5 Tendências de segurança dos dados

5 Tendências de segurança dos dados

Posted Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

O ano de 2018 aproxima-se a largos passos do seu final e é, por isso, tempo para falar de tendências. A segurança dos dados é um tema que cada vez mais necessita de atenção, sobretudo neste ano que ficou marcado pela entrada em vigor do novo regulamento geral de proteção de dados. Estar atento às tendências desta área é o primeiro passo para conseguir proteger os dados da melhor forma possível e garantir que as informações confidenciais dos negócios não são expostas. No artigo de hoje, apresentamos 5 tendências de segurança dos dados!

Segurança da Informação na Cloud

A Cloud tem vindo a ganhar cada vez mais fãs um pouco por todo o Mundo. A utilização de soluções na Cloud garante mais mobilidade e uma vasta lista de opções. Contudo, não podemos cair no erro de que basta colocar as informações na Cloud para que estas se mantenham protegidas. Uma vez que o armazenamento na Cloud permite que se consultem ficheiros da empresa em qualquer dispositivo móvel, é fundamental garantir que esses dispositivos se mantenham protegidos. Armazenar as informações empresariais na Cloud é muito importante para manter as informações seguras, mas não é suficiente para garantir isso: é obrigatório garantir que os dispositivos estão todos protegidos.

Criação de política para uso de recursos de tecnologia

A tecnologia faz parte do quotidiano de todos os colaboradores de uma empresa e isso é um risco para a segurança dos dados. É preciso definir de que forma os recursos tecnológicos podem ser usados no ambiente de trabalho, através da criação de normas de utilização de dispositivos amovíveis, abertura de e-mails pessoais, entre outros fatores que se considerem relevantes. A utilização de uma pen com um vírus, por exemplo, pode contaminar toda a rede de uma empresa, comprometendo a segurança da informação.

Política de passwords seguras

Acredita-se que 90% das passwords sejam vulneráveis e que podem ser descobertas com bastante facilidade. A password é o principal recurso para que um utilizador consiga aceder a um sistema, pelo que é fundamental que esta seja forte e segura. Deve ser alterada com bastante frequência (aconselha-se que a sua alteração ocorra a cada 90 dias). Assim, a empresa deve criar um documento com normas sobre a criação de passwords, pois muitas vezes esta área é encarada com pouca seriedade, o que pode comprometer a segurança do negócio.

Backup de dados

Esta deveria ser uma prática comum e obrigatória em todas as empresas, mas em muitos casos não existe qualquer tipo de política em relação ao backup dos dados. Para que uma empresa garanta que a sua informação se mantém segura, é necessário que realize com bastante frequência backups das suas informações. Este backup deve existir em diversos ambientes, para que em caso de ataque informático as informações se mantenham protegidas. Aconselha-se também que se utilize um sistema de recuperação de dados na Cloud, como o RAAS. Assim, em caso de ataques extremos, é possível recuperar toda a informação que foi alvo do ataque.

Soluções de segurança à medida

O mercado da cibersegurança está a evoluir para um novo paradigma de soluções à medida que resolvam as “dores” específicas de cada cliente. Com a exigência cada vez maior das empresas no que diz respeito à segurança da informação, os fornecedores de soluções de TI começam a oferecer abordagens mais personalizadas, tendo em conta o tamanho e complexidade da infraestrutura de TI de cada empresa. Uma abordagem mais personalizada vai permitir que as empresas adotem soluções exclusivamente adaptadas às suas necessidades.

Os principais obstáculos para uma tomada de decisão eficaz (e as possíveis soluções!)

Os principais obstáculos para uma tomada de decisão eficaz (e as possíveis soluções!)

Posted Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

Tomar decisões para o futuro do negócio é uma tarefa complicada para os gestores e que exige muito empenho da parte deles. Muitas vezes, os responsáveis pelas empresas e pelos departamentos não dispõem de toda a informação necessária para analisar as situações de uma forma objetiva, o que complica muito uma tomada de decisão eficaz e rápida. No dia-a-dia preenchido em que as empresas vivem constantemente, a falta de tempo para avaliar as operações da empresa é um dos maiores inimigos da correta tomada de decisões. Hoje em dia, as empresas geram dados todos os dias e a grande quantidade de informação que existe é também uma preocupação para as empresas, pois não é fácil gerir todas as fontes de informação e é ainda mais difícil tirar os insights mais importantes de cada uma delas. Existem muitos obstáculos que impedem que se tomem decisões rápida e conscientemente e é sobre esses obstáculos que vamos falar neste artigo. E iremos apresentar também as possíveis soluções para cada um deles!

Obstáculo 1: falta de informação em tempo útil

A vida dos negócios acontece agora. Em cada momento são geradas informações que vão ter impacto na vida da empresa, pelo que é fundamental que um gestor esteja sempre a par daquilo que está a acontecer. A realidade, porém, é que na maior parte das empresas a informação encontra-se espalhada por diversos softwares e não é possível ter um acesso imediato a todos os dados. Isto vai ter um impacto negativo na tomada de decisão. As decisões baseadas em relatórios com alguns dias são sempre reativas e a empresa corre o risco de ser ultrapassado por uma concorrência que seja mais rápida a agir.

