Transformação digital: por onde começar?

Transformação digital: por onde começar?

Posted Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

Vivemos numa era digital e as empresas já não conseguem fugir a esta nova realidade. A transformação digital já não é um planeamento do futuro: é o presente das empresas. Nos dias de hoje, para que uma empresa se mantenha competitiva é necessário ter uma base sólida de tecnologia. Cloud computing, Big Data, Data Analytics, Internet of Things, mobilidade, informação em tempo real, entre muitos outros conceitos tecnológicos fazem parte do dia-a-dia das empresas em todo o Mundo. Todos estes conceitos precisam de estar integrados numa estratégia de digitalização do negócio, pois quando trabalhadas em conjunto são muito mais fortes do que se analisados individualmente. No artigo de hoje, deixamos-lhe algumas dicas para saber por onde começar a implementação de uma estratégia de transformação digital!

Analise o mercado detalhadamente

A empresa deve começar por verificar em que ponto está na curva da maturidade digital. Deve também verificar em que ponto de maturidade os concorrentes diretos e indiretos se encontram.  No passado, a digitalização era encarada apenas como um recurso para reverter a perda de lucro.  Hoje em dia, a transformação digital é encarada como uma oportunidade de crescimento.

Avalie o estado atual da sua empresa

Nesta fase, é necessário fazer uma avaliação exaustiva sobre o quão digital ou analógica é a sua empresa (esta análise abrange produtos, serviços e ativos da empresa). É preciso verificar se a empresa é facilmente digitalizável ou se é necessário um grande esforço financeiro e de recursos humanos para passar os ativos da empresa do tangível para o intangível.  Após esta avaliação, é necessário planear os cenários para a mudança, analisando pontos fortes e fracos e necessidades do mercado, de modo a encontrar possibilidades financeiramente sustentáveis para começar o processo de digitalização.

Coloque-se no lugar dos seus clientes e perceba as suas necessidades

É preciso conhecer os seus clientes e perceber como é que eles estão a interagir  com o mercado, que necessidades apresentam e que tipo de soluções procuram.  Com base neste conhecimento, é mais fácil direcionar a oferta e acrescentar-lhe valor. Deve encontrar formas de chegar aos seus clientes por meios digitais, por exemplo, perceber se eles comunicam através de redes sociais, se leem newsletters ou se ouvem podcasts. A comunicação digital é cada vez mais o canal de comunicação preferido dos consumidores.  Através deste mapeamento, é possível desenvolver estratégias de segmentação muito mais eficazes, visto que se centra nas necessidades e características reais dos consumidores.

Defina uma estratégica com datas e ações específicas

Depois de analisar todos os aspetos relativos ao mercado e à própria empresa, a próxima etapa é utilizar os dados para traçar um plano estratégico, onde constem todas as fases da transformação digital a ser aplicada na empresa. O ponto de partida é sempre diferente para cada negócio, visto que cada empresa tem as suas próprias especificidades. Deve dar-se prioridade aos pontos fracos em relação à concorrência e utilizar os pontos fortes da empresa para se destacar.

Prepare a empresa para a mudança e envolva toda a organização

Uma empresa tradicional tem a tendência de se colocar no centro e de tratar os seus clientes apenas como consumidores dos seus produtos, sem perceber na realidade a importância que os clientes têm na evolução do negócio. Uma empresa com mentalidade tradicional olha para a tecnologia digital apenas como um suporte às operações e não existe grande preocupação com a inovação. Uma transição para o mundo digital exige investimento, tempo e uma estratégia bem definida, pois só assim é possível partir para ações concretas. Nesta era de mudança, é fundamental que os líderes das empresas preparem os seus colaboradores para a digitalização. Essa preparação pode ser feita através de ações de formação que façam os colaboradores perceberem a verdadeira importância e benefício da mudança para um paradigma digital.

Aplique a mudança nas ações do dia-a-dia

Não basta dizer que queremos mudar. Não basta definir um plano que acaba esquecido no fundo de uma gaveta. É preciso que os colaboradores se sintam envolvidos no processo de mudança e é essencial que o exemplo seja dado através das ações diárias. Utilizar a tecnologia em ações que antes eram mais “tradicionais” e automatizar processos são os primeiros passos para provar que efetivamente a empresa entrou na fase da digitalização. Só através dos exemplos superiores é que os colaboradores se sentirão motivados para, também eles, aplicarem a nova filosofia empresarial.

 

A transformação digital torna os processos mais fluídos e gerir todos os departamentos da empresa torna-se numa tarefa mais fácil e intuitiva, pois a comunicação entre todas as áreas da empresa encontra-se facilitada. A definição, implementação e melhoria dos processos de negócio para uma abordagem mais prática e facilitadora é o objetivo da adoção de novas tecnologias nos negócios. Com uma estrutura mais organizada e fluída, a empresa ganhará uma posição competitiva face aos seus concorrentes diretos.

Como a integração dos processos aumenta a produtividade

Como a integração dos processos aumenta a produtividade

Posted Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

A integração dos departamentos de uma empresa é fundamental para que exista um ambiente profissional equilibrado e com níveis máximos de produtividade. A boa comunicação interna ajuda a melhorar o desempenho das equipas, mas sozinha não consegue extrair o melhor de cada setor. Assim, para garantir níveis máximos de resultados, a integração dos processos é uma estratégia imprescindível. No artigo de hoje, vamos responder à questão: como a integração de processos aumenta a produtividade?

Agilização de processos

A aproximação dos funcionários reduz as burocracias e melhora a agilização dos processos. É importante que existam reuniões frequentes para se saber o que cada equipa está a fazer e também para que os planos para o futuro sejam definidos. É essencial que a informação entre departamentos flua rapidamente, para que cada departamento não tenha que esperar pelos outros para saber o que se passa.

Maior produtividade

Este é o maior benefício da integração dos processos e é o grande objetivo de todas as empresas. Quando os colaboradores trabalham em sintonia, é mais fácil responder às necessidades produtivas e a comunicação interna e externa sai beneficiada. A boa comunicação entre os departamentos e a boa interligação dos processos evita problemas de entendimento e no final a empresa é quem mais ganha.

Redução no tempo da execução das tarefas

As tarefas realizadas manualmente consomem muito mais tempo do que aquelas que podem ser realizadas por softwares, sendo esta uma das principais vantagens da automatização dos processos para as empresas. Um sistema automatizado e interligado vai permitir que uma determinada tarefa seja programada uma única vez e a partir desse momento ela será repetida com exatidão e eficácia, consumindo menos tempo e eliminando a probabilidade de errar.

Redução de custos

Quando os processos estão automatizados, os colaboradores tornam-se mais produtivos e isso é muito bom para as finanças da empresa. A automatização dos processos contribui para a diminuição de perdas e otimiza a produção. Um bom exemplo é o facto de os sistemas automatizados serem pensados para poupar energia quanto não estão a produzir.

 

Dica:

Analisar o negócio em tempo real é a tendência do futuro e cada vez mais empresas optam por utilizar ferramentas de monitorização do negócio como o Multipeers. Com recurso a esta ferramenta, é possível saber o que se passa na empresa em cada momento. Permite ainda a definição de alertas de negócio para que o utilizador seja alertado sempre que algo fuja ao previamente estabelecido.