7 dicas para melhorar o relacionamento com o Cliente

7 dicas para melhorar o relacionamento com o Cliente

Posted Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

Saiba como melhorar o relacionamento com o Cliente

A evolução digital tornou a comunicação com o Cliente mais fácil, tendo em conta a multiplicidade de meios que existem para chegar até ele. No entanto, se a comunicação é mais fácil para nós, também o é para os nossos concorrentes, pelo que a disputa pela atenção do público-alvo está maior do que nunca. Existem dicas importantes que pode seguir para melhorar o relacionamento com o Cliente e neste artigo apresentamos-lhe os 7 melhores truques!

Cumprir prazos

Para satisfazer o cliente no imediato, muitas empresas cometem o erro de definir prazos demasiado curtos para resolver questões complexas. É tentador mostrarmos aos clientes que somos rápidos e eficientes, mas se depois não conseguirmos cumprir os prazos estabelecidos vamos passar uma imagem de falta de profissionalismo e de zelo. Por isso, é essencial ser consciente na hora de definir um prazo pois temos que ter em conta todas as limitações de tempo e de recurso que possam existir. Vale mais dar um prazo maior e cumprir antes do tempo do que comprometer-se com um prazo curto e deixar o cliente insatisfeito.

Foco na resolução das necessidades do cliente

O relacionamento com o cliente não se extingue no momento em que este efetua a compra. Cada vez mais é essencial acompanhar o nível de satisfação dos consumidores, através de inquéritos de satisfação para saber se percebeu todas as funcionalidades do produto, se o está a utilizar corretamente e se está contente com a sua compra.

Atualize as informações em tempo real

Sempre que receber um novo dado sobre um cliente ou potencial comprador, é necessário que atualize o seu CRM de imediato. Não deixe essa tarefa para depois pois corre o risco de se esquecer e de perder informações importantes para a concretização de uma venda. Alimentar os seus sistemas de informação em tempo real e analisar todas as mudanças com um sistema de monitorização do negócio como o Multipeers permite que se tomem decisões mais conscientes e que se fechem negócios mais rapidamente.

Estabeleça relações emocionais

De acordo com um estudo publicado pela Harvard Business Review Brasil, transformar clientes satisfeitos em pessoas conectadas emocionalmente com a empresa é muito mais vantajoso do que tornar clientes insatisfeitos em satisfeitos. Um cliente ligado emocionalmente a uma marca gasta duas vezes mais e tem um valor 52% maior do que um cliente apenas satisfeito. Um bom truque para ligar-se emocionalmente aos clientes é criar uma espécie de clube VIP, onde oferece promoções especiais e ofertas exclusivas.

Tenha uma boa presença nas redes sociais

Atualmente, as pessoas já não vão à Internet: elas vivem online. Por isso, é essencial que uma marca tenha a consciência das redes sociais mais frequentadas pelo seu target e que defina uma estratégia de atuação nessas plataformas para garantir um contacto próximo com o cliente. Se utilizar uma página de Facebook, ofereça conteúdo interessante e esteja sempre disponível para responder rapidamente às questões dos seus seguidores. Não fale só sobre si e partilhe conteúdo sobre a sua área de atuação, para atrair a atenção dos seus seguidores.

Seja humano e não mecânico

Os consumidores sentem-se mais confiantes com as empresas que os tratam com educação e transparência e não sentem qualquer empatia com empresas que utilizam um atendimento standartizado e quase robótico. Falar com o cliente de forma empática e fazer com que ele se sinta atendido por uma pessoa igual a ele vai ajudar a aumentar a confiança.

Seja objetivo

Os clientes detestam quando sentem que as empresas os estão a enganar com palavras bonitas que não entendem. Deve ser sempre objetivo e ir direto ao problema que o cliente quer resolver. Não tenha medo de dizer “não” ou de assumir um erro. Deve é oferecer sempre soluções ao cliente de modo a minimizar os efeitos negativos que uma compra possa ter tido.

5 filmes com lições de gestão e liderança

5 filmes com lições de gestão e liderança

Posted Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

Os melhores filmes com lições de liderança

Todos os momentos são bons para aprender e mesmo quando estamos a ver um filme, podemos retirar importantes lições que serão úteis no nosso dia-a-dia laboral. Existem diversos filmes que nos transmitem lições de gestão e liderança e neste artigo apresentamos os 5 filmes que todos os gestores de empresas devem ver!

A Rede Social

Quem não conhece o Facebook? Este filme mostra-nos o processo de criação da maior rede social do Mundo. A Rede Social é uma história real que nos conta os atritos da relação entre Mark Zuckerberg e Eduardo Saverin, os dois fundadores do Facebook. No filme, os dois entram em conflito até que Mark diminui a participação societária de Eduardo e este o processa, dando lugar a uma batalha na justiça.

Lição a reter: para gerir uma empresa de forma eficiente é essencial relacionar-se bem com os seus colegas e colaboradores. Não pode deixar que os atritos pessoais interfiram na relação laboral e deve lembrar-se sempre de que o foco deve estar nos objetivos empresariais e não nos objetivos individuais.