Solução: BAM

As ferramentas BAM como o Multipeers são essenciais no mundo empresarial atual, pois permitem condensar numa só plataforma todas as informações oriundas das mais diversas fontes de dados. A capacidade de aceder à informação em tempo real muda tudo pois é a garantia de que estamos sempre a trabalhar com base nas informações mais atuais que existem. A tomada de decisões fica mais facilitada pois não é necessário recorrer a relatórios extensos e antigos para decidir o que fazer a seguir. Com a informação tão acessível, a probabilidade de tomar decisões  erradas é muito mais reduzida, o que certamente aumenta a eficiência das empresas. Além disso, o Multipeers também permite a criação de alertas de negócio que avisam os gestores sobre situações anómalas e que requerem a sua atenção. Este facto faz com que os gestores possam realizar as suas tarefas do dia-a-dia de modo tranquilo pois sabem que serão alertados quando algo de anormal acontecer. Isto permite que ações corretivas sejam tomadas de imediato, garantindo a rápida resolução dos problemas.

Obstáculo 2: falta de mobilidade

mobilidade empresarial é uma tendência em crescimento e em muitos setores de atividade já é uma realidade. No entanto, existem ainda muitas empresas que não estão a conseguir adaptar-se a esta nova forma de trabalhar e isso faz com que os colaboradores tenham que estar no escritório para acederem ao e-mail e para reunirem com as suas equipas. As empresas são ainda pouco recetivas a esta nova tendência pois têm medo de que a mobilidade seja sinónimo de uma maior probabilidade de perda das credenciais de acesso à rede, o que resulta, na generalidade dos casos, em fugas de informação para o exterior. Felizmente, cada vez mais a tecnologia avança no sentido de tornar os sistemas e as redes mais seguras e praticamente invioláveis.

Solução: utilização das ferramentas adequadas

Os colaboradores e os gestores devem ter sempre acesso às informações mais importantes sobre o negócio pois só assim conseguirão tomar decisões eficazes e no momento certo. A cloud computing veio facilitar a mobilidade laboral, ao permitir que documentos importantes do negócio sejam consultados em qualquer lugar e para que exista uma tomada de decisão efetiva. Mudar o sistema de e-mail corporativo para uma solução baseada na Cloud é também bastante importante para aumentar a mobilidade empresarial. As ferramentas de videoconferência foram as primeiras ferramentas a possibilitar a mobilidade empresarial e, hoje em dia, estão a avançar em grande escala para as plataformas mobile, o que aumenta significativamente o âmbito de atuação da mobilidade. Atualmente, já podemos utilizar o Skype e o Hangouts em dispositivos móveis, o que permite fazer reuniões a qualquer hora e a partir de qualquer lugar do Mundo.

Obstáculo 3: falta de planeamento

As empresas, muitas vezes, não gastam o tempo devido no planeamento da sua atividade e isso vai ter, obviamente, consequências negativas ao longo do tempo. O planeamento empresarial é essencial para que a ação da empresa resulte corretamente. Definir objetivos realistas e formas de os atingir é uma parte muito importante nos negócios, pois só conseguiremos atingir o sucesso se soubermos bem para onde queremos ir.

Solução: planear e envolver toda a equipa

Pelo menos semestralmente, é fundamental que os gestores se reunam com as suas equipas e que analisem o que foi feito até ao momento e, com base no resultado dessa análise, deve traçar-se o rumo da empresa para os meses seguintes. Contudo, é muito importante que exista sempre um plano B. Por muito bom que o planeamento seja e que os objetivos traçados sejam os mais adequados para a empresa, é preciso ter em conta que as coisas podem correr mal, pois o mundo dos negócios é muito suscetível a mudanças e imprevistos . Por isso, é necessário ter sempre um plano alternativo. Ter um plano B torna as situações de emergência mais fáceis de lidar. Muitos gestores não pensam em alternativas quando tomam uma decisão e acabam por prejudicar o negócio caso a decisão tomada não tem os efeitos desejados.

 

Analisar os dados em tempo real é cada vez mais uma realidade nas empresas em todo o Mundo. Os negócios acontecem a um ritmo muito acelerado e é essencial que saiba o que está a acontecer na sua empresa para conseguir tomar as decisões mais adequadas para o seu negócio.

Conheça as vantagens do sistema BAM e saiba como estas ferramentas podem ajudar o seu negócio!

ERP Cloud: saiba o que é e porque ter uma na sua empresa

ERP Cloud: saiba o que é e porque ter uma na sua empresa

Posted Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

Já ouviu falar de ERP Cloud? Não? Isso significa que sua empresa não tem aproveitado uma das ferramentas mais eficientes quando o assunto é gestão empresarial. Vamos te explicar porque precisa inserir esse software em seu negócio. Organizar as atividades administrativa de uma empresa parece coisa complicada, principalmente para empreendedores iniciantes. Mas, essa impressão não precisa ser assim. Com a democratização dos recursos tecnológicos, pequenas e médias empresas têm ao seu alcance ferramentas incríveis para empregar gestão ao negócio. Entre essas está o ERP Cloud. Porém, o que é, e como funciona essa tecnologia? Vejamos a seguir.

