O que os KPI's podem fazer pela gestão de uma empresa?

O que os KPI’s podem fazer pela gestão de uma empresa?

Posted Leave a commentPosted in Definição de métricas de negócio

Ter KPI’s definidos é essencial para o bom desempenho de uma empresa. Os KPI’s são os indicadores-chave de desempenho que nos indicam em que estado o negócio se encontra e quão longe (ou perto) estamos de cumprir os objetivos estabelecidos. Com base nos indicadores e no desempenho da empresa, os gestores podem tomar decisões mais assertivas e mais informadas. As ferramentas BAM como o Multipeers permitem acompanhar os KPI’s de forma contínua e em tempo real. Analisar o desempenho de forma constante garante que se dedique uma maior atenção ao cumprimento dos objetivos, aumentando efetivamente o grau de atingimento dos mesmos. O acompanhamento contínuo do desempenho assume um papel de grande relevância no planeamento e posterior controlo, pois fornece informações sobre processos desenvolvidos pela organização. A eficácia de qualquer estratégia de controlo depende em grande medida da correta adequação das métricas de desempenho desenvolvidas e dos KPI’s. No artigo de hoje, vamos perceber o que é que os KPI’s podem fazer pela gestão de uma empresa!

Conhecimento claro sobre a estratégia empresarial

É fundamental que cada colaborador da empresa ou organização conheça os seus KPI’s e que estes sejam atualizados com alguma frequência. “Se não soubermos para onde vamos, qualquer caminho serve”: o mesmo se aplica nas empresas. Se não tivermos consciência dos resultados que devemos atingir com o nosso trabalho, poderemos fazer qualquer coisa, e isso possivelmente não estará em linha com os objetivos gerais da organização. Definir os indicadores de cada colaborador e fazer a ligação com o sistema de monitorização é essencial para que se obtenha uma visão global e integrada do estado da empresa e do desempenho de cada um. É importante ainda referir que cada colaborador deve ter acesso apenas aos indicadores importantes para a prossecução do seu trabalho, de modo a ter um dia-a-dia mais focado e organizado.

Permitem avaliar a empresa de forma quantitativa

Os KPI’s permitem que se obtenham resultados mensuráveis. E isso é muito importante numa empresa, pois os números não mentem! Não basta ter um conhecimento subjetivo sobre os resultados da empresa. É preciso que conhecer de forma objetiva os verdadeiros valores da organização. Através da análise dos KPI’s é possível redefinir estratégias e alterar o que não está a dar resultados positivos. É essencial que os KPI’s sejam avaliados de forma frequente, pois só deste modo é que poderão ter um impacto significativo na vida da empresa.

Aumentam a performance do departamento de vendas

Quando são bem definidos e implementados, os KPI’s ajudam a impulsionar as vendas. Quando existem objetivos definidos e recompensas associadas à sua concretização, a tendência é que os colaboradores se esforcem mais ainda para atingir as metas estabelecidas. Cria-se assim uma concorrência saudável entre os diferentes vendedores e no final a empresa sai a ganhar com o aumento das vendas!

Tornam a tomada de decisão mais eficiente

Os KPI’s fornecem muita informação sobre a empresa e nessa medida tornam a tomada de decisão mais eficiente e mais fácil. Os gestores queixam-se frequentemente da falta de informação sobre a empresa para poderem decidir de forma consciente e estes indicadores de desempenho ganham um papel de destaque no momento de tomar decisões sobre o futuro da empresa. Os gestores só conseguem tomar decisões assertivas e acertadas se tiverem um total conhecimento sobre a realidade empresarial. E nada melhor que KPI’s para fornecer todo esse conhecimento.

Melhoram o cumprimento dos objetivos

Analisar o desempenho de uma empresa de forma constante garante que se dedique uma maior atenção ao cumprimento dos objetivos. Um processo eficiente deve ser planeado e controlado. O acompanhamento contínuo do desempenho assume um papel de grande relevância no planeamento e posterior controlo, pois fornece informações sobre processos desenvolvidos pela organização. A eficácia de qualquer estratégia de controlo depende em grande medida da correta adequação das métricas de desempenho desenvolvidas e dos KPI’s.