O Diabo veste Prada

Neste filme, a Revista “Runway” é dirigida pela mão de ferro de Miranda Priestley – a mais poderosa mulher no mundo da moda. “Runway” é um assustador desafio para quem quiser entrar nessa indústria. Para conseguir que “Runway” seja a Bíblia de Nova Iorque e até do Mundo, Miranda não poupa nada nem ninguém e é difícil alguém sobreviver às suas mãos! Assim, a tarefa como assistente de Miranda poderá abrir as portas à recém-formada Andy Sachs. Apesar de Andy ser a pessoa completamente errada para o trabalho, porque não sabe nada de marcas nem do mundo da moda, quando se propõe ocupar esse cargo irá demonstrar ter algo que as outras não têm: ela tem determinação e recusa falhar!

Lição a reter: os seus colaboradores contam consigo e esperam que lhes dê o conhecimento de que necessitam para desempenharem as suas funções. Em situações de crise, procure orientar a sua equipa, mostrando-lhes a importância do trabalho que desenvolvem para o sucesso da empresa. O papel de gestão e liderança revê-se muito na capacidade de ensinar.

Os Estagiários

Este filme conta a história de dois vendedores experientes que começam a trabalhar como estagiários no Google. Para garantirem o lugar, precisam de entrar numa competição com outros candidatos. No início, encontram dificuldades devido à grande diferença de idades e de conhecimentos entre eles e a nova geração. Contudo, no final conseguem aprender com os mais novos e os mais novos também aprendem com eles.

Lição a reter: valorize o conhecimento da sua equipa. Apesar da posição de gestão que ocupa, deve ter em conta que toda a gente tem algo para ensinar e que pode aprender bastante com os seus colaboradores. Incentive a partilha de ideias e conhecimentos entre os colaboradores, pois assim sentir-se-ão mais motivados para evoluir e trabalhar melhor.

O Homem que mudou o jogo

“O Homem que mudou o jogo” é um filme baseado na historia real de Billy Beane, adaptada ndo livro de Michael Lewis. O autor relata como Beane conseguiu levar a modesta equipa do Oakland Athletics a uma equipa de elite do basebol americano.

Lição a reter: corrija o erro dos seus colaboradores e maximize as potencialidades de cada um para obter o máximo da sua equipa. Faça as perguntas certas e motive os seus funcionários para darem o melhor de si em cada tarefa que executam. Só assim o resultado final será positivo e a sua função de gestão e liderança será concluída com sucesso!

O Jogo da Imitação

Este é um filme baseado em fatos reais que nos conta a história Alan Turing, um matemático com uma inteligência acima da média, que é bastante anti social. O filme passa-se durante a Segunda Guerra Mundial. Na ocasião, o governo britânico contratou uma equipa que tinha o objetivo de descodificar um famoso código utilizado pelos alemães para transmitir as suas mensagens de guerra.

Lição a reter: trabalhar em equipa é fundamental e não desistir perante as adversidades é das mensagens mais importantes que deve transmitir aos seus colaboradores enquanto responsável pela gestão e liderança. O filme também nos mostra a importância de utilizar sistemas de processamento de dados.

Conheça as principais métricas para avaliar o seu desempenho nas redes sociais

Conheça as principais métricas para avaliar o seu desempenho nas redes sociais

Posted Leave a commentPosted in Definição de métricas de negócio

Já não é novidade de que as redes sociais têm um papel cada vez mais importante no mundo dos negócios. O consumidor atual “vive online” e é muito importante que a sua marca/empresa esteja presente nas redes sociais onde o seu target marca presença. Para garantir o sucesso da sua presença nas redes sociais não basta criar conteúdo e publicá-lo com frequência: é necessário que avalie continuamente o sucesso das suas ações. Neste artigo apresentamos-lhe as principais métricas para avaliar o seu desempenho nas redes sociais!

Número de seguidores/gostos

Esta é a métrica mais básica para qualquer rede social, mas apesar de ser básica é muito importante pois mostra-nos o crescimento de uma página ao longo do tempo e a audiência que temos disponível de cada vez que queremos comunicar. Contudo, esta é uma métrica que sozinha não tem grande relevância, pois se não houver interação por parte dos seguidores, em termos concretos não se ganha nada. Um grande número de seguidores/gostos é importante ainda para criar uma imagem de credibilidade para quem visita o perfil pela primeira vez. Uma empresa que tem milhares de seguidores no Facebook certamente que vai causar uma melhor impressão do que uma que tem poucos seguidores.

Alcance das publicações

O alcance das publicações nada mais é do que o número de pessoais às quais as suas publicações chegam. No Facebook, por exemplo, esse alcance é cada vez menor, devido ao novo algoritmo. Neste ponto é importante distinguir entre alcance orgânico e alcance pago. O alcance orgânico é o alcance que consegue ter gratuitamente, apenas através da publicação e eventuais interação com ela por parte dos seguidores. Já o alcance pago é o alcance conseguido através de publicações patrocinadas e após definição do target pretendido atinge um grande número de utilizadores.