Saiba mais sobre o ERP Cloud

ERP é sigla em inglês que traduzida entendemos como Planejamento de Recursos Empresariais. É um software que integra todos os departamentos de uma empresa, visando melhor circulação de informações, dando maior agilidade aos processos, favorecendo uma considerável redução de custos.

Então, pensemos numa empresa varejista que enfrenta problemas no controle de estoque e em sua gestão financeira, dois setores essenciais neste tipo de negócio. Como um ERP Cloud funciona nessa situação?

A primeira etapa na implantação desse programa será o cadastro. Juntar todas as informações dos produtos, valores e dados dos clientes na plataforma. A partir daí as outras funcionalidades podem ser iniciadas. Essa loja que usamos como exemplo, agora conseguirá formalizar um inventário de seu estoque, e controlar as despesas e receitas do financeiro.

As principais vantagens do ERP Cloud

A empresa que adota o ERP Cloud terá os seguintes benefícios:

  • Consultar em qualquer lugar – ter um programa que funcione online é sem dúvidas uma grande vantagem. De onde estiver, bastará ter conexão com a internet, e poderá fazer todas as consultas e liberações que precisa. Nenhum processo trava se o gestor precisar fazer uma viagem, por exemplo.
  • Emissão de relatórios – ter informações consolidadas em apenas um clique, é outra ferramenta bem interessante desse tipo de software. Gestores que precisam entender o que vem acontecendo em determinado período, só precisará aplicar os filtros desejados e baixar o relatório.
  • Emissão de Nota Fiscal Eletrônica – com tantas mudanças na legislação fiscal do país, contratar um sistema que esteja atualizado com esta e seja compatível com os sítios da Receita ou Fazenda, é uma eficaz solução. Com o ERP Cloud conseguirá emitir as diferentes versões da nota fiscal eletrônica, e ainda escolher o tipo de Certificado Digital que deseja trabalhar.
  • Emissão de Carnês – vincular suas vendas a um sistema bancário e emitir boletos bancários, é mais que possível com esse tipo de software. Poderá emitir um carnê para parcelas compras.
  • Controle de vendas – acompanhar do orçamento até a conclusão da venda, também é possível usando o ERP Cloud.
  • Controle do estoque – atualizar o inventário, e controlar a entrada e saída de mercadorias não será mais problema.
  • Controle financeiro – contas a pagar e contas a receber são inteiramente atendidos em nesse programa. Não haverá mais necessidade das “planilhas exclusivas” que cada um funcionário cria para acompanhar pagamentos de faturas e outros.
  • Fim do papel – chega da interminável pilha de papéis que tomam as mesas de sua empresa. Além de ter um alto custo, é sinônimo de atrasos e retrabalho. Acabar com a circulação do papel, é um símbolo da otimização dos processos.

Segurança no armazenamento das informações

Todas essas vantagens se unem a segurança do armazenamento das informações em nuvem. Cloud ou nuvem é uma forma de guardar softwares e arquivos no ambiente virtual. Tudo de maneira segura, e moldável, ou seja, na medida sua empresa vai crescendo, o espaço para armazenar as informações no ERP Cloud aumenta.

Claro, que antes de fechar com um fornecedor do software ERP online, é preciso verificar detalhes como esse. Veja, também, a questão do suporte, e se é possível adequar algumas características de seu negócio na interface do sistema. É interessante contratar um sistema que possa incorporar ou excluir campos de preenchimento, por exemplo.

Em relação ao ambiente Cloud, ele é totalmente seguro, utiliza o melhor em sistemas de criptografia, o que protegerá as informações geradas em suas rotinas administrativas.

Ficou claro o porque sua empresa precisa ter um ERP Cloud? Vimos o quanto essa ferramenta irá potencializar seu empreendimento. Chega de tantos obstáculos dentro da administração de seu negócio. Instale o software e prepare sua empresa para novos desafios.

Guestpost by GestãoClick

Ferramentas de tomada de decisão que vão ajudar a sua empresa a crescer

Ferramentas de tomada de decisão que vão ajudar a sua empresa a crescer

Posted Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

Um gestor tem que tomar decisões constantemente e nem sempre é fácil tomar as decisões corretas para o crescimento de um negócio. Hoje em dia, existe cada vez mais informação nas empresas e os dados gerados diariamente são uma mais-valia para a tomada de decisão, mas é preciso que os gestores se acompanhem das ferramentas corretas para conseguirem extrair o valor real desses dados. No artigo de hoje, apresentamos ferramentas de tomada de decisão que vão ajudar a sua empresa a crescer!

Multipeers

O dia-a-dia de um gestor é bastante atarefado e é humanamente impossível conseguir acompanhar todas as situações que acontecem no negócio. Vivemos numa era em que somos “bombardeados” por dados vindos de todas as direções! É muito importante ter um sistema de monitorização do negócio em tempo real pois permite definir alertas de negócio para que seja avisado sempre que alguma situação importante requer intervenção imediata. O Multipeers é um sistema BAM que permite que defina alertas de negócio que o avisam sempre que uma situação requer a sua atenção. Deste modo, vai estar sempre a par dos eventos do seu negócio e vai poder decidir em tempo útil. Muitas das decisões são tomadas com base em relatórios com alguns dias de atraso, o que faz com que a empresa tenha uma ação reativa e não proativa. Com o Multipeers vai conseguir estar sempre à frente da concorrência, uma vez que consegue ter um só dashboard todas as informações geradas pela sua empresa!

