Segurança

Quanto custa à sua empresa uma falha de segurança?

Quanto custa à sua empresa uma falha de segurança?

Já não é novidade que as empresas precisam de proteger cada vez mais a sua informação. Vivemos num mundo altamente digital e por isso as ameaças tê-se proliferado a uma velocidade muito rápida. Hoje em dia, as empresas precisam efetivamente de utilizar soluções de segurança de dados, sob pena de verem as suas informações confidenciais expostas. Uma falha de segurança pode ser dramática para um negócio, podendo mesmo ditar o fim do mesmo. No artigo de hoje, vamos perceber quanto custa a uma empresa uma falha de segurança!

Custos de notificações

São os custos relacionados com a notificação a clientes e demais stakeholders, não esquecendo as autoridades que por lei devem ser avisadas em caso de falhas de segurança. Estes custos incluem custos monetários e de recursos humanos, que precisam de definir uma estratégia e de gastar tempo a enviar as notificações.

Perdas de produtividade

As empresas que sofrem uma falha de segurança enfrentam problemas sérios de produtividade, sobretudo se não estiverem dotadas de uma estratégia de disaster recovery. Quando as empresas têm os seus dados expostos e ameaçados, precisam de se focar em atividades alheais à rotina normal do trabalho o que terá, obviamente, consequências nefastas nos resultados produtivos. Por exemplo, a nível da área comercial, um gestor terá que se focar em recuperar dados da sua carteira de clientes em vez de procurar novas negócios.

Reconstruir uma imagem de confiança

Após uma empresa sofrer uma falha de segurança, é preciso reconstruir toda a imagem da marca e garantir que os públicos-alvo com os quais trabalha continuam a confiar no seu trabalho. Este é um dos custos mais elevados, pois é necessário investir num bom plano de comunicação que consiga recuperar o valor da marca e trazer de volta a confiança dos clientes.

Custos de infraestrutura

Quando existe uma falha de segurança, os gestores de TI precisam de planear um investimento na recuperação da infraestrutura de TI e de hardware e software afetada pela falha de segurança. Nesta fase, é preciso considerar os eventuais custos de uma auditoria exigida pelos parceiros de negócio e investidores, para garantirem que não existem riscos associados a trabalhar com a empresa.

Repetição do trabalho

Quando existem falhas de segurança, é muito provável que as equipas de TI sejam obrigadas a fazer as mesmas tarefas várias vezes, para recuperar dados que foram perdidos. É essencial que a empresa tenha processos bem definidos relativamente à gestão e tratamento dos dados confidenciais para minimizar os danos causados por problemas de segurança. A constante repetição de tarefas pode levar à desmotivação dos colaboradores e ao consequente aumento da taxa de rotatividade na empresa, o que se traduzirá em custos de recrutamento.

As ameaças à segurança dos dados são cada vez maiores e mais sofisticadas, tornando mais difícil garantir a segurança dos dados no negócio. Proteger a informação que a sua empresa gera diariamente é essencial para o sucesso do negócio e nesta fase em que o novo regulamento geral de proteção dos dados já entrou em vigor, é ainda mais importante trabalhar no sentido de conseguir proteger os dados da empresa e dos seus stakeholders.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *