frequência pois só com um acompanhamento constante é que é possível entender se estamos a caminhar na direção certa ou não. Deve optar sempre por indicadores que podem ser medidos facilmente e de forma frequente, para que possa tomar decisões no dia-a-dia com base em informação fiável e atualizada.

Torne os indicadores dinâmicos

Um indicador que ontem era bastante importante, hoje pode ter perdido parte da sua importância. As empresas são organismos vivos e dinâmicos e como tal as mudanças devem ser acompanhadas em todas as áreas da empresa. Avalie pelo menos a cada três meses se os indicadores que tem “ativos” são os mais adequados tendo em conta o período que a empresa atravessa.

Definir indicadores de desempenho é essencial para que consiga obter sucesso no seu negócio. Trabalhar sem saber para que lado o negócio está a ir é o primeiro passo para o fracasso. É fundamental que tenha a consciência de que definir indicadores é um trabalho que merece a sua atenção e dedicação, pois só desta forma conseguirá envolver toda a equipa de trabalho na prossecução dos objetivos empresariais globais!

As métricas de TI mais importantes para o seu negócio

As métricas de TI mais importantes para o seu negócio

Posted on Leave a commentPosted in Definição de métricas de negócio

OS KPI’s são utilizados para facilitar a identificação de problemas e para perceber em que estado do cumprimento dos objetivos a empresa se encontra. Quando são bem utilizados, têm um grande impacto nos resultados do negócio. Na área de TI é muito importante utilizar métricas adequadas, para que os gestores desta área consigam melhorar o desempenho das infraestruturas que suportam a organização. No artigo de hoje, vamos abordar as métricas de TI mais importantes para o seu negócio.

Índice de uptime

Esta é uma das métricas de TI mais importantes. O índice de uptime é o índice as aplicações tecnológicas e este valor quanto maior for, melhor é o desempenho da estrutura de TI. É essencial que as infraestruturas tecnológicas da empresa estejam sempre disponíveis para que as taxas de produtividade se mantenham constantes. É unânime que o uptime ideal deve ser de 99% e para isso é necessário que a equipa de TI trabalhe com métodos de alto desempenho para garantir disponibilidade constante.

Tempo médio de espera no service desk

Outra métrica muito importante é o tempo médio que os profissionais demoram a responder aos pedidos colocados no service desk. Quanto mais rápido for o atendimento e a resolução da situação, melhor será o desempenho de TI.

Desempenho dos servidores

Os servidores são elementos importantíssimos para uma empresa, pois é nele que ficam centralizados todos os recursos necessários para que toda a estrutura esteja em funcionamento. Esta é uma das métricas de TI mais importantes. É necessário usar métodos de gestão de servidores e utilizar formas de monitorização constante. Cada vez mais as empresas confiam a gestão dos seus servidores a empresas especializadas que garantem segurança, alto desempenho e disponibilidade permanente.

ROI

O retorno sobre o investimento é uma métrica importante em qualquer área e quanto mais a área de TI cresce dentro de uma empresa, mais importante se torna avaliar o retorno sobre o investimento. É, por vezes, muito difícil mostrar a rentabilidade de um investimento feito na área de tecnologia e é por isso que a automatização dos processos tem vindo a ganhar mais espaço dentro das organizações. Quanto mais automatizada a área de TI estiver, mais fácil será provar que se consegue antecipar problemas e evitar falhas de sistema.

Tempo médio “offline”

Este KPI serve para analisar o tempo médio que um dispositivo ou infraestrutura de TI esteve indisponível. É uma métrica conhecida por MDT (mean down time). Esta métrica faz a média de todo o tempo que o serviço esteve indisponível, seja por que motivo for: problemas de luz, avarias, entre outros. Este valor obtém-se através da soma do tempo em que o sistema esteve indisponível a dividir pelo número de ocorrências nesse período.

Dicas práticas para otimizar a gestão do seu negócio

Dicas práticas para otimizar a gestão do seu negócio

Posted on Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

Gerir um negócio nunca é uma tarefa fácil. Existem muitos dados envolvidos, muitas decisões para serem tomadas e muitos recursos humanos com quem lidar. Uma gestão otimizada é uma garantia de que o negócio se irá manter sustentável, sendo, por isso, muito importante saber como gerir todos os recursos de uma empresa. No artigo de hoje, vamos deixar-lhe algumas dicas práticas para otimizar a gestão do seu negócio!

Invista na comunicação interna

A comunicação interna é muitas vezes descurada, mas é das áreas mais importantes numa empresa, pois lida com o principal público de uma organização: os seus recursos humanos. É importante que exista fluidez na transmissão de mensagens, assim como transparência no ambiente de trabalho. É essencial implementar canais de gestão empresarial e/ou aplicações que facilitem a comunicação entre os diversos departamentos.