Armazenamento na Cloud

mobilidade é uma tendência em crescimento e em muitos setores é já uma realidade diária. Os colaboradores e os gestores devem ter acesso às informações mais importantes sobre o negócio pois só assim conseguirão tomar decisões eficazes e no momento certo. A cloud computing veio facilitar a mobilidade laboral, ao permitir que documentos importantes do negócio sejam consultados em qualquer lugar e para que exista uma tomada de decisão efetiva. Assim, não é preciso estar no escritório para editar um documento ou responder a um e-mail importante.

Skype

O Skype é uma ferramenta gratuita que permite que mesmo as pessoas que estão longe participem na reunião. A distância já não é um entrave para que as pessoas não possam estar presentes nas decisões da empresa e, sendo uma reunião virtual, existe menos tendência para se perder tempo com questões irrelevantes para o tema da reunião. É necessário que as pessoas envolvidas no processo de decisão estejam em permanente contacto, para que todas possam colaborar com as suas opiniões!

E-mail na Cloud

Mudar o sistema de e-mail corporativo para uma solução baseada na Cloud é bastante importante para aumentar a mobilidade empresarial. Estas soluções facilitam a comunicação entre os diversos departamentos da empresa, pois as informações tornam-se acessíveis até mesmo ao utilizar tablets e smartphones. Utilizar o e-mail em dispositivos móveis permite uma resposta mais rápida e eficaz, o que contribui para uma maior eficiência de gestão.

Glossário de gestão de informação: 20 termos que precisa de conhecer

Glossário de gestão de informação: 20 termos que precisa de conhecer

Posted Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

Gerir a informação de um modo eficaz é essencial para garantir que a empresa consegue obter os insights necessários para tomar as melhores decisões para o negócio. Numa era em que todos os dias são gerados volumes enormes de dados, as empresas procuram encontrar as melhores formas de lidar com a informação diariamente. No artigo de hoje, deixamos-lhe 20 termos sobre gestão de informação que precisa de conhecer!

Análise descritiva

Este tipo de Data Analytics responde à questão “o que está a acontecer agora?”. Através da resposta, as empresas podem analisar os dados sobre perdas de clientes, valores de vendas de um determinado produto e resultado de campanhas lançadas. A análise descritiva permite que se tomem decisões imediatas com um elevado nível de segurança, visto que a análise é feita com base em dados concretos e atuais. A informação proveniente deste tipo de análise é por norma exibida em gráficos e tabelas, o que permite que o gestor tenha uma visão global dos processos monitorizados.

Análise diagnóstica

A análise diagnóstica vai explicar-nos porque é que determinada coisa aconteceu. Este tipo de análise vai relacionar todos dados e informações disponíveis, de modo a encontrar padrões de comportamento que possam explicar os resultados. É uma análise importante para encontrar problemas e sobretudo para evitar repeti-los no futuro.

Análise preditiva

A análise preditiva é uma forma avançada de Data Analytics que tem como objetivo responder à questão “o que vai acontecer?”. É um tipo de análise que faz previsões através de probabilidades. Esta análise é possível graças a técnicas como análise de regressão e progressão, correspondência de padrões e diversos tipos de estatística. Este tipo de Data Analytics é muito utilizado em empresas do mercado de ações e investimentos.

Análise prescritiva

A análise prescritiva é a análise da adivinhação. Responde à pergunta “o que poderá acontecer se tomarmos esta medida?”. Este tipo de análise é muito importante sobretudo na área de vendas. Por exemplo, se pensarmos em dar 15% de desconto no próximo mês no produto menos vendido da empresa, a probabilidade de aumentarmos as vendas é de 40%. A análise prescritiva levanta hipóteses sobre possíveis resultados das ações tomadas pela empresa. É uma análise essencial para os gestores, pois ajuda-os a avaliar da melhor forma a escolha de determinada estratégia para resolver algum problema.

Backup

O backup é uma cópia de segurança que permite salvaguardar os dados e ficheiros. Se houver um problema informático e se perderem ficheiros importantes, a única alternativa é refazer o trabalho que já tinha sido feito anteriormente. Isto leva a uma quebra grande de produtividade. Ter um backup atualizado dos dados vai permitir que o rendimento da empresa não será afetado pois mesmo em caso de desastre informático os colaboradores terão acesso aos documentos de que precisam para trabalhar.

BAM

BAM significa Business Activity Monitoring e é uma ferramenta que define o processo e tecnologias para conseguir colocar num dashboard informação sobre os KPI’s da empresa em tempo real. O que o BAM faz é apenas mostrar num só local toda a informação oriunda das mais variadas fontes de dados da empresa, eliminando a necessidade de consultar diversas bases de dados e afins para se saber o que se passa na empresa naquele dado momento.

Base de dados

Conjunto de arquivos relacionados, tabelas, relações, que armazena dados e faz associações entre eles. As bases de dados são atualmente dos ativos mais importantes de uma empresa.

BI

O BI (business intelligence) é uma técnica que ajuda os gestores a planear a estratégia da empresa através da recolha e análise de um grande volume de dados, para entender o desempenho da empresa e a partir daí decidir mais conscientemente sobre o futuro.

