Como usar a inteligência artificial na área do marketing?

Como usar a inteligência artificial na área do marketing?

Posted on Leave a commentPosted in Internet e Marketing

A inteligência artificial já está por todo o lado e não há como negar isso! Se há uns anos quando pensávamos em inteligência artificial “viajámos” para um futuro longínquo, hoje podemos dizer que a inteligência artificial já faz parte do nosso dia-a-dia. Uma das áreas que mais tem tirado proveito desta nova era é a área do marketing. No artigo de hoje vamos perceber como podemos usar a inteligência artificial na área do marketing.

Personalizar a experiência do consumidor

Esta é a área mais impactante da inteligência artificial na área do marketing. O consumidor é a pessoa mais importante de todo o processo comunicativo e com base nos dados recolhidos (informações pessoais, informações sobre o que pesquisa na internet, comportamento de compra) é possível oferecer conteúdos personalizados de acordo com as preferências reais de cada pessoa. Assim, cada consumidor vai sentir-se único e especial e a empresa lucrará com isso!

Utilização cada vez maior dos chatbots

Os chatbots são as estrelas da inteligência artificial. Estão ligados à base de dados da empresa e utilizam linguagem comum para falar com os clientes. São capazes de reconhecer nomes e números de telefone para prever o comportamento dos clientes. São sistemas muito inteligentes na medida em que armazenam a informação essencial para poderem encaminhar os clientes para as áreas que eles precisam de consultar. A Ryanair, por exemplo, utiliza já este sistema para falar com os clientes. A vantagem é que através dos chatbots se pode proporcionar uma experiência muito mais personalizada ao cliente, pois todas as suas preferências estão presentes!

Gestão mais centralizada

A inteligência artificial ajuda as empresas a interligarem todas as suas informações, o que tem um peso importantíssimo nas decisões de gestão e sobretudo na área de marketing. Uma empresa que analise a sua informação em tempo real e que tenha num só local todas as informações de negócio importantes será capaz de tomar decisões mais assertivas e acertadas, o que potencia o sucesso do negócio. O Multipeers é, por isso, uma ferramenta cada vez mais necessária nas empresas atuais.

Automatização de tarefas

Uma das vantagens mais importantes da inteligência artificial é a automatização de tarefas. Quanto mais automatizado o trabalho estiver, mais tempo disponível os colaboradores terão para tornar o negócio mais produtivo. A automatização pode ir desde as tarefas mais simples até às mais complexas. A nível do marketing, podemos automatizar um e-mail de boas-vindas a um novo subscritor de newsletter ou até mesmo um e-mail de agradecimento por uma compra na nossa loja on-line.

Melhor utilização dos dados

A inteligência artificial ajuda a compilar dados e a analisar experiências diárias, de modo a encontrar padrões e formas de melhoria. Os sistemas de inteligência artificial de análise de dados calculam de forma autónoma a informação de modo a gerar insights imprescindíveis para uma correta tomada de decisão. Com a experiência, as máquinas serão capazes de aprender a fazer previsões de comportamento quer dos colaboradores, quer dos clientes.

 

Os 7 mandamentos para garantir a satisfação do cliente

Os 7 mandamentos para garantir a satisfação do cliente

Posted on Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

Satisfazer o cliente é o objetivo de todas as empresas. Os clientes são o público externo mais importante e é a satisfação deles (ou a falta dela) que vai ditar o sucesso ou insucesso do negócio. Um cliente satisfeito pode tornar-se num cliente fiel à sua marca, por isso é essencial que consiga satisfazer as necessidades de cada cliente. No artigo de hoje, apresentamos os 7 mandamentos para garantir a satisfação do cliente!

Atendimento de excelência

Tenha um bom relacionamento com o cliente na hora do atendimento. Esteja atento às necessidades dele e, se possível, antecipe-as, oferecendo soluções. É importante que não utilize uma fórmula de atendimento standard, pois isso vai soar a falso e vai passar a mensagem de que trata todos os clientes de igual modo. Os clientes gostam de se sentir únicos e especiais e deve refletir isso no seu atendimento!

Serviço pós-venda

A venda não se extingue no momento em que a compra é efetuada. Deve haver um acompanhamento após o momento da venda, para saber se está tudo bem com o produto ou serviço e para se disponibilizar para encontrar outras soluções para outras possíveis necessidades do cliente. O serviço pós-venda é especialmente importante na área B2B.

Oferecer condições especiais

Muitas empresas, para cativarem novos clientes, oferecem condições especiais a quem ainda não tem qualquer ligação com a marca. Isso faz com que os atuais se sintam penalizados. Na verdade, a pessoa que já mantém connosco algum tipo de relação deve ser o beneficiado, e não o contrário! Oferecer preços especiais e ofertas específicas a clientes é uma ótima forma de conseguir que o cliente se mantenha fiel durante muito tempo.