Utilize um ERP

Os sistemas de gestão ERP são utilizados para melhorar a gestão dos recursos empresariais e relacionam os dados e processos num único lugar. Através da utilização de ferramentas deste tipo, é possível integrar todos os setores da empresa para que a tomada de decisão seja mais fácil e mais objetiva. A utilização de um ERP permite ainda a redução de custos não estratégicos e a criação de uma maior vantagem competitiva.

Acompanhe os KPI em tempo real

Os indicadores-chave de desempenho são muito importantes para uma tomada de decisão mais assertiva e ponderada. Eles funcionam como um termómetro que nos indicam o grau dos resultados obtidos em determinadas áreas. Através de um software BAM como o Multipeers, é possível analisar o cumprimento dos KPI em tempo real. A vida do seu negócio acontece agora, por isso é imprescindível acompanhar, a cada segundo, o que se passa com a sua empresa! Só assim é que conseguirá estar um passo à frente da concorrência.

Conheça bem o mercado e os seus clientes

Parece uma dica muito básica e que todos conhecem, mas a verdade é que é aqui onde muitas empresas falham. É fundamental que as empresas conhecem bem o mercado onde estão inseridas, para que não sejam surpreendidas por flutuações inesperadas. Do mesmo modo, é imprescindível que as empresas saibam bem para que público estão a comunicar e que conheçam as especificidades do seu público-alvo. Só deste modo é que é possível criar uma mensagem que vá de encontro às necessidades do target.

Estabeleça objetivos realistas

Se uma empresa não sabe para onde quer ir, qualquer caminho serve. O estabelecimento de objetivos realistas é o fio condutor da empresa e é o mapa que vai guiar toda a atuação dos colaboradores. Para que um objetivo seja positivo para a empresa, deve ser específico, mensurável, atingível, relevante e desafiador.

 

7 Erros financeiros que prejudicam a sua empresa

7 Erros financeiros que prejudicam a sua empresa

Posted on Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

Errar é humano e é muito provável que um gestor, ao longo da sua carreira, cometa alguns erros. Contudo, existem erros financeiros que podem ser muito prejudiciais para a gestão de uma empresa e que podem até levar um negócio ao fracasso. No artigo de hoje abordamos os 7 erros financeiros que prejudicam a sua empresa!

Falta de análise constante

É essencial nos dias de hoje analisar continuamente o seu negócio, pois só assim conseguirá encontrar problemas antes que estes se materializem. Os gestores não podem sobreviver mais apenas com folhas de Excel e com relatórios com alguns dias. É fundamental que o negócio seja analisado ao minuto, pois só desta forma será capaz de estar sempre à frente da concorrência. Softwares de monitorização do negócio como o Multipeers são uma necessidade crescente nas empresas atualmente, pois permitem analisar de uma forma simples tudo aquilo que se passa agora com o seu negócio.

Gastar o que (ainda) não se tem

Contrair uma dívida com dinheiro que ainda não entrou em caixa é um erro muito comum e que deve ser evitado ao máximo. Não há garantias de que o cliente não irá atrasar-se no pagamento ou se vai acontecer um imprevisto e será necessário investir em algo mais urgente.

Não fazer um balanço patrimonial

À medida que as empresas crescem, vários investimentos são feitos e o património da empresa vai crescendo ao longo do tempo. Contudo, muitas vezes não existe preocupação em saber o que se possui num determinado momento, acabando por continuar a investir-se de forma desordenada. Ter conhecimento do balanço patrimonial ajuda a empresa a saber se precisa de continuar a investir ou se, pelo contrário, deve reduzir os seus investimentos.

Falta de automatização

Realizar tarefas manualmente que poderiam ser automatizadas é um erro muito frequente. A utilização de um ERP ajuda a otimizar todos os processos, reduzindo os custos e aumentando a produtividade através da diminuição de erros humanos. As informações de uma empresa devem estar integradas, de modo a que todos os dados estejam atualizados para que seja mais fácil tomar decisões.

Não ter KPI’s

A área financeira é uma das mais relevantes em qualquer negócio e o uso de indicadores torna-se imprescindível. O uso de indicadores de negócio permite-lhe medir o resultado e verificar se os objetivos estabelecidos estão a ser cumpridos. Trabalhar sem indicadores é como estar perdido num labirinto complexo sem um mapa para o orientar.

Misturar despesas pessoais com despesas da empresa

É um dos erros financeiros mais comuns entre os empresários, que costumam utilizar a conta da empresa para pagar despesas pessoais. Este erro é muito prejudicial para as empresas, visto que altera completamente os custos fixos da organização e distorce a sua realidade financeira.