Big Data

Big Data é o termo que descreve o incomensurável volume de dados (estruturados ou não) que têm impacto nos negócios diariamente. Mais importante do que a quantidade de dados, é o que as empresas podem fazer com eles.

Cientista de dados

Esta vai ser uma das profissões mais procuradas no futuro. Um cientista de dados é um profissional analítico que tem capacidades técnicas capazes de resolver problemas complexos e surgiram para tratar da enorme quantidade de dados não estruturados com os quais as empresas têm que lidar diariamente. Este profissional cria algoritmos para extrair insights dos dados gerados pelas diversas fontes de informação e apresenta-os num formato prático e simples de analisar por parte dos tomares de decisão, que depois serão capazes de definir estratégias e decidir qual o melhor caminho para a empresa.

Cloud

Cloud Computing é um modelo que possibilita o acesso total, através da rede, a um conjunto de recursos de computação partilhados (redes, datacenters, armazenamento, serviços, aplicações, entre outros), que podem ser rapidamente disponibilizados, com esforço mínimo e sem interação com o fornecedor.

CRM

CRM é a sigla para Customer Relationship Management, ou seja, Gestão do relacionamento com o cliente e é utilizado por milhares de empresas para gerirem o seu relacionamento com os atuais e potenciais clientes. Este software tem como objetivo proteger as informações comerciais de uma empresa. Ao mesmo tempo, um CRM ajuda a identificar as melhores ações e a melhor altura para contactar o cliente, de modo a impulsionar a venda. Do mesmo modo, permite avaliar objetivos e avaliar a equipa de vendas.

Dados pessoais

De acordo com o RGPD, consideram‑se dados pessoais quaisquer informações relativas a uma pessoa individual identificada ou identificável através das mesmas (identificável «por referência a um número de identificação ou a um ou mais elementos específicos da sua identidade física, fisiológica, psíquica, económica, cultural ou social»).

Dashboard

Um dashboard é um painel de controlo que apresenta de forma visual as informações mais importantes sobre o negócio. No caso de utilizar uma ferramenta como o Multipeers, a informação é atualizada permanente e automaticamente, de modo a que tenha ao seu dispor as informações mais atuais sobre tudo aquilo que se passa na empresa.

Inteligência artificial

A inteligência artificial é a capacidade que as máquinas têm para pensarem como seres humanos. Define a sua capacidade de aprender, raciocionar e decidir de forma autónoma e inteligente. Ao contrário do que se pensa, este não é um conceito recente. Surgiu pela primeira vez em 1956 por John McCarthy, um professor universitário que usou o termo para descrever um mundo longínquo em que as máquinas seriam capazes de resolver todos os problemas que até então eram resolvidos exclusivamente pelos seres humanos.

KPI

KPI significa key performance indicator, isto é, indicador-chave do desempenho. No mundo empresarial, os KPI’s são medidas quantificáveis que servem para entender se os objetivos da empresa estão a ser atingidos ou se é necessário modificar a estratégia para os alcançar.

Mascaramento de dados

O mascaramento de dados visa a criação de uma versão dos dados estruturalmente idêntica, mas não igual. Esta técnica cria uma base de dados com informação fictícia, mas realista, que pode ser utilizada para fins de testes e formação. As soluções de mascaramento de dados oferecem uma variedade de técnicas scrambling sofisticadas para proteger dados sensíveis, substituindo-os de forma irreversível por dados que não são reais, mantendo a integridade referencial da base de dados.

PDCA

PDCA é a siga para planear, fazer, verificar e agir. É uma técnica de gestão ligada à melhoria dos processos de uma empresa. O seu objetivo é solucionar problemas, apontando as causas para potenciais desvios e falhas produtivas. Este processo torna a organização da empresa mais eficiente a longo prazo e é essencial que se aplique desde o momento de criação de um negócio, para que a melhoria possa ser contínua.

Política de segurança

A política de segurança é um documento desenvolvido pela empresa onde se registam os princípios de segurança que a empresa adota e que devem ser seguidos pelos colaboradores. A política de segurança deve ser aplicada em todos os sistemas de informação, a nível de desktop e de mobile. Para que a política seja respeitada, é essencial que os gestores de topo participem na sai implementação.

VPN

Um rede VPN é uma rede privada virtual que transmite dados criptografados enquanto eles navegam de um ponto para outro no mundo Web. Conectar-se através da VPN faz com que o utilizador possa navegar em sites de forma segura e privada. As ligações VPN são cada vez mais utilizadas, pois permitem aceder remotamente a arquivos locais e é uma forma segura de navegar através de redes Wi-fi públicas.

5 aplicações móveis que o vão ajudar a gerir o seu negócio

5 aplicações móveis que o vão ajudar a gerir o seu negócio

Posted Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

O smartphone é um dos melhores amigos dos gestores, pois é através deste pequeno aparelho que fazem muitas das suas ações diárias. Hoje em dia, o mundo dos negócios não está restrito às paredes do escritório e os empresários devem ter acesso a todas as informações do negócio a partir de qualquer lugar. Existem muitas aplicações móveis que facilitam a vida dos gestores e que são verdadeiros aliados das boas decisões. Neste artigo, apresentamos-lhe 5 aplicações móveis que o vão ajudar a gerir o seu negócio.