Ofereça soluções

Os consumidores atuais são muito informados e muito exigentes. Eles já não procuram um produto, mas sim uma solução que resolva completamente os seus problemas. Na hora de apresentar os seus produtos ou serviços foque-se no problema que eles resolvem. Deste modo, será muito mais fácil cativar a sua atenção e conseguir que ele compre.

Planeie o seu trabalho

O contacto com os clientes e potenciais clientes deve ser bem planeado, para saber com exatidão o momento em que deve abordar o cliente. Por exemplo, deve sempre fazer um follow up após a apresentação de um produto ou serviço, para saber se o cliente ficou com alguma dúvida. No entanto, este follow up não deve fazer com que o cliente se sinta pressionado. Deve dar tempo para a pessoa pensar e decidir se o seu produto/Serviço é efetivamente o melhor para colmatar a sua necessidade.

Facilite o contacto

Como já referimos, os consumidores atuais são muito exigentes e é preciso estar sempre a par das suas necessidades e vontades para conseguir conquistá-los. Num mundo dominado pela Internet e pelas redes sociais, as marcas que permitem o contacto através destes meios saem beneficiadas. Permita que o seu cliente o contacte através do Facebook, por exemplo. Pode também colocar um formulário de contacto no seu website.

Seja honesto

Parece um conselho muito básico, mas na área das vendas ainda encontramos muitos profissionais com um discurso pouco realista sobre o produto. É importante que não exagere as qualidades do que tem para oferecer, pois isso pode soar a falso para o cliente e passa uma imagem negativa sobre o vendedor. Deve ser sempre honesto para o cliente e não deve ter problemas em dizer que não sabe algo sobre o produto, desde que se disponibilize a aprender e a informar rapidamente sobre a questão.

Máquinas vs Humanos: inimigos ou bons aliados?

Máquinas vs Humanos: inimigos ou bons aliados?

Posted on Leave a commentPosted in Tecnologia e Gestão

O atendimento ao cliente está cada vez mais automatizado. Isso acontece devido à crescente exigência dos consumidores, que procuram respostas cada vez mais rápidas e eficientes. O mundo empresarial, nos próximos anos, terá uma maior dependência das máquinas e isso faz com que muitas pessoas olhem para elas com desconfiança e medo. Mas será que máquinas e humanos são inimigos ou podem ser bons aliados?

Máquinas vs Humanos

Um estudo realizado pela Gartner concluiu que até 2020, 85% das vezes que os consumidores se vão relacionar com as empresas será sem qualquer intervenção humana. Contudo, não devemos pensar que as máquinas vão dominar o mundo e acabar com a interação humana. Na verdade, o que este dado significa é que os seres humanos passarão a ter cada vez mais controlo sobre a tecnologia, usando-a de uma maneira mais inteligente e libertando os colaboradores das tarefas burocráticas e repetitivas.

O que muda nos principais setores

Medicina

Nos Estados Unidos, 98% das cirurgias à próstata são feitas com ajuda de robots. Podemos dizer que os computadores tornam o trabalho dos profissionais de saúde mais eficiente, diminuindo a duração das cirurgias e reduzindo drasticamente o risco de erro. Estima-se que em 2018 a área de tecnologia em saúde criará 35 000 novos empregos.

Educação

As aulas à distância são já uma realidade em muitos países. Atualmente, existem professores-robots que são capazes de dar aulas e corrigir testes. Existem mil robots deste tipo em todo o Mundo. Os alunos exigem que a educação esteja adaptada à realidade que eles conhecem e essa realidade é tecnológica. Assim, o ensino à distância será cada vez mais a forma preferencial de aprender.

Bancos

A influência das máquinas no setor da Banca relaciona-se sobretudo com a possibilidade de cada utilizador poder aceder à sua conta em qualquer lugar do Mundo. Em 2012 houve uma queda de 84% na criação de empregos no setor bancário em relação ao ano anterior. A tecnologia de facto diminuiu a necessidade de profissionais, como os operadores de caixa. Por outro lado, aumentou a necessidade de profissionais de TI.

Agropecuária

Este é um dos setores mais afetados pela entrada das novas tecnologias. No campo, aas máquinas para irrigação e colheita aumentam muito a produtividade. A substituição de homens por máquinas neste setor é uma realidade. Contudo, também aqui é necessária a existência de bons profissionais de TI, o que prova que se por um lado as máquinas substituem o trabalho humano, por outro criam novas necessidades.

Marketing e vendas

O fácil acesso à Internet e o uso cada vez maior das redes sociais mudaram o modo como as pessoas encaram o consumo. A nível de vendas, é cada vez mais fácil consumir. As pessoas conseguem comprar produtos de todo o Mundo a partir de um telemóvel. A experiência do utilizador tem evoluído muito neste setor, pois agora é possível as pessoas “experimentarem” roupa à distância, para perceberem se gostam de uma peça ou não. A nível do marketing, a automatização permite que as campanhas promocionais sejam cada vez mais direcionadas às necessidades específicas de cada cidadão, o que melhora bastante a sua experiência.