Focar apenas nas vendas

As vendas são o objetivo final de todos os negócios, mas se não tiver atenção às outras áreas do negócio, poderá comprometer toda a sua atividade. Uma gestão administrativa e de recursos humanos são exemplos de áreas que merecem ser tratadas com todo o cuidado. A boa gestão de todos os departamentos de uma empresa vai refletir-se nos resultados financeiros a médio e longo prazo.

[E-book gratuito] BAM: A importância da informação em tempo real para o cumprimento dos objetivos

[E-book gratuito] BAM: A importância da informação em tempo real para o cumprimento dos objetivos

Posted on Leave a commentPosted in Tecnologia e Gestão

O mundo dos negócios funciona a um ritmo extremamente acelerado, o que faz com que seja imprescindível estar constantemente atualizado sobre aquilo que se passa nas organizações, sob pena de perder oportunidades de negócio e de não detetar problemas atempadamente. A globalização do acesso à informação e o constante desenvolvimento das tecnologias de informação contribuíram para que hoje seja possível a existência de produtos como o Multipeers. A captura de dados para a criação de dashboards com informação em tempo real onde se encontra todo o estado atual de uma empresa é cada vez mais necessária para o controlo das operações e consequente maximização dos resultados.

Porque é que é necessário agir em tempo real?

Os mercados são cada vez mais competitivos e os consumidores, uma vez que são mais informados que anteriormente, estão cada vez mais exigentes e procuram soluções de forma prática e rápida. Atualmente, toda a gente “vive a correr” pelo que agir tardiamente no setor dos negócios pode implicar perdas irreversíveis em lucros e competitividade. Uma empresa que tome as suas decisões com base em relatórios com alguns dias vai ter sempre uma presença reativa e não proativa. A informação em tempo real torna a empresa mais dinâmica.

O que é um sistema BAM?

Uma ferramenta BAM consiste na monitorização dos processos de negócio da empresa através de indicadores de gestão. Os gestores acompanham todos os processos em tempo real através de um dashboard simples e intuitivo que pode ser definido como o “cockpit” de gestão global da empresa ou organização. Através da implementação de um sistema BAM os gestores podem cruzar informações de desempenho e através deste cruzamento podem encontrar falhas de produção, por exemplo, e agir de imediato, garantindo que essas falhas não vão ter consequências prejudiciais.

O Multipeers como sistema BAM

Na maior parte das empresas, as tomadas de decisão baseiam-se em relatórios, intranets e e-mails que requerem que o utilizador procure a informação. Devido a esta realidade, muitas empresas perderam oportunidades de negócio por não disporem de informação em tempo útil. Do mesmo modo, em muitas ocasiões as decisões foram tomadas com base em informação desatualizada, tornando-as ineficazes e erradas.

Para combater esta dificuldade, o Multipeers surge com o objetivo de entregar informação em tempo real relevante sobre o negócio diretamente nos seus dispositivos (desktop, tablet ou smartphone). Ao usar o Multipeers, o utilizador não necessita de perder tempo a procurar informação, tornando os processos e tomadas de decisão muito mais ágeis e eficazes. De modo simplificado, o Multipeers assume-se como um cockpit de gestão global, automatizado e em tempo real.

Faça download do e-book “BAM: A importância da informação em tempo real para o cumprimento dos objetivos” e saiba tudo o que deve saber sobre monitorização do negócio e cumprimento dos objetivos!

Tudo o que precisa de saber sobre a relação entre BAM e KPI

Tudo o que precisa de saber sobre a relação entre BAM e KPI

Posted on Leave a commentPosted in Definição de métricas de negócio

Conheça a relação entre BAM e KPI’s

Já falamos no blog sobre as ferramentas BAM e sobre a sua importância para a continuidade dos negócios. Neste artigo, vamos abordar a relação entre as ferramentas de monitorização do negócio e os KPI’s!

O que é um KPI?

KPI significa key performance indicator, isto é, indicador-chave do desempenho. No mundo empresarial, os KPI’s são medidas quantificáveis que servem para entender se os objetivos da empresa estão a ser atingidos ou se é necessário modificar a estratégia para os alcançar. Por exemplo, o KPI da produtividade é muito importante para medir a capacidade produtiva de um colaborador. Este indicador mostra-nos a relação entre o trabalho produzido por um colaborador e os recursos utilizados para o efeito. Por exemplo: um operário instala 20 m2 de piso numa hora. O seu colega consegue instalar apenas 17 m2 de piso numa, sendo menos produtivo que o primeiro.

Relação entre BAM e KPI’s

As empresas que decidem investir num sistema BAM devem ter mecanismos para medir continuamente o negócio, pois só com uma análise constante é que o investimento faz sentido.