Multipeers

A versão mobile do Multipeers é uma ótima ajuda para os gestores. O Multipeers é um sistema BAM que permite analisar o negócio em tempo real, através de um dashboard que mostra todas as informações da empresa oriundas das diferentes fontes de dados que nela existem. O gestor pode ter essa informação no seu telemóvel e facilmente perceber em que estado o negócio se encontra, podendo tomar decisões instantaneamente.

Google Drive

O Google Drive permite partilhar arquivos online, com sincronização em tempo real. Permite a integração com outras ferramentas da Google, como o Gmail. Desta forma em qualquer lugar pode aceder e editar os seus documentos de uma forma simples, a partir de um dispositivo móvel. Todas as alterações que fizer nos documentos são automaticamente guardadas. Não terá mais de pedir que lhe enviem aquele relatório que precisa para a reunião que vai ter de seguida!

Whatsapp

O Whatsapp é uma ferramenta muito importante para as equipas de trabalho, pois permite a criação de grupos, troca de opiniões e partilha de documentos. É possível estarmos a par de tudo o que se passa, mesmo que se esteja fisicamente ausente do escritório. Além de conversar, o Whatsapp permite ainda fazer chamadas telefónicas gratuitamente (desde que haja acesso à Internet) e partilhar documentos e imagens.

E-mail corporativo na Cloud

Mudar o sistema de e-mail corporativo para uma solução baseada na Cloud é bastante importante para aumentar a mobilidade empresarial. Estas soluções facilitam a comunicação entre os diversos departamentos da empresa, pois as informações tornam-se acessíveis até mesmo ao utilizar tablets e smartphones. Utilizar o e-mail em dispositivos móveis permite uma resposta mais rápida e eficaz, o que contribui para uma maior eficiência de gestão.

Office 365

O Office 365 é uma das aplicações móveis na Cloud que oferece recursos para criação de documentos em Excel, textos e apresentações. Todos estes documentos são essenciais para executar as tarefas administrativas e comunicação de qualquer negócio. Com o Office 365 é possível criar e editar documentos em qualquer lugar, dando mobilidade empresarial ao negócio. O acesso a esta ferramenta acontece por conta de utilizador e não existe a necessidade de instalar o programa em todos os dispositivos que a empresa utiliza.

7 dicas para reduzir os custos de TI

7 dicas para reduzir os custos de TI

Posted Leave a commentPosted in Tecnologia e Gestão

As tecnologias da informação são essenciais para as empresas que querem garantir uma boa rotina operacional. As empresas estão cada vez mais informatizadas e vivemos num meio cada vez mais tecnológico. Assim sendo, é imperativo investir em tecnologias de informação. No entanto, muitos gestores consideram que estes investimentos são muito elevados e esta mentalidade acaba por tornar as empresas obsoletas. No artigo de hoje, apresentamos 7 dicas para reduzir os custos de TI, mantendo toda a eficiência organizacional!

Elimine as licenças de software que não usa

As licenças de software normalmente são caras e muitas vezes as empresas pagam por softwares que não utilizam. Assim, aconselha-se a que regularmente se faça uma revisão de todas as licenças de software que a empresa paga e se analise a sua real importância para o negócio. Não vale a pena pagar por um software que nunca é utilizado!

Forme os colaboradores

Muitas vezes, as empresas cometem o erro de não formarem devidamente os colaboradores para utilizarem um determinado software. Isso vai fazer com que as pessoas errem repetidas vezes e que a empresa incorra em custos supérfluos. Formar a equipa de trabalho para que esta utilize devidamente as ferramentas tecnológicas garante uma maior eficiência dos processos, aumenta a produtividade e reduz consideravelmente os custos de TI.

A automatização é o caminho

Muitas tarefas na área das tecnologias da informação são bastante repetitivas. Automatizar os processos é uma forma de reduzir os custos de TI, visto que não é necessário destacar um colaborador para estar exclusivamente dedicado a tarefas monótonas. A automatização reduz o tempo que as tarefas levam a ser executadas e diminui a probabilidade de erro humano.

Armazenamento na Cloud

A Cloud veio para ficar e é muito útil para reduzir custos de TI relacionados com o armazenamento dos dados. Transferir toda a infraestrutura de TI para a nuvem é uma forma de reduzir custos e aumentar a segurança da informação da empresa. Além disso, utilizando este método de armazenamento, o gestor pode aceder à informação a partir de qualquer lugar do Mundo e desde qualquer dispositivo.

Privilegie o SaaS

Utilizar software as a servisse pode mudar toda a sua área de TI. O SaaS é uma solução segura, simples e gerida à distância. Custos de manutenção de equipamento são assim eliminados, pois o fornecedor do serviço é o responsável por essa manutenção. Utilizar o software desta forma é uma das tendências do futuro e é já utilizada por muitas empresas.

Use menos servidores

Muitas empresas utilizam vários servidores, todos com baixo desempenho individual e custos elevados. Para minimizar este problema, aconselha-se que esses servidores sejam substituídos por outros mais potentes e que concentrem todos os processos. Muitas vezes, as empresas usam 5 servidores e se utilizassem apenas um teriam custos mais reduzidos e melhores resultados.