Engajamento

Ter uma audiência elevada não é muito significativo se olharmos para a métrica de forma isolado. Mais importante do que o número de seguidores é a interação que esses seguidores têm com a sua marca/empresa. Medir o engajamento (número de reações à publicação, comentários, partilhas) é fundamental para conseguir acompanhar a eficácia do seu conteúdo. Em todas as redes sociais este engajamento é muito importante.

Conversões

A conversão é um dos aspetos mais importantes de todas as ações que efetuamos nas redes sociais. Nenhuma empresa cria conteúdo para Facebook, Instagram ou Linkedin apenas por criar: o objetivo é sempre atingir uma conversão, seja ela o donwload de um e-book, uma visita ao website e até mesmo a venda. Avaliar semanalmente o número de conversões pelas redes sociais permite-nos perceber o desempenho e eficácia das nossas publicações bem como definir uma nova estratégia caso seja necessário.

O Multipeers é um sistema de monitorização do negócio que permite analisar o seu negócio a cada momento, incluindo a sua performance nas redes sociais. Acompanhar em cada segundo o que se passa com a sua marca é essencial para que possa tomar decisões assertivas e em tempo útil.

5 Tendências de Marketing Digital que influenciam a gestão

Posted Leave a commentPosted in Internet e Marketing

Conheça as tendências de marketing digital que mais influenciam a gestão

A evolução da tecnologia criou novas formas de consumo e o mercado tem-se adaptado a uma nova forma de se relacionar com os potenciais e atuais clientes. Isto fez com que o marketing digital ganhasse um papel de grande destaque nas empresas atualmente. Hoje em dia, tudo acontece a uma velocidade estonteante e as mudanças ocorrem com elevada frequência. As empresas precisam de agir proativamente e necessitam de estar a par das tendências para conseguirem acompanhar o mercado e a concorrência com eficácia. Apresentamos-lhe neste artigo 5 tendências de marketing digital que influenciam a gestão!

Links Patrocinados

O Google e o Facebook são os dois gigantes nesta guerra. Criar anúncios nestas duas plataformas é uma tendência cada vez mais evidente. O Google Adwords e o Facebook permitem criar anúncios cada vez mais segmentados, o que facilita muito a comunicação das empresas com os potenciais clientes. O alcance das publicações das páginas no Facebook é cada vez mais reduzido, o que nos indica claramente que o Facebook quer apostar e privilegiar as páginas que patrocinam publicações. A nível do Google Adwords assistimos a anúncios cada vez mais segmentados e sofisticados, o que nos mostra que o grande gigante das pesquisas na Internet está constantemente a investir e a inovar os seus serviços.

Foco no cliente

Mais do que nunca o foco deve estar centrado no cliente e na resolução das suas necessidades. O uso massivo das redes sociais privilegia o contacto das empresas com os potenciais clientes e permite que se crie conteúdo de acordo com as suas necessidades e preferências. Oferecer uma boa experiência de compra e um bom serviço pós-venda é essencial para que fidelizar o cliente. As empresas devem ter em consideração que hoje em dia é muito fácil para um cliente insatisfeito espalhar uma mensagem negativa sobre um determinado produto ou serviço, pelo que devem maximizar todos os seus esforços para agrada-lo. As marcas devem ter o cuidado de monitorizar em tempo real tudo o que se diz elas no mundo digital, para que possam responder em tempo útil com ações adequadas. Softwares como o Multipeers permitem que se analise toda a informação do negócio ao minuto e são cada vez mais essenciais no mundo dos negócios atual.

Big Data

O grande volume de dados com o qual as empresas têm que lidar todos os dias é uma das principais preocupações do momento. Os dados são informação e mais do que nunca ter informação é ter poder para decidir de forma consciente. As ferramentas de análise como o Google Analytics devem ser utilizadas de modo a obter os principais insights sobre a presença digital das empresas. Deste modo, as empresas conseguem reestruturar e adaptar a sua presença na web de acordo com o seu desempenho.

Predominância do mobile

O acesso à internet através de dispositivos móveis já ultrapassou os acessos em desktop e a tendência é continuar a subir nos próximos tempos. Os próprios motores de busca já se adaptaram a esta nova realidade e privilegiam os websites que são mobile-friendly. As empresas devem incluir na sua estratégia de marketing digital um espaço para tornarem os seus websites cada vez mais responsivos. O uso massificado de dispositivos móveis para aceder à Internet também potencia o acesso às diversas redes sociais. Atualmente o consumidor não vai à Internet: ele vive online.

Remarketing

Este novo conceito estimula o regresso de um cliente para terminar uma compra que iniciou e é uma das principais tendências na área do e-commerce. O remarketing aumenta a conversão de leads e a aproximação com o cliente. O grande é objetivo é reconquistar o lead e apresentar-lhe conteúdo de acordo com as suas necessidades até que ele efetue a compra.

O marketing digital é sem dúvida uma grande tendência do mundo dos negócios e as empresas devem investir em ter uma presença digital positiva. Conteúdo interessante, sites “amigos” dos dispositivos móveis e foco total no cliente são armas indispensáveis para vencer nos dias de hoje!