Para que um sistema BAM seja bem implementado e apresente resultados práticos é necessário seguir algumas boas práticas, das quais se destacam as seguintes:

– Levantamento dos processos críticos do negócio

– Definir quais as métricas que é necessário analisar

– Encontrar a melhor forma de compilar as informações presentes nos diversos sistemas

– Apresentar a informação num dashboard intuitivo e adaptado às necessidades de cada usuário

– Garantir o histórico dos dados e fazer projeções com base na análise dados em tempo real x dados históricos

– Análise constante dos resultados

Analisar o desempenho de forma constante garante que se dedique uma maior atenção ao cumprimento dos objetivos. Um processo eficiente deve ser planeado e controlado.

O acompanhamento contínuo do desempenho assume um papel de grande relevância no planeamento e posterior controle, pois fornece informações sobre processos desenvolvidos pela organização. A eficácia de qualquer estratégia de controle depende em grande medida da correta adequação das métricas de desempenho desenvolvidas e dos KPI’s.

Se quiser saber mais sobre a importância das ferramentas de monitorização faça o download gratuito do nosso ebook e entenda como um sistema BAM pode mudar toda a gestão do seu negócio!

10 KPI's que todos os gestores necessitam

10 KPI’s que todos os gestores necessitam

Posted on Leave a commentPosted in Soluções de Gestão

Conheça os KPI’s essenciais para o seu negócio

KPI significa Key Performance Indicator, isto é, indicador-chave de desempenho. Os KPI’s têm uma importância vital para as empresas pois medem o desempenho dos processos e com a análise da informação recolhida trabalham no sentido de melhorar as ações futuras. Existem inúmeros indicadores de desempenho numa empresa e a sua definição depende sempre da área de atividade. Contudo, existem fatores transversais a todas as atividades e neste artigo destacamos os 10 mais importantes.

Lucro Líquido

É um dos valores mais importantes para qualquer empresa. Chegamos a este valor depois de somar todo o volume de faturação e deduzir os custos e as despesas.

Margem de Lucro Líquida

A margem de lucro representa o que a empresa planeia lucrar como retorno do que foi investido. Além de fazer o cálculo do lucro líquido para obter a margem de lucro líquida, as empresas devem estipular um valor que esteja de acordo com aquilo que o mercado está disposto a pagar pelo seu produto. Se a expetativa dos lucros estiverem muito acima do normal pode haver problemas relativamente a planeamentos futuros.

EBITDA

EBITDA significa Earning Before Interest, Taxes Depreciation and Amortization e é uma forma de calcular quanto uma empresa gera de recursos apenas com a sua operação, ou seja, antes de subtrair o valor dos impostos. A fórmula para alcançar o EBITDA é Lucro Operacional Líquido + Depreciação + Amortização. Este é um valor muito importante para as empresas que procuram investidores e serve como ponto comparativo com outras empresas do mesmo setor.

ROI

ROI significa return on investment e é o retorno do investimento feito. Este valor é o resultado adquirido com o investimento feito. É um KPI muito importante para manter a saúde financeira da empresa.

Market Share

O market share significa a participação de uma empresa no mercado em que se encontra. Este valor pode ser encontrado através de medição de faturação, quantidade de clientes, entre outros.

Custo por Lead

Este é um valor bastante utilizado no mundo digital, que cada vez mais ganha peso no mundo dos negócios. O custo por lead é composto pela soma dos gastos com ações de marketing divididos pelos leads gerados através destas ações.

Customer Lifetime Value

Esta métrica procura definir o lucro que uma empresa poderá ter. O CLV representa o valor total obtido com um determinado cliente dentro de um determinado período e por quanto tempo ele ainda poderá ser cliente.

Liquidez

A liquidez é a capacidade de transformar um ativo em dinheiro. Quanto mais rápida for essa a conversão, mais liquido um ativo é. Este indicador avalia a capacidade que a empresa tem para pagar a colaboradores e fornecedores.

Índice de in adimplência

Controlar as contas a receber é fundamental para que a empresa consiga balancear as suas contas a pagar. Este indicador avalia o que a empresa tem a receber e quanto desse montante está com atrasos ou não foi pago.

Índice de satisfação dos funcionários

É muito importante analisar o estado de satisfação dos colaboradores das empresas. Este indicador deve identificar os principais GAPs de gestão de pessoas e orientar as ações para melhorar a cultura organizacional.

Saber o estado da empresa a cada momento é vital para que se consiga gerir o negócio de forma eficaz e objetiva. O Multipeers permite a análise em tempo real do estado do negócio e fornece KPI’s essenciais para a boa prossecução dos objetivos.