Utilize a videoconferência

Esta é uma das formas mais fáceis de reduzir custos de TI. As reuniões podem ser realizadas com recurso à tecnologia da videoconferência pois assim reduzem-se custos com viagens, alojamento e alimentação. Além disso, por norma as reuniões por videoconferência têm uma duração menor, o que liberta os colaboradores para desempenharem as suas funções e, consequentemente, a produtividade da empresa aumenta.

5 Dicas para implementar a transformação digital de forma correta

5 Dicas para implementar a transformação digital de forma correta

Posted Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

A transformação digital nas empresas é cada vez mais uma necessidade e já não é encarada apenas como uma moda. Hoje em dia, uma empresa que não existe online é quase como se não existisse e é facilmente ultrapassada pela concorrência. As tecnologias digitais redefiniram a forma das empresas fazerem negócios, alteraram o modo como nos relacionamos com os clientes e a forma de comunicar. Uma pesquisa da Forrester revela que os empresários das grandes empresas esperam que 47% do total de vendas seja influenciado pelos meios digitais em 2020. No artigo de hoje, deixamos-lhe 5 dicas para implementar a transformação digital de forma correta!

Redefina o seu negócio

A transformação digital é muito mais do que incluir tecnologia em todos os processos da empresa. A transformação digital é uma mudança que afeta todas as áreas do negócio e que exige uma mudança cultural, que apenas se conseguirá se os colaboradores estiverem dispostos a mudar. É importante analisar o mercado da sua empresa e definir uma estratégia para o futuro, identificando potenciais ameaças e oportunidades, adaptando toda a atuação da empresa.

Envolva toda a equipa

Mesmo que exista um responsável pelo processo da transformação digital, é muito importante que envolva todos os colaboradores nesta mudança, pois só assim terá o seu apoio e comprometimento. A comunicação entre todos os departamentos é essencial para que a transformação digital seja implementada de forma correta.

Mantenha-se atualizado

Quando uma empresa decide investir na transformação digital, deve estar ciente de que é necessário estar constantemente atualizado sobre as tendências e novidades tecnológicas. A inteligência artificial é a maior tendência para os próximos anos, segundo um estudo do Gartner divulgado em 2016. Acredita-se que cada vez mais o relacionamento com o cliente através de meios digitais será feito com recurso a chatbots. A utilização do armazenamento na Cloud é outra grande tendência. Segundo uma pesquisa feita pelo IDC, até 2020 cerca de 67% das despesas de software estarão relacionadas com ferramentas de armazenamento na nuvem.

Tenha ajuda de especialistas

A mudança de um paradigma analógico para um paradigma digital pode ser bastante complexa para empresas que não têm a experiência necessária. Nestas situações, é aconselhável contratar apoio externo. As empresas especializadas têm uma maior experiência e mais conhecimento técnico sobre o assunto e estarão mais preparadas para enfrentar os desafios que surgiram pelo caminho. Contudo, é preciso avaliar os custos: adotar uma solução pronta a usar certamente custará menos do que desenvolver a ferramenta internamente. No entanto, é fundamental conhecer todas as necessidades da empresa, pois as soluções existentes podem não ser capazes de responder a todas as exigências da sua empresa.

Trabalhe sempre com objetivos

Seguir a tendência do mercado é muito positivo, mas pode ser prejudicial caso não saiba quais são os objetivos que o seu negócio tem com a adoção da transformação digital. É importante que conheça bem os seus objetivos e que estes sejam específicos, realistas e mensuráveis, pois só assim poderão ser alcançados. A transformação digital pode ajudá-lo a alcançar os mais diversos objetivos: conquistar novos clientes, fidelizar atuais clientes, otimizar a performance das equipas, entre outros.

A importância da tecnologia na gestão de equipas

Posted Leave a commentPosted in Dicas de Gestão

Gerir uma equipa e conseguir que haja uma comunicação eficaz entre todos os membros não é uma tarefa fácil. A tecnologia tem um papel muito importante nesta área, visto que ajuda a reduzir o ruído da comunicação, estimula a boa comunicação entre todos e reduz custos. No artigo de hoje vamos abordar a importância da tecnologia na gestão de equipas!

De que forma a tecnologia melhora a gestão de equipas?

O uso da tecnologia adequada permite que os colaboradores se mantenham produtivos e conectados durante todo o dia. As ferramentas adequadas ajudam a definir prioridades e acompanhar tarefas, bem como a gerir as relações dentro da equipa, evitando conflitos e minimizando erros de comunicação. Com recurso a programas informáticos e aplicações, os gestores são capazes de comunicar mais facilmente a sua estratégia e objetivos e de definir KPI’s para os colaboradores.

Existem várias ferramentas que ajudam os gestores a comunicar mais eficazmente com a sua equipa. Vamos conhecer o nosso top 4!

Ferramentas de mensagens instantâneas

Ferramentas como o Skype e o Whatsapp são muito importantes para que os membros de uma equipa se mantenham contactáveis e para que comuniquem entre si. Apesar destas aplicações serem utilizadas para fins profissionais, também são importantes para criar coesão e ligação entre o grupo, facilitando a gestão de equipas.