 

Máquinas e humanos não têm que ser inimigos. Na verdade, quando a tecnologia é bem utilizada, quem sai a ganhar é o Homem. O mundo tem evoluído a um ritmo alucinante e os cidadãos precisam de se manterem atualizados para não correrem o risco de perderem os seus empregos!

Saiba como lidar com as mudanças do comportamento do consumidor nos últimos anos

Saiba como lidar com as mudanças do comportamento do consumidor nos últimos anos

Posted on Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

Comportamento do consumidor: principais mudanças e truques para lidar com ela

O consumidor mudou muito nos últimos tempos e a tecnologia é a principal “culpada” dessa mudança. O acesso diário e praticamente constante à Internet transformou a forma como compramos e como nos relacionamos com as marcas. Cada vez mais o consumidor atual procura resolver os seus problemas com rapidez e eficácia, o que obriga as empresas a estarem sempre a par das novas necessidades do mercado, de modo a atuarem proativamente. Atualmente todos somos mais exigentes, mais informados e menos pacientes. Neste artigo vamos dar-lhe algumas dicas para lidar com as mudanças do comportamento do consumidor nos últimos anos!

Comunicação multicanal

O consumidor atual já não se contenta com uma única forma de comunicar com a empresa. Dada a multiplicidade de plataformas de conversação, os clientes esperam ter à sua disposição várias alternativas para contactar a empresa. Como procuram uma resposta imediata, hoje em dia preferem chatbots, Whatsapp ou qualquer outra plataforma de conversação instantânea. Esta é uma das principais mudanças no comportamento do consumidor.

Crie empatia

O consumidor atual gosta de ser ouvido e precisa de sentir que as suas dúvidas e reclamações foram ouvidas. Ouça atentamente tudo o que ele tem para lhe dizer e depois repita o que ele disse, de forma a passar a mensagem clara de que entendeu bem o seu problema. Faça perguntas claras e objetivas sobre o que ele sente e mostre-lhe que está empenhado em encontrar soluções. O consumidor atual quer ser tratado como único e não como mais um membro de um grande grupo.

Ofereça conteúdo interessante

Atualmente, recebemos dezenas de e-mails por dia com as mais variadas ofertas. A maior parte da informação que recebemos não é verdadeira útil e o seu destino é ir parar à pasta do Lixo. Assim sendo, muitas empresas gastam muito tempo a produzir campanhas que não terão qualquer retorno pois não se preocupam com o que o seu target realmente precisa e só se focam na divulgação dos seus produtos e serviços. A tendência é criar conteúdo valioso e realmente importante para o consumidor. Artigos sobre a sua área de especialidade, um funil de notícias ou um e-book são boas formas de criar um vínculo mais forte com os seus consumidores-alvo. Tenha em atenção que falar só de si e da sua marca vai passar uma imagem demasiado egocêntrica e os novos consumidores não toleram esse tipo de marcas.

Defina políticas claramente

É essencial saber como se deve proceder caso exista uma reclamação. Se tem uma loja de roupa, deve publicar de forma clara como funciona a política de trocas. Se tem uma empresa que presta serviços de telecomunicações, deve ser claro na hora de explicar como se contacta a assistência técnica.  Informar o cliente de tudo é o primeiro passo para evitar problemas no futuro. Numa era em que as pessoas partilham experiências online (sobretudo as más experiências), é de evitar toda e qualquer situação que potencie desentendimento com o cliente.

Nunca faça o cliente esperar

Esta é a nossa última dica e uma das mais importantes nesta mudança do comportamento do consumidor. O consumidor atual não admite esperar. Ele quer uma resposta instantânea para o seu problema e só com um conhecimento total do mercado e das necessidades atuais é que as empresas conseguem dar uma resposta efetiva às situações. Analisar o negócio em tempo real ajuda-o a conhecer totalmente o estado atual de uma empresa. É por isso que softwares como o Multipeers ganham uma importância crescente.

Geração C

Geração C: tudo o que precisa de saber sobre os novos consumidores

Posted on Leave a commentPosted in Internet e Marketing

Conheça a geração C e saiba como captar a sua atenção

A Geração C tem o poder do consumo nos dias de hoje. O C está relacionado com a palavra conectados pois é assim que a maior parte de nós vive: conectados à rede. Os novos consumidores vivem online e as empresas que querem sobreviver no mercado competitivo de hoje em dia, devem manter uma presença online forte. Neste artigo mostramos-lhe tudo o que deve saber sobre este novo tipo de consumidores para os conseguir conquistar e fidelizar!