 

Definir indicadores de negócio de modo consciente é fundamental para se conseguir analisar o negócio objetivamente. É essencial que os indicadores analisados mostrem aos gestores o caminho a seguir, de modo a corrigirem-se erros e a aplicarem-se novas estratégias. Os KPI’s devem ser simples, para que toda a equipa seja capaz de compreendê-los. Se complicar muito um KPI, corre o risco de não conseguir extrair qualquer informação útil da sua análise. Se os colaboradores não entenderem o indicador podem ficar desmotivados, o que prejudica todo o desempenho da empresa. Um KPI deve ser analisado com frequência pois só com um acompanhamento constante é possível entender se estamos executar corretamente a estratégia da empresa e a gerar valor com a nossa atividade. Deve optar sempre por indicadores que podem ser medidos facilmente e de forma frequente, para que possa tomar decisões no dia-a-dia com base em informação fiável e atualizada. Por fim, é importante referir que nem todos os indicadores servem para todas as empresas. Há indicadores que se adequam a um tipo de negócio, mas que não fazem qualquer sentido noutras áreas de atividade. Definir indicadores sem sentido ou utilidade apenas vai criar ruído prejudicial à performance dos colaboradores e isso terá um impacto negativo nos resultados finais da empresa.

 

A importância das ferramentas BAM para a tomada de decisões

A importância das ferramentas BAM para a tomada de decisões

Posted Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

Tomar decisões para o futuro do negócio é uma tarefa complicada para os gestores. Muitas vezes, estes não dispõem de toda a informação necessária para analisar as situações de forma objetiva, o que complica em larga medida uma correta tomada de decisões. No dia-a-dia preenchido em que vivem constantemente, a falta de tempo para avaliar as operações da empresa é um dos principais inimigos da tomada de decisões. A grande quantidade de informação que existe atualmente é também uma preocupação para as empresas, que cada vez mais têm dificuldade em conseguir lidar com esta informação e em conseguir geri-la de modo a que as melhores decisões sejam tomadas. As ferramentas BAM são utilizadas para aumentar a eficácia do negócio e para que se obtenham todos os dados para tomar as decisões mais acertadas. Vamos falar sobre importância das ferramentas BAM para a tomada de decisões!

A informação é em entregue em tempo real

A vida dos negócios acontece agora, a cada momento, e é essencial que saiba o que se está a passar com a sua empresa. As decisões baseadas em relatórios com alguns dias são sempre reativas e corre o risco de ser ultrapassado por uma concorrência que seja mais rápida a agir. Saber tudo o que se passa em tempo real com o seu negócio é essencial para que possa tomar decisões em tempo útil e para ter uma postura proativa no mercado.

Consulta rápida e intuitiva

A informação disponibilizada pelas ferramentas BAM surge de um modo consolidado para que a sua consulta seja mais fácil e rápida. Pode optar por obter a informação através de gráficos de barras, gráficos multi-série, medidores, entre muitas outras opções. A informação pode ser exibida usando a apresentação mais adequada, melhorando a análise que o utilizador pode fazer de cada indicador. Além disso, cada indicador é totalmente personalizável de acordo com necessidades do negócio. Ao utilizar o desktop, no caso do Multipeers, pode ainda usar a ferramenta ticker, que lhe permite que divulgue notícias externas ou internas, mensagens e alertas, permitindo assim que todos os colaboradores estejam sempre a par do que de importante se passa na organização, o que faz com que todos estejam aptos para contribuir para uma tomada de decisão eficaz.

Perceção imediata dos problemas

A informação em tempo real disponibilizada pelas ferramentas BAM informa-nos no momento sobre o estado das coisas, o que nos permite saber em tempo útil o que está a correr mal, para que possamos resolver as situações. Com este novo modelo de gestão, não é necessário recorrermos a relatórios antigos para descobrir o motivo de algo ter corrido mal, pois somos alertados no imediato.

Sem necessidade de cliques

As ferramentas BAM atualizam de forma permanente e automática, pelo que não existe necessidade de intervenção por parte do utilizador. Em vez de ser o utilizador a procurar a informação, é a informação que, de forma autónoma, encontra o utilizador. A monitorização do negócio é um processo simples e intuitivo.

 

 

Os melhores KPI's de recursos humanos que a sua empresa pode ter

Os melhores KPI’s de recursos humanos que a sua empresa pode ter

Posted Leave a commentPosted in Definição de métricas de negócio

Sem as pessoas as empresas não são nada, e o público interno é um dos mais importantes nas organizações, uma vez que é este que faz as empresas crescerem e evoluírem. People Analytics é o processo de recolha, organização e análise de dados sobre o comportamento dos colaboradores, com o intuito de contribuir para as decisões tomadas na empresa, antecipando tendências e ajustando estratégias. Este termo é cada vez mais importante para as empresas e prevê-se que nos próximos tempos ganhe uma importância crescent, o que significa que cada vez mais existem dados sobre os colaboradores e existe uma necessidade de fazer algo de útil com esses dados. Os KPI’s ajudam-nos a trabalhar a informação e a obter insights importantes para a tomada de decisão. No artigo de hoje, apresentamos os melhores KPI’s de recursos humanos que a sua empresa pode ter!