Videoconferência

Esta ferramenta é muito útil para reuniões de grupo e permite que mesmo os elementos da equipa que estão longe participem na reunião. O gestor pode partilhar apresentações e relatórios com todos os participantes. Além disso, a videoconferência ajuda a reduzir custos em viagens e alojamentos e contribui para a redução da perda de produtividade quando algum colaborador viaja.

Cloud

O armazenamento na Cloud já é encarado como uma estratégia competitiva que responde às necessidades das pequenas, médias e grandes empresas. Empresas como Google e Microsoft disponibilizam servidores onde os arquivos são armazenados da mesma forma se armazenam num computador ou dispositivo móvel. Os ficheiros ficam armazenados a kilómetros de distâncias, mas através da Internet, por meio de um login e password, pode conectar-se à sua conta e aceder a todos os seus arquivos. Isto facilita a partilha de documentos por todos os membros de uma equipa.

Ferramentas BAM, para análise de dados em tempo real

O mundo dos negócios é cada vez mais acelerado e é essencial que um gestor saiba, a cada momento, o que se passa na sua empresa. Analisar relatórios com alguns dias significa ter uma ação reativa aos acontecimentos, o que pode trazer prejuízos para a empresa. Assim, a análise de dados em tempo real é cada vez mais essencial no mundo empresarial. O Multipeers é um sistema BAM que permite analisar o negócio ao minuto, através de uma plataforma onde se encontram todas as informações da empresa, oriundas das diversas fontes de dados. Isto permite uma tomada de decisão mais rápida e altamente efetiva e um profundo conhecimento do trabalho de cada colaborador, facilitando a gestão de equipas.

As principais evoluções tecnológicas de 2017

As principais evoluções tecnológicas de 2017

Posted Leave a commentPosted in Tecnologia e Gestão

No mundo da tecnologia, todos os anos são importantes, pois a evolução neste setor é uma constante e o que hoje é uma novidade, amanhã poderá já estar ultrapassado. O final do ano é sempre uma época de balanços e chegou a hora de analisarmos as principais evoluções tecnológicas de 2017 e o impacto que tiveram no mundo dos negócios!

Inteligência artificial

Quem não conhece a robot Sophia? Este humanóide foi desenvolvido pela empresa Hanson Robotics, de Hong Kong, e é capaz de reproduzir 62 expressões faciais. Foi criada para conseguir aprender, trabalhar e adaptar-se ao comportamento. O facto deste robot ter recebido a cidadania de um país este ano, é um passo muito importante para o mundo da inteligência artificial. O grande objetivo desta nova forma de inteligência é tornar a vida dos colaboradores das empresas mais fáceis, através do desempenho de funções repetitivas e mais burocráticas. 2017 foi um ano muito importante para esta área, sendo uma das principais evoluções tecnológicas, e prevê-se que em 2018 a tendência seja evoluir ainda mais.

Armazenamento e software na Cloud

Já não é novidade que o uso da Cloud tem vindo a crescer nos últimos anos. A maior segurança da informação e a capacidade de aceder aos dados a partir de qualquer dispositivo e de qualquer lugar do Mundo são fatores que levaram as empresas em 2017 a optar por estas soluções. Este foi o ano em que a posição da Cloud ficou vincada no mundo empresarial e, atualmente, já não existe desconfiança perante as soluções na nuvem, mas sim uma necessidade e uma procura crescentes.

Bots

Os bots são sistemas que conseguem simular ações humanas, desempenhado o papel de assistentes virtuais. O grande objetivo da utilização desta tecnologia é tornar a experiência do utilizador mais interessante. Os bots são programados para dar informação sobre produtos e serviços, sem ter que fazer uma pesquisa (bons exemplos disto é a assistente Anna do Ikea e a Siri da Apple). Em 2017, os bots tornaram-se melhores na interpretação da linguagem humana e cada vez mais as empresas optam por utilizar estes pequenos robots, sobretudo nas áreas de serviço pós-venda.

Mobilidade

O presente é móvel e não existem dúvidas quanto a isso. Em 2017 provou-se que a mobilidade tem que fazer parte da vida das empresas. Um estudo recente da IBM revela que passamos 90% do nosso tempo perto do nosso telemóvel. Ao longo deste ano, as empresas de tecnologia ganharam a consciência de que, se pretendem vencer no mundo competitivo de hoje em dia, devem adaptar-se aos dispositivos móveis. Ter um site mobile friendly e softwares que funcionem em telemóveis e tablets é obrigatório para estar sempre um passo à frente da concorrência.

Internet das Coisas

Este ano, o número de dispositivos que envia informação cresceu drasticamente, tornando-se numa das principais evoluções tecnológicas. Estima-se que até 2020 existam entre 20 a 30 biliões de dispositivos conectados. O grande objetivo da Internet das Coisas (IoT) é tornar os objetos mais eficientes. Por exemplo, numa linha de produção, através deste sistema, é possível detetar eventuais problemas em máquinas antes de causarem danos a toda a produção.

 

O mundo da tecnologia avança a um ritmo alucinante e as empresas devem estar a par de todas as novidades para se manterem atualizadas no mercado onde atuam. Compilamos as maiores tendências tecnológicas de 2018 num e-book gratuito! Faça download e saiba tudo o que vai acontecer em termos de tecnologia no ano que está a chegar!