Consumidores controladores

Os novos consumidores, devido à multiplicidade de meios disponíveis, gostam de controlar todos os processos. Com uma simples pesquisa no Google conseguem aceder a milhares de resultados e gostam de sentir que têm o poder de escolher que produto ou serviço vão comprar. São bastante seletivos e exigentes e gostam de comparar preços e leem reviews escritas pelos outros consumidores. Pode-se dizer que são bastante influenciáveis pelo que veem no mundo online.

Amor pelas redes sociais

Estes novos consumidores gostam de pertencer a uma comunidade e partilham o seu dia-a-dia nas redes sociais. Muitas vezes partilham opiniões sobre um determinado produto ou serviço e esse produto ou serviço ganha um grande alcance junto da rede da pessoa que partilhou. Os novos consumidores gostam também de fazer parte de comunidades online pois assim sentem que pertencem a algo.

Gostam de conteúdos originais

A Geração C tem um acesso fácil ao conteúdo e gostam de acompanhar páginas na Internet que criem conteúdo relevante e original. São consumidores criativos devido aos estímulos a que estão sujeitos todos os dias e quando encontram um conteúdo interessante gostam de o partilhar com a sua rede. As empresas que querem captar a atenção destes consumidores devem investir em materiais promocionais criativos, originais e diferenciadores.

Colocam televisão e rádio de lado

Os novos consumidores são muito mais adeptos de computadores e telemóveis do que televisão e rádio. Será inútil tentar captar a atenção deles através destes dois últimos meios. Mesmo quando estão a ver televisão ou a ouvir rádio, na maior parte das vezes continuam “presos” a um telemóvel ou a um tablet, estando a sua atenção completamente dispersa.

Seguem as modas

Todas as gerações seguiam modas mas a Geração C está num nível completamente superior. Basta um produto (por exemplo um filme ou livro) estar na moda para que todos os consumidores desta nova geração o queiram adquirir também. Assiste-se assim a um consumo em massa impulsionado pelas redes sociais e comentários online.

A nova geração de consumidores torna o mercado ainda mais acelerado e as mudanças acontecem a um ritmo impressionante. Assim, estar a par de todas as alterações é fundamental para conseguir sobreviver e marcar a diferença no mercado. Um software que permite acompanhar toda a informação da empresa em tempo real ajuda os gestores a tomarem as decisões mais acertadas para o negócio.

Conheça os erros mais frequentes em Cloud Computing

Conheça os erros mais frequentes em Cloud Computing

Posted on 2 CommentsPosted in Tecnologia e Gestão

Conheça os erros a evitar em Cloud Computing

Cloud Computing significa que não é preciso um lugar para aceder a ficheiros e programas: tudo é feito na nuvem, através de um acesso a servidores remotos. Contudo, é necessário ter em conta que existem vulnerabilidades neste tipo de tecnologia e que alguns erros cometidos podem ter grandes implicações operacionais e financeiras para as empresas. Conheça neste artigo os principais erros cometidos em Cloud Computing!

Falta de planeamento por parte dos gestores

É preciso decidir que ficheiros e programas vão migrar para a nuvem. Do mesmo modo, é necessário ter sempre um plano B preparada: se o serviço da Cloud falhar, como é que os colaboradores poderão continuar a trabalhar? Ativar um plano de desastre e fazer com frequência backups são duas boas opções para minimizar os impactos se algo correr menos bem.

Falha na definição dos acessos

De forma a garantir a privacidade e segurança da sua informação, é preciso definir diferentes níveis de acesso para os diferentes utilizadores. Não é aconselhável que todos os colaboradores tenham livre acesso a todo o conteúdo da Cloud. Para garantir a segurança dos dados, cada colaborador deve ter acesso apenas à informação de que necessita para realizar o seu trabalho.

Falta de preocupação com a segurança

Nada é cem por cento infalível e uma das principais desvantagens da tecnologia em nuvem é que os dados e arquivos de uma empresa correm o risco de ficar desprotegidos. As questões de segurança devem ser planeadas numa fase inicial no momento de transição do local para a nuvem. A informação que é realmente muito sensível não deverá ser migrada para o exterior. Contudo, cada vez mais a tecnologia em nuvem dá provas de que é segura e os riscos relacionados com a segurança serão cada vez mais reduzidos.

Ter um serviço de Internet desadequado

A tecnologia em nuvem pede que exista um bom acesso à Internet. Se não houver um bom servidor e uma boa conexão de dados, o acesso à nuvem será mais moroso e complicado. A tendência é culpar os serviços de Cloud Computing mas na maior parte das vezes o problema é interno.

Escolha errada do serviço de Cloud Computing

Existe a ideia generalizada e errada de que qualquer serviço de Cloud Computing serve. No entanto, um serviço de Cloud Computing é como qualquer outro e deve ser escolhido de acordo com as necessidades específicas da empresa.