Índice de rotatividade

Indica a quantidade de colaboradores que saem e que entram na empresa, durante um determinado período. Para a empresa, é melhor que este índice seja o mais baixo possível, pois significa que há retenção de talento. Um índice elevado pode indicar uma baixa atratividade da empresa em relação à concorrência.

Absentismo

O absentismo mede as taxas de ausência dos colaboradores e indica os reais motivos das faltas ou atrasos. O absentismo pode estar ligado a más condições de trabalho, como a ergonomia na empresa ou mau ambiente na equipa.

Custos de rotatividade

Para calcular este indicador é preciso inserir todas as despesas de pagamento das rescisões contratuais e somar todos os custos legais e processuais. Também é preciso acrescentar os gastos com a reposição do profissional que foi embora, além do investimento em formação.

Relação horas extras e horas trabalhadas

Este indicador está ligado ao conceito de produtividade e demonstra a relação entre a quantidade de horas extras (pagas ou utilizadas para o banco de horas) e as horas trabalhadas. É um indicador importante para analisar a sobrecarga, capacidade operacional e alocação de mão de obra.

Índice de satisfação dos colaboradores

Este índice é calculado mediante a recolha de opiniões por parte dos colaboradores, que podem responder a inquéritos onde revelem o seu grau de satisfação numa escala numérica. Quando mais alto for este nível, melhor será a atuação da área de recursos humanos e maior é a motivação dos colaboradores para trabalhar.

Custo médio por colaborador

Este indicador mostra-nos quanto nos custa, em média, cada colaborador da empresa. É obtido após somar todas as despesas com o pessoal (salário, subsídio de alimentação, subsídios de férias e de Natal, contribuições para o Estado, entre outras despesas) e dividir pelo número total de colaboradores da empresa.

 

As melhores ferramentas para uma tomada de decisão eficaz

As melhores ferramentas para uma tomada de decisão eficaz

Posted Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

Todos os gestores enfrentam diariamente o desafio de tomar decisões. Num mercado tão agitado e em que a informação flui a um ritmo muito acelerado, nem sempre é fácil ter a informação certa no momento certo, o que complica o processo da tomada de decisão. É fundamental que os gestores se dotem das ferramentas adequadas para que consigam tomar decisões objetivas e assertivas. No artigo de hoje, falamos sobre as melhores ferramentas para uma tomada de decisão eficaz!

Soluções de armazenamento na Cloud

mobilidade é uma tendência em crescimento e em muitos setores é já uma realidade de todos os dias. Os colaboradores e os gestores devem ter um fácil acesso às informações mais importantes sobre o negócio, pois só assim conseguirão tomar decisões eficazes e no momento certo. A cloud computing veio facilitar a mobilidade laboral, ao permitir que documentos importantes do negócio sejam consultados e editados em qualquer lugar. Isto vai contribuir para uma tomada de decisão efetiva.

Ferramenta de informação em tempo real

O dia-a-dia de um gestor é bastante atarefado e é humanamente impossível conseguir acompanhar todas as situações que acontecem no negócio. É muito importante ter um sistema de monitorização do negócio em tempo real que permita definir alertas de negócio para que seja avisado sempre que alguma situação importante requer intervenção imediata. O Multipeers é um sistema BAM que permite que defina alertas de negócio que o avisam sempre que uma situação requer a sua atenção. Deste modo, vai estar sempre a par dos eventos do seu negócio e vai poder decidir em tempo útil. Muitas das decisões são tomadas com base em relatórios com alguns dias de atraso, o que faz com que a empresa tenha uma ação reativa e não proativa. Com o Multipeers vai conseguir estar sempre à frente da concorrência.

KPI’s

Os KPI’s relacionam-se com o ponto anterior. Um KPI – indicador de performance – é um valor que demonstra se a empresa está a atingir os seus principais objetivos. A empresa pode e deve ter KPI’s bem definidos. Do mesmo modo, cada departamento e colaborador deve conhecer os seus KPI’s de modo a que possa trabalhar no sentido de atingir os seus objetivos e ajudar a empresa a crescer. “Se não sabemos para onde vamos qualquer caminho serve”: deste modo, é indispensável que cada colaborador conheça o seu papel na empresa para que possa orientar o seu trabalho diário no sentido de atingir todos os seus objetivos. Com o Multipeers, é possível acompanhar os KPI’s em tempo real.

Ciclo PDCA

PDCA é a siga para planear, fazer, verificar e agir. É uma técnica de gestão ligada à melhoria dos processos de uma empresa. O seu objetivo é solucionar problemas, apontando as causas para potenciais desvios e falhas produtivas. Este processo torna a organização da empresa mais eficiente a longo prazo e é essencial que se aplique desde o momento de criação de um negócio, para que a melhoria possa ser contínua. Com base nesta ferramenta, é possível tomar decisões mais eficazes pois existe um maior conhecimento sobre a empresa.

Gestão de TI: 4 indicadores imprescindíveis na sua empresa

Gestão de TI: 4 indicadores imprescindíveis na sua empresa

Posted Leave a commentPosted in Definição de métricas de negócio

Ter KPI’s definidos é essencial para o bom desempenho de uma empresa. Os KPI’s são os indicadores-chave de desempenho que nos indicam em que estado o negócio se encontra e quão longe (ou perto) estamos de cumprir os objetivos estabelecidos. Com base nos indicadores e no desempenho da empresa, os gestores podem tomar decisões mais assertivas e mais informadas. A área de TI é uma das mais importantes em qualquer negócio, pois suporta toda a atividade da empresa. No artigo de hoje, abordamos 4 indicadores de TI imprescindíveis na sua empresa!

Desempenho das aplicações

Esta é uma das métricas de TI mais importantes, sendo para o efeito necessário fazer uso de ferramentas de monitorização constante que avaliam o desempenho das aplicações na ótica do utilizador final. Cada vez mais as empresas confiam a gestão dos seus ativos informáticos a empresas especializadas que garantem segurança, alto desempenho e disponibilidade permanente.

Tempo médio offline

Este KPI é usado para analisar o tempo médio que um dispositivo de TI ou infra-estrutura não esteve disponível É uma métrica conhecida por MDT (mean down time). Essa métrica indica-nos todo o tempo que o serviço não esteve disponível, seja por causa de problemas leves, avarias, entre outros. Este valor é obtido através da soma do tempo que o sistema não estava disponível para dividir pelo número de ocorrências nesse período.

Tempo médio de atendimento

Outra métrica muito importante é o tempo médio que os profissionais demoram a responder aos pedidos colocados no service desk. Quanto mais rápido for o atendimento e a resolução da situação, melhor será o desempenho de TI.

Índice de uptime

Esta é uma das métricas de TI mais importantes. Indica-nos o tempo em que as aplicações informáticas estiveram disponíveis para os utilizadores pelo que quanto maior for, melhor é o desempenho da estrutura de TI. É essencial que as infraestruturas tecnológicas da empresa estejam sempre disponíveis para que as taxas de produtividade se mantenham constantes.

 

As ferramentas BAM como o Multipeers permitem acompanhar os KPI’s de forma contínua e em tempo real. Analisar o desempenho de forma constante garante que se dedique uma maior atenção ao cumprimento dos objetivos, aumentando efetivamente o grau de atingimento dos mesmos. O acompanhamento contínuo do desempenho assume um papel de grande relevância no planeamento e posterior controlo, pois fornece informações sobre processos desenvolvidos pela organização. A eficácia de qualquer estratégia de controlo depende em grande medida da correta adequação das métricas de desempenho desenvolvidas e dos KPI’s.

Que dashboards não podem faltar na sua empresa?

Que dashboards não podem faltar na sua empresa?

Posted Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

Um dashboard é um painel de controlo que apresenta de forma visual as informações mais importantes sobre o negócio. No caso de utilizar uma ferramenta como o Multipeers, a informação é atualizada permanente e automaticamente, de modo a que tenha ao seu dispor as informações mais atuais sobre tudo aquilo que se passa na empresa. Ao utilizar um dashboard, consegue facilmente perceber se os seus objetivos de negócio estão a ser cumpridos. Relacionar os KPI’s com as atividades do dia-a-dia é essencial para que os objetivos individuais e globais sejam alcançados de forma mais simples. No artigo de hoje, deixamos-lhe 5 dashboards que não podem faltar na sua empresa!

Dashboard executivo

Um dashboard executivo agrupa informações imprescindíveis para a tomada de decisão. É um painel que usa recursos gráficos para simplificar a compreensão geral da informação. É um dashboard muito útil para analisar os KPI’s e todos os processos de uma empresa. Esta ferramenta executiva por norma baseia-se em metodologias de gestão, como o Balance Scorecard. O objetivo deste painel é dotar todos os executivos com o acesso a dados importantes para a avaliação correta de novas oportunidades e de pontos de melhoria.

Dashboard operacional

Este painel é utilizado pelas equipas de trabalho e foca-se nos processos que cada equipa necessita para desempenhar as suas funções. Os dados que constam deste painel visam identificar pontos críticos da operação, auxiliando a sua correção. Facilitam ainda a comunicação entre todos os membros de uma mesma equipa.

Dashboard analítico

Este painel oferece informações detalhadas e utiliza-se para definir tendências em relação aos objetivos corporativos. Este painel permite que seja possível perceber os resultados de ações internas, bem como reações do público externo relativamente a campanhas. Um bom exemplo deste tipo de dashboard é o Google Analytics.

Dashboard de gestão de projetos

Os dashboards de gestão de projetos permite acompanhar toda a gestão do projeto, desde atividades previstas, cronogramas, entre outros aspetos. É uma ferramenta muito importante porque diminui a probabilidade de errar e aumenta a eficácia da comunicação.

 

Os gestores nem sempre conseguem identificar desvios nas rotinas de trabalho em tempo útil, o que compromete a produtividade do negócio. Os dashboards juntam o histórico das operações da empresa e pode definir padrões para detetar desvios e anomalias em tempo real. Assim, o sistema é capaz de perceber que algo não está bem e de alertá-lo de imediato para que possa agir antes de se tornar um problema sério!

 

7 indicadores para avaliar a saúde financeira do seu negócio

7 indicadores para avaliar a saúde financeira do seu negócio

Posted Leave a commentPosted in Definição de métricas de negócio

Já aqui falamos sobre a importância dos indicadores para o sucesso do negócio, mas nunca é demais relembrar que ter KPI’s definidos é parte fundamental da estratégia de gestão de uma empresa. Estas métricas de negócio permitem um acompanhamento mais próximo e uma melhor gestão do nível de sucesso das ações desempenhadas. Existem milhares de indicadores possíveis para cada negócio e é muito importante saber que indicadores escolher para acompanhar sempre a saúde financeira do negócio. No artigo de hoje, apresentamos os 7 indicadores mais importantes para avaliar a saúde financeira do seu negócio!

Lucro Líquido

É um dos valores mais importantes para qualquer empresa. Chegamos a este valor depois de somar todo o volume de faturação e deduzir os custos e as despesas.

Liquidez

A liquidez é a capacidade de transformar um ativo em dinheiro. Quanto mais rápida for essa a conversão, mais liquido um ativo é. Este indicador avalia a capacidade que a empresa tem para pagar a colaboradores e fornecedores.

EBITDA

EBITDA significa Earning Before Interest, Taxes Depreciation and Amortization e é uma forma de calcular quanto uma empresa gera de recursos apenas com a sua operação, ou seja, antes de subtrair o valor dos impostos. A fórmula para alcançar o EBITDA é Lucro Operacional Líquido + Depreciação + Amortização. Este é um valor muito importante para as empresas que procuram investidores e serve como ponto comparativo com outras empresas do mesmo setor.

Custo por lead

Este valor mostra-nos quanto custa à empresa adquirir um lead. Obtemos o valor após dividir a quantidade de dinheiro investida no marketing digital pelo número de leads gerados. Estudos referem que o custo por lead gerado através do marketing digital é cerca de 61% mais baixo do que os leads gerados pelo marketing tradicional. Saber quanto nos custa gerar um lead é essencial para que possamos redistribuir os investimentos e melhorar os resultados.

ROI

ROI significa return on investment e mede o resultado final de um investimento: relaciona todas as despesas envolvidas numa ação com os lucros obtidos graças a essa mesma ação. A fórmula para o cálculo do ROI é a seguinte: ROI = Lucro Líquido (Lucro total do Investimento – Custo do total Investimento) / Custo do Investimento. Se o ROI for superior a zero, significa que o investimento foi positivo para a empresa. Se tiver valores negativos, houve prejuízo.

Margem de Lucro Líquida

A margem de lucro representa o que a empresa planeia lucrar como retorno do que foi investido. Além de fazer o cálculo do lucro líquido para obter a margem de lucro líquida, as empresas devem estipular um valor que esteja de acordo com aquilo que o mercado está disposto a pagar pelo seu produto. Se a expetativa dos lucros estiverem muito acima do normal pode haver problemas relativamente a planeamentos futuros.

Market Share

O market share significa a participação de uma empresa no mercado em que se encontra. Este valor pode ser encontrado através de medição de faturação, quantidade de clientes, entre outros.

 

Os KPI’s têm uma importância vital para as empresas pois medem o desempenho dos processos e com a análise da informação recolhida trabalham no sentido de melhorar as ações